Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Porque Eu Posso

... e 'mái nada!

Porque Eu Posso

... e 'mái nada!

19
Jan20

Balanço de 2019

(aergh!!!)

Fátima Bento

pexels-photo-1172687.jpeg

 

Essa foto acima é quanto basta como balanço do ano.

- dizem que uma imagem vale mais que mil palavras, não é?

 

Mas pronto, eu elaboro um pouco... nem tudo foi mau. Em finais de Fevereiro fui passar uns dias à Ericeira (sob risco de não responder por mim se não me afastasse de casa), que foram tão fantásticos que passei os meses seguintes a falar nisso. O que levou a que, no meu aniversário, o meu maído fosse conhecer a coisa. E voltou (quase) tão in love pelo espaço como eu. E na véspera, ainda assistimos ao concerto do Bublé na Altice Arena. 

 

E...  ka - put.

 

No resto do ano foi a foto acima. Desde a saúde ao pior Natal de que há memória (imaginem o pior: já imaginaram? agora elevem a 99: foi muito pior!), não faltou nada. Na semana do Natal ao Ano Novo, passei três ou quatro dias "em estado de choque" - este ano ofereceu-me mais alturas em que fiquei assim, por isso já não era novidade... - mas depois tratámos de atirar para trás das costas, e eu e o maído fomos às compras para o revilhão... que foi très bon, indeed.

 

Entrei o ano empanada, não mexe não respira - havia alturas em que saía da cozinha e quando chegava à sala já não podia com as dores: e eu não vivo num palácio de comprimento!

 

Até que há uma semana atrás o meu médico decidiu que isto já dura há demasiado tempo, e zás, levei uma pica de Tramal e mais uma de uma coisa para contornar os enjoos que parece que o primeiro provoca. Levou 45 minutos a fazer efeito, mas quando fez, fez. E deixou-me c'uma moca... felizmente só dei por isso quando tranquei o carro e entrei em casa. Além disso, receitou-me um santo comprimido que me tirou todas as dores. Reação?

 

Screenshot_20200119_165148.jpg

 

Portanto, diria que noves fora zero (a primeira quinzena), 2020 está a portar-se lindamente!

Que assim continue, que 'ma 'ssoa não aguenta dois 2019....

18
Dez19

Atualização e mimimis

Fátima Bento

coffee-cup-books-home.jpg

 

Tenho estado aqui confinada ao triângulo quarto-sofá-cozinha (e casa de banho). Tipo uma vez por semana arrisco sair de casa, e no inicio aproveitava para fazer tudo o que tinha ficado em espera. Resultado: (pelo menos) dois dias sentada com as costas muito direitas, em frente à tv, e ainda assim com dores. Então ontem saí: fui ao cinema aqui ao pé (os Nos não estão a exibir o Last Christmas), fui à Tiger, e vim para casa. Não há cá grandes fugas.

 

Na sexta fui ao médico e queixei-me de ter dores, não da ciática, que essa agora só dá o ar de sua graça muito de vez em quando, mas na lombar, provocadas pelas duas hérnias. E ele perguntou: há quanto tempo? E eu estalei os dedos e disse pfff...! Então porque é que não vieste mas cedo? e eu, sei lá, às vezes acho que se calhar sou eu que sou maricas... e ele Ou dói ou não dói. Dói? e eu, dói. Pronto, vês como é fácil?

Carrega nos analgésicos.

Se deixou de doer? Não. Mas agora aguento um pouco mais, se tiver, por exemplo, de ir ao hipermercado - mas levo um carrinho, para fazer as vezes de andarilho...

 

A sério, em meia dúzia de meses fiquei assim, com a coluna lixada - lixada já estava, desde que o pai cá esteve em casa, mas agora deu o grito do ipiranga, e mexo-me menos que a minha sogra, que tem 79 anos.

Isto influi em tudo, ou quase. Consigo fazer o jantar, mas mexemos os tachos a meias, que eu não consigo estar muito tempo em pé junto do fogão. Faço bolos - o último fiz sozinha, para estrear a nova batedeira (não sei porque é que lhe chamam robot...), daquelas só com um braço móvel, de resto é tudo a dois.

 

E tem sido assim. Durante o dia vejo filmes de Natal que tenho gravado no Fox Life, uma ou duas séries, e Netflix - agora estou a ver The Good Witch, a temporada que estreou no dia 15. E leio. Leio muito.

 

- Agora para ser mesmo piegas: o telefone serve para ir jogando. Mensagens só do marido ou do filho. Telefonemas idem - de longe em longe, da Inês - sempre, felizmente com os dois gatos ao colo e ao lado, e ao fim da tarde deixo de estar sozinha porque chega o Victor. Podia ser pior, muito pior. Mas também podia ser melhor, não era?

Enfim.

