Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

... e 'mái nada!

... e 'mái nada!

Está mais que na hora

de explicar porque cargas dágua desapareci, vai para dois meses

  O nosso último desafio, lembram-se? Os lápis de cor foram das coisas mais magicas que me passaram pelas mãos nestes anos de blogue(s). Mas deixaram-me exaurida. E tudo porque dei-me toda em cada texto, não consigo escrever de outra forma - isto não se aplica a posts de todos os dias, apenas aos textos do desafio, entenda-se.    Esta forma, que começa pela criação do tema, o seu desenvolvimento, a construção dos personagens, obriga-me a uma introspeção muitas vezes (...)

Efeitos secundários desta pandemia

#VamosPararEstaCoisa

  Como todos sabemos, esta pandemia tem sido arrasadora em mais vertentes de que a mais óbvia.    E neste aspeto (só) posso falar de mim.   Desde o primeiro confinamento que ensombrei. E quando foram levantadas as restrições da primeira vez, fiz a minha vida, ainda que mais limitada, como antes mas - e este mas tem um peso absurdo - o ar estava diferente, o medo era palpável, a máscara ainda se estranhava... honestamente não tenho grande memória desses meses, só um ou dois (...)

Olá??

- não fujam já, eu preciso MESMO que me digam de vossa justiça...

  (a entrar devagarinho, corada de embaraço, paro e olho para a ponta dos sapatos, embaraçada...) ...e vou dizer o quê? Que mais uma vez estive ausente um ror de tempo e desta vez volto mesmo, MESMO a sério? Bah, vocês não acreditam - e olhem, eu também desconfiaria.   Tenho coisas várias para contar, pensamentos e emoções que me assaltaram nos últimos tempos. Quero falar-vos do mossa que o confinamento me fez, e da forma como essa realidade me assaltou. Tenho de vos dizer o (...)

Este meu menino tem sete vidas, pelo menos

... e eu estou tão feliz por isso

  Ó pra mim aqui, muito alegre feliz e contente.   Eu explico: este em que vos escrevo desde sempre resolveu que já tinha entrado na idade da reforma e reclamou descanso. Ora, eu escrevo sentada no sofá com o dito sobre os joelhos, e o outro pc da casa, embora seja portátil, é muito maior e não dá jeito nenhum para ter ao colo, por isso tem uma secretária - sim, a dita é mesmo para ele estar. Consto como utilizadora, mas é pá, secretária, rato - rato, eu??? - não é comigo. (...)

O que é que tenho feito?

Coisas sobre mim que vocês não sabem... e passavam bem sem saber

  ... porque há vida para além do snooker (e agora nem há snooker durante um bom par de meses - e não, o par não são dois), também tenho lido. Depois de acabar Um amor na Cornualha, li Noite de Reis da Ashley - titulo original, The twelve days of Christmas             - e pergunta-me a (...)

Tiveram saudadinhas minhas?

- ou então, não...

  É verdade: há quase duas semanas que não escrevo nem publico nada por estas bandas. A razão é a menos original: saúde - ou mais própriamente, falta dela. Começou por ser a tensão que se desgovernou - sou hipotensa, mas ela trepou por aí acima que foi uma beleza, #sóquenão, e depois oscilou entre o baixo e o altito. Sendo que a minha mãe tem precisamente esse problema - e não tem excesso de peso, a que habitualmente atribuem todos os males - fiquei um bocadinho assustada. (...)

Carta fechada (repost)

Desafio caixa de lápis de cor

  Casara de branco com toda a simbologia inerente. Eram brancos os lençóis de algodão, com cabeção e fronhas bordadas com o seu novo monograma, agulha empunhada com esmero, para que o homem que a tinha escolhido e fora falar com o seu pai das suas boas intenções - casamento e sustento garantido, sem grandes luxos, mas o parco rendimento certinho - não se arrependesse da escolha que fizera.    Assustava-a a perspetiva da noite, daquela, a primeira noite, e envergonhada (...)