Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Amanhã é dia de direta

por Fátima Bento, em 06.01.18

...melhor dizendo, da primeira direta.

 

gg18.jpg

 

Honestamente, não vi nem metade dos filmes a concurso. Por isso é difícil ter favoritos na categoria de cinema. Aposto em alguns mesmo sem os ter visto, aplaudo os que já vi, mas não sei. Para consultar os nomeados, vá aqui.

 

Já em televisão, tenho favoritos, e mesmo não sendo fácil, aposto em Big Little LiesThe Crown - esta segunda temporada está perfeita, e se eu já tinha achado a primeira absolutamente mesmerizing, conseguiram aumentar uns pontinhos... espantoso!

 

Diz-se que os Globes são a antecâmara para os Óscares, e eu gosto muito do Seth Meyers, por isso, vou estar de pedra e cal, palitos nos olhos, cafeína na veia, em frente ao televisor a prever, aplaudir, descobrir mais um niquinho sobre o que ainda não vi. 

 

Para quem não tem tempo de ver listas e afins, e no entanto quer ter uma ideia do que pode esperar dos Golden Globes 2018 [em precisamente 2 minutos e 45 segundos],o IMDB criou este clip.

 

Por isso, segunda feira contem com um post fresquinho sobre a (primeira) grande noite!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Eu. Não. Existo. MESMO.

por Fátima Bento, em 06.01.18

Bom, vou desbundar-me à séria.

Isto é assim: eu sou a coisa mais despistada deste mundo e arredores. Meeeeesmo a sério. Diz o terapeuta que é muita merda coisa a exigir atenção na minha mente ao mesmo tempo, e esta faz uma seleção natural.

Ora aqui nem a seleção  nem o natural  têm obrigatoriamente nada de lógico.

Ou sequer de amiguinho.

Tipo vou comprar comida para as gatas ao hiper, que fica a 5 minutos de carro de casa,  e dou comigo a entrar na autoestrada, cuja primeira saída fica a 15 quilómetros... esse tipo de coisas básicas e simples que acontecem a toda a gente #sóquenão (tá-se mêmaver, não tá-se?...)

 

Guardar os óculos dentro dum tacho, no respetivo armário, as chaves numa gaveta da arca, o telemóvel no frigorofico? Isso é para meninos.

 

Eu quando me despisto é com um panache épico.

 

No dia em que fui conhecer o Triptofano - fui, juro que fui! - combinámos nas escadas principais da Estação do Cais do Sodré. Sinceramente não me lembro da hora, mas vamos pensar que foi às 17:00h, que não deve estar longe. Cheguei um niquito mais cedo (pouco provável), ou em cima da hora (...uh...) ou um nadinha atrasada (é capaz de ter sido mais isso). Enviei uma mensagem e esperei. E fomos trocando mensagens ocasionais, e eu na minha doce tranquilidade - já que sou aquela pessoa que, se combinarem comigo às 16h e aparecerem às 18h, desde que tenha material de leitura, não me preocupo minimamente em esperar. Até que um de nós tem um epifania (adivinhem quem - começa por T) e surge no meu monitor

 

Mas estás aí agora???? Não tínhamos combinado para amanhã?

 

 

Ora quem conhece o querido Trip, pode imaginar a aflição que terá sentido. E eu Ah, pois foi, enganei-me!, tipo, olha, mais uma vez, fazer o quê, carpe diem, e coiso. Tive de o convencer que a culpa era toda minha, já que mesmo com os emails que trocámos à frente, preto no branco, prova de que era  in fact, no dia seguinte, ele estava num embaraço que só visto.

E no dia seguinte lá nos encontrámos e o resto é história.

 

AGORA, este fim de semana, a Happy e a minha pessoa combinámos uma ida ao cinema. Filme escolhido, hora de encontro marcada, tudo acertado na sexta, e se falássemos com o Trip? Eu saco do telelé, e combino tudo muito combinadinho, porreiro, maravilha, os astros alinhados estavam e, íamos finalmente poder estar os três/quatro juntos!

 

Nisto liga-me o meu marido e eu digo-lhe: já combinei com o Trip ele também vai ao cinema amanhã. E diz-me o homem: mas o cinema não é no domingo?

 

Juro, caiu-me TUDO ao chão. T-U-D-O.

 

 

Segunda calinada com a mesma pessoa? O Trip só podia pensar que eu estava a gozar com ele!