 

Estes dias são para fazer a árvore, e embrulhar os presentes... a ver, a ver. No Natal vem cá o resto da família (são só mais três) e esperamos que corra tudo lindamente. Vamos ver 

 

B'jinhos natalicios para todos 

 

P.S: quanto à troca de postais de Natal, seriamos só cinco, pelo que deixei cair. No ano passado fomos 13, e este ano poderiamos ter sido muitos mais, se eu não tivesse deixado de escrever aqui regularmente... às inscritas, o meu pedido de desculpas.

 

19
Nov19

Os postais de Natal voltaram - versão 2019

Fátima Bento

joy3.jpeg

 

Depois de muitas voltas à procura de uma imagem de um envelope natalício, acabei por sucumbir a esta imagem. É Natal e é amor, e afinal é nisso que nos focamos quando preparamos a troca, não é?

 

Pois que hoje é dia 19 de Novembro, e penso que chegou a altura de começarmos a pensar no assunto, não concordam?

 

Penso que no ano passado todos nós nos divertimos a fazer (ou a comprar) cartões, e a enviar para o amigo-secreto-dos-postais-de-Natal, não foi? Então, vamos lá começar a pensar se fazemos ou compramos, mas acima de tudo, vamos inscrever-nos, sim?

 

E como é que me inscrevo na troca de postais?

 

Simples! Comece por deixar um comentário a dizer que quer participar - ou voltar a fazê-lo.

 

Depois, envie um email para mim, fatima_bento@sapo.pt com Natal no assunto, contendo o seu nome, o nome do seu blogue, e o seu endereço (que só será partilhado com quem lhe enviar o seu cartão). Tal como no ano passado, podem inscrever-se com o endereço do trabalho, de uma amiga, da cabeleireira, de quem quiserem! Só convém ser um local onde o postal chegue quentinho às suas mãos!

 

Fundamentalmente é isto. Quaisquer duvidas, é só usarem a caixa de comentários, sim?

 

14
Nov19

Dia de ir ao cinema sozinha (háquanos!!!)

Fátima Bento

pop corn.jpeg

 

Há que tempos que não ia ao cinema sozinha! Podia ter escolhido melhor? Podia. O último que vi foi o FANTABULÁSTICO JOKER, com o marido, e desta vez quis ir satisfazer uma curiosidade, embora tivesse, decerto, feito melhor se tivera ido ver o último do Woody Allen, por exemplo, mas prontx.

 

Quis ir ver um filme de uma cineasta nova, Alice Waddington, que me tinha levantado uma desconfiança das positivas, e fui ver Paradise Hills. A sinopse promete, a realização é muito razoável, o guarda roupa da Milla Jovovich, um poema! E o argumento... ploffff, estão a ver? Aquele final é um destes contra censos que até dói. A gente fica a vê-la a correr toda feliz, e pensamos: mas onde é que a idiota pensa que vai? Da fuck... se a ideia era por-nos a dar corda aos miolos, megafail, nem vale a pena tentar, aquilo só lá vai dando à corda no sentido inverso, e mesmo assim, chegamos sempre à mesma conclusão: faltou ali raciocínio lógico.

 

paradise.jpg

É um filme bonito - quase, que as fatiotas das alegadas "raparigas rebeldes", mamma mia... - mas a cenografia é francamente cuidada, e a cinematografia tem fotogramas que nos ficam na retina.

 

Resumindo: esperem pelo streaming, e nos entretantos, ide ao cinema, que estão em exibição alguns filmes que (me parece que) valem a pena ver em grande!

 

12
Nov19

Fénix

Fátima Bento

top.jpeg

 

Já não venho aqui há uns tempos - aliás não tenho sequer ligado o pc - e não está a ser fácil pegar. Acho que tenho o motor gripado...

 

Bom para quem sabe e quem não sabe, a minha vida foi enfiada dentro da máquina da roupa, que avariou na centrifugação. O período mesmo mau foi há dois meses, mas podia ter sido ontem. Consegui arrastar-me para fora, ensopada, mas o tempo vai ajudando a secar estas coisas - pelo menos a roupa, o resto demora um pouco mais.

 

E agora, dizem vocês, lá vem ela com os queixumes e dizer que tem estado deprimida, e o costume....

 

Pois que (momento bate o pé),

 - primeiros: como aqui o blogue é meu, digo o que quiser, se quiser, e mái nada;

 - segundos: não o vou fazer. Independentemente de ter estado, ou não, deprimida, já chega que queixas, mimimis e conversa sobre maleitas várias. A vida não espera por nós e quando nos lamentamos muito, a mais das vezes, esta fica ao ralenti (googlem se for preciso...)

 

Por isso vamos lá a isto que para a frente é que é caminho. 

 

Coisas boas:

- tenho um estúdio! Ainda é um work in progress mas tem uma secretária grande, com mesa de luz (o que quer dizer que provavelmente vou pelo menos tentar desenhar outra vez. E o pc usa