Tratei de desfazer o equivoco - e espero ter conseguido... - disse-lhe que me tinha enganado no dia, a mais pura das verdades. Se não fosse o Victor, eu estaria lá no sábado! Whatsappei a Happy a pô-la ao corrente da asneira que tinha feito.

E pronto: hoje ela não podia que está longe (e gelada) e amanhã ele(s) não pode(m) porque tinha(m) um compromisso prévio.

 

Fátima Bento, a dar calinadas épicas desde 1967...

 

jiFfM.jpg

 

Mas já está tratado:o meu cérebro vai ser doado à ciência...

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Quem não vir este video é um ovo podre

por Fátima Bento, em 06.01.18

Aprendi umas coisas hoje: nos filmes musicais - nos outros não sei - eles reúnem os manda chuva dos estúdios - neste caso, da 20th Century Fox, e mais uns big shots, e o filme é apresentado numa sala para receber luz verde - ou não.

 

Foi o que aconteceu - ya, claro! - com o musical do ano, The Biggest Showman, de que falei aqui.

 

Ora, como o realizador explica logo no inicio do vídeo, a canção This is me sempre foi considerada por todos como sendo "o hino" do filme, mas Keala Settle tinha alguma dificuldade em sair do canto em que se posicionava nos ensaios, atrás da partitura, mesmo quando o restante elenco a incitava a assumir uma postura mais central, já que era esse o seu papel ali, em relação ao que interpretava e desempenhava.

 

Para quem viu, não viu, não quer ver, já viu e quer/vai rever o filme em grande ou pequeno écran, este clip é esmagador e obrigatório. Hugh Jackman chorou, eu chorei também. Se esta canção não ganha o Óscar para melhor canção (atenção que ainda não saíram as nomeações!) eu corto os pulsos (salvo seja).

 

Vou implorar: façam um favor a vós próprios e vejam este vídeo, poramordossantinhostodos.

 

 

É que não se vão arrepender! Garanto!

 

 

E é isto que a musica nos deve fazer sentir!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Coisas que me fazem ficar feliz.

por Fátima Bento, em 05.01.18

primeiro.JPG

  • A praia - nomeadamente o mar observar as ondas embrulhada num casaco quentinho, ou sentir a areia entre os dedos dos pés e deixar que sol me embrulhe num abraço, para depois ir até à orla, entrar e sentir a diferença de temperaturas, e a do corpo e a da água a ficarem em sintonia. Flutuar, nada me dá mais prazer que flutuar, sentir metade do corpo no frio, e outra quentinha do sol, a balançar ao compasso da ondulação...

 

  • Felinos - as minhas, com os seus mimos, a ternura, a pegajice - quando estou em casa, há sempre uma ao colo e outra ao lado. S-E-M-P-R-E - tenho para mim que elas acham que faço parte delas... e, claro os meus seis do quintal, e as suas diferenças. Quando abro a janela parece que estão a ver deus, eheheheh - o deus das cuvetes...

 

  • Conduzir. Entro no carro, ponho o cinto, dou à chave... e desaparecem os 537 865 pensamentos que se entrechocavam na minha cabeça. Sou só eu, a estrada, os outros automóveis. No entanto reparo que ultimamente em fases de stress prolongado (tipo duas semanas seguidas com a cabeça perdida), canso-me se estiver atrás do volante muito tempo.

 

  • Uma boa sessão de cinema, pela mesma razão da condução: não há hipótese de pensar em mais nada. Sou só eu e o grande ecran. 

 

Neste TAG proposto pela Happy, participamos, além da própria e da minha pessoa, a 3ª face, a Ana, outra Ana, a Catarina, o Carlos, a Carlota, a Charneca em Flor, a Daniela, a Desarrumada, o David,  a Gorduchita, a Hipster Chic, a Isabel, a Mãe A, a Mariana, a Maria Mocha, a Marquesa de Marvila, a Mimi, a Paula, o P.P, a Sweetener, a Sofia  e o Triptofano 

(nomes ordenados alfabeticamente)

Espreitem o que cada um de nós vai respondendo ao longo do ano também podem espreitar pelo tag  52 semanas

Autoria e outros dados (tags, etc)

Com tantos Tag's no activo [tenho mesmo de me socorrer da agenda, já que além do mais também vou começar (continuar?) a responder às perguntas do BIG5-0 ] existe quem esteja com medo de não conseguir publicar o post no dia e hora previstos.

Sugiro que agendem a sua publicação. Para quem já sabe como se faz, ide tomar um cafezinho - ou dois... cá estarei de novo lá mais para o final do dia...

 

Para quem não sabe, é assim: escrevem o post, com titulo, imagem, tudo como se fosse a publicar agora

 

(e já agora um lembrete: passem o corretor ortográfico e depois voltem a ler, que este não cobre as concordâncias...e há palavras ortograficamente corretas que não são as que queremos...)

 

e ali do lado direito está este quadro:

1.1.JPG

(as opções facebook e twitter estão ativadas, mas é no meu caso, esqueçam isso)

Então para programar o post, porexemplo,para amanhã às 13:00h, clicam no símbolo do calendário e escolhem o dia

1.2.JPG

e  a seguir nas horas, e fazem o mesmo, primeiro hora, depois minutos

1.3.png

e então,

1.5.png

E é precisamente nesta altura que vai clicar em

1.6.JPG

e ficar descansadinho que o Sapo faz por si.

 

Pode agendar o número de posts que quiser. Quando estou a fazer tags diários, já cheguei a fazer uma semana inteira em dois dias e deixar tudo preparado... e nas férias, idem...

 

NOTA: para rever o que escreveu, vá a editar posts, procure o post  e abra-o (isto é útil no caso de ter ficado com alguma dúvida, ou querer acrescentar - ou retirar - algo do mesmo); e pode, claro, pré visualizar o efeito final no blogue, clicando no botão para esse efeito.

 

Espero ter ajudado, se alguém tiver dúvidas, estou aqui para as responder, desde que saiba - e se não souber, pergunto!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Onde é que isto vai parar?

por Fátima Bento, em 04.01.18

Sempre me revoltou a situação de duas pessoas, só por pertencerem a géneros diferentes, receberem salários diferentes pela mesma ocupação. Acho inconcebível que as mulheres tenham sido tratadas como objetos passados de um homem (o pai) para outro (o marido), ficando sob jugo primeiro de um e depois do segundo, como propriedade destes. A autorização para conduzir, sair do país, gerir conta bancária própria, até para a hipótese remota de ganhar um prémio como a Lotaria ou Totobola, era necessária a autorização do mesmo para o pagamento e a gestão do prémio por parte da ganhadora.

 

De resto TODO E QUALQUER abuso de poder me mói as entranhas. O despotismo, o faço porque posso, se não estás satisfeit@, a porta da rua é a serventia da casa, deixam-me fora de mim.

 

Mas isso, é uma questão de justiça, não de sexismo. Acontecem a elas e a eles. Vão argumentar que acontecem mais a elas, e acredito nisso. No entanto, acho que estamos a cair num exagero em que vale tudo. E como em todos os fundamentalismos isso é bestialmente perigoso.

 

Ontem dei com esta noticia, que me deixou a olhar para o monitor sem saber o que pensar. Quando consegui, arrisquei um "onde e que isto vai parar?"

 

002.JPG

 

Ok, se a intenção é ir por aí, já podiam ter pensado nisso antes. No caso da Branca de Neve, vamos acusar o príncipe de necrofilia, porque a princesa, para todos os efeitos, estava morta e jazia num caixão de vidro quando ele a beijou...

 

E se optarmos por analisar as metáforas da Alice no País das Maravilhas? Levando, claro, em linha de conta que o autor era pedófilo e estava apaixonado pela menina para quem escreveu a história (conta-se que foram as últimas férias que Carroll passou em casa da família, já que o papá quando descobriu as intenções do autor não achou muita graça... e diz-se que este saiu desta com algumas mazelas - verdade ou mito?)

 

Vamos abolir também a Lolita do Nabokov?

 

Bora queimar livros? É que é só o que falta, bani-los, por se considerarem más influências para as meninas do Sec XXI.

 

O mundo começa a parecer-se como uma distopia à espera de acontecer.

 

NOTA: Já agora, só porque me apetece clarificar a coisa: a Bela Adormecida não é um conto da Disney: foi escrito por Charles Perrault e pelos Irmãos Grimm. E Branca de Neve é um conto de fadas de tradição oral alemã, compilado pelos Irmãos Grimm... foram, sim, ambos adaptados ao cinema por Walt Disney.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Um pequenino post...

por Fátima Bento, em 04.01.18

... para explicar que ando com um bando de gralhas atrás, e que respondo a comentários e esqueço-me de clicar em publicar. E depois tenho tantas abas abertas que o pc pendura (tadinho, já tem uns aninhos em cima), e fico sem saber o que fiz e não fiz ...

 

Por isso, meus amores e minhas amoras, se têm um comentário a que não respondi, peço muita desculpa. Se por outro lado têm uma mão cheia deles ilegíveis (que isto às vezes parecem areias movediças, quanto mais tento ajeitar a coisa, pior fica) culpem as aves - e o meu stress que as tem atraído, mais à dislexia.

 

Pronto, era só isto

 

Aguentem-me que afinal, para o melhor e o pior, eu, só há uma...

 

51854851465164-985x515.png

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Desafio das 52 semanas

por Fátima Bento, em 03.01.18

Da casa da nossa querida Happy veio a sugestão do Desafio das 52 semanas/TAG.

 

- e se estão a pensar que é o da poupança, esqueçam, porque não é.

 

Passo portanto a apresentá-lo, tendo em conta que estão todos convidados a participar, que a tag se vai prolongar durante 52 semanas, com a resposta a uma pergunta por semana, publicada à sexta-feira às 13 horasfazendo-se acompanar da imagem abaixo (mudem-lhe o tamanho à vontade!)

 

(escusado será dizer que nada disto está gravado na pedra, pelo que as pequenas batotas são permitidas.E as médias. E, prontx, tá bem, as maiorzinhas...)

52.0.JPG

E então são estas as questões a serem respondidas ou completadas...

 

Semana 1: Coisas que me fazem ficar feliz.

Semana 2: Eu nunca...

Semana 3: Coisas para se fazer no calor.

Semana 4: As minhas citações preferidas são: (trechos de livros, de músicas, frases de autores, etc).

Semana 5: Fazem parte da minha wishlist.

Semana 6: Os super poderes que eu gostaria de ter se fosse um super herói seriam…

Semana 7: Eu sempre…

Semana 8: Os melhores filmes infantis que já assisti foram...

Semana 9: Pessoas que eu gostaria de conhecer/ter conhecido.

Semana 10: As minhas comidas favoritas são...

Semana 11: Os meus brinquedos favoritos na infância eram...

Semana 12: Coisas para se fazer no frio.

Semana 13: Fico envergonhada quando…

Semana 14: Os meus sites favoritos na internet.

Semana 15: O que há de pior no mundo virtual?

Semana 16: Isso, para mim, não é diversão.

Semana 17: Personagens cuja vida eu gostaria de viver por um dia: (filmes, livros, séries, etc).

Semana 18: Sinto saudades…

Semana 19: As minhas séries preferidas.

Semana 20: Fico de mau humor quando…

Semana 21: Os meus piores defeitos.

Semana 22: No meu frigorífico tem de haver...

Semana 23: Coisas que me incomodam no mundo contemporâneo.

Semana 24: Casais preferidos (filmes, séries, livros, etc).

Semana 25: Tenho pavor de…

Semana 26: Se eu pudesse mudar de profissão, eu seria…

Semana 27: Coisas divertidas para se fazer nas férias.

Semana 28: As minhas maiores “neuras” e manias são...

Semana 29: Filmes que me falam ao coração.

Semana 30: Fico impaciente com pessoas que…

Semana 31: Quando não tenho nada para fazer, gosto de…

Semana 32: Ainda quero aprender...

Semana 33: Tenho medo de…

Semana 34: Livros que eu acho que toda a gente deveria ler.

Semana 35: As minhas piores compras foram...

Semana 36: Morro de preguiça de…

Semana 37: O que, de melhor, o mundo virtual te trouxe/traz?

Semana 38: Desculpa, mas eu acho reles...

Semana 39: As minhas melhores qualidades.

Semana 40: Os meus "cheiros" preferidos são...

Semana 41: As coisas mais difíceis num relacionamento amoroso são...

Semana 42: Queres acertar no meu presente? Então dá-me…

Semana 43: Músicas que eu não me canso de ouvir.

Semana 44: Os meus vilões preferidos são...

Semana 45: Lembra-me a minha adolescência.

Semana 46: Parece que todos sabem _______________, menos eu.

Semana 47: Quando eu estou apaixonada…

Semana 48: Nunca tive coragem de…

Semana 49: Lugares no mundo que eu gostaria de conhecer.

Semana 50: Pessoas que eu admiro.

Semana 51: Coisas que me marcaram neste ano.

Semana 52: No ano que vem eu quero.

 

Neste TAG proposto pela Happy, participamos, além da própria e da minha pessoa, a 3ª face, a Ana, a Catarina, o Carlos, a Charneca em Flor, a Daniela, a Desarrumada, a Gorduchita, a Mãe A, a Mariana, a Marquesa de Marvila, a Mimi, a Sofia  e o Triptofano (isto por ordem alfabética para ninguém se sentir melindrad@). Espreitem o que cada um de nós vai respondendo ao longo do ano, ou, melhor ainda, juntem-se a nós!

Também podem espreitar pelo tag desafio das 52 semanas

 

E se faltar aí alguém na lista, avisem!!!!!!

 

(b'rigada)

Autoria e outros dados (tags, etc)

Guardei para ontem o filme mais desejado.

Por ser o primeiro dia útil do ano, por não ser filme para ver com o meu marido, que não gosta de musicais, porque pensei que podia ser a maior das entradas no grande écran neste meu novo ano.

 

E fui, cheia de esperança, ver o filme-espetáculo do momento

 

gs.JPG

Sinopse: o filho de um alfaiate, apaixonado desde sempre pela filha de um cliente do pai, tem o sonho de chegar mais longe, de proporcionar tudo à família, de ser "alguém". Dentro dele tem a capacidade de transformar problemas em desafios e os usar como trampolim. E como por acaso surge a ideia de criar um teatro de raridades, pessoas com peculiaridades as quais ele consegue ver além do óbvio. 

 

O filme tem AQUELA abertura. Segue com a apresentação da trama a uma velocidade e espetacularidade estonteantes, galgamos momentos a compasso da fabulosa banda sonora. Só não batemos palmas a compasso porque parece mal... mas marcamos o ritmo com palmadas nas pernas e batendo com os pés no chão a acompanhar. O espetáculo transborda do écran e somos envolvidos numa espiral de endorfinas e adrenalina, sendo transportados da sala de cinema para um teatro com um palco com 360º, onde tudo se desenrola à nossa volta, e envolve todos os nossos sentidos.

 

104918098-the-greatest-showman-DF-25877_r_rgb.1910

 

Esta foi a minha experiência - e o som ATMOS ampliou a grandiosidade e a facilidade com que me senti puxada do assento.

Não podia ter começado melhor 2018.

Alegria a rodos, esperança, e à falta de uma tradução à altura, belief

 

Recomendo vivamente.

Exceto a quem não gosta de musicais. Este filme é com-ple-ta-mente um. E dos melhores que já assisti.

 

The Biggest Showman é a evocação e homenagem ao nascimento do show bizz e conta a história de um visionário que veio do nada para criar um espetáculo que se transformou num sucesso a nível mundial.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

No final de 2017 concentrei-me nas coisas boas que o ano me deu, mas seria falsa se não dissesse alto e bom som que 

 

o ano que passou foi um ano infinitamente cruel

 

Dizer que foi um ano mau, um ano difícil, um ano que doeu é um eufemismo. Infelizmente foi um ano para entrar na história pelas piores razões. Pessoalmente teve momentos aterradores, mas acima de tudo, foi a nível nacional que teve a sua epítome negativa, ampliada pela incapacidade de tantos lidarem com as ocorrências da forma correta, e dos aproveitamentos políticos fora de tempo (sim, é um eufemismo) que surgiram e que nos deram vontade de vomitar e nunca mais nos aproximarmos de uma cabine de voto - que espero tenha passado logo em seguida, já que na minha opinião

 

não votar é um ato de cobardia, de pouco caso

e desinteresse pelo nosso presente

e pelo futuro dos nossos filhos, netos...

 

Por isso, neste primeiro post de 2018 desejo acima de tudo que este ano haja prevenção onde antes houve incúria e pouco caso, que exista organização onde houve atabalhoamento, e se aposte na prevenção onde se ergueram os braços aos céus e depois, de de mãos na cabeça se decidiu que seja o que tiver de ser.

 

Porque depende de nós todos. TODOS. 

 

Porque nos cabe, por direito democrático, pedir, EXIGIR EXPLICAÇÕES de cada decisão que nos deixa "de pulga atrás da orelha".

 

- e eu tinha mesmo que exprimir esta opinião.

 

No entanto, terminando com uma nota otimista PORQUE ACREDITO, apertem os cintos que vem aí um ano com muitas coisas boas! E não se esqueçam de parar e olhar em volta, que há tanta coisa em que não reparamos e nos pode encher a alma!

 

Mais uma vez, desejo a todos um feliz recomeço!

 

E que viva a esperança!

90808ae1e23b2160b5d2b9395dfd0ffa.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Mais sobre mim

foto do autor




Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Instagramem-me:





bloglovin1.jpg

 


Sigam-me aqui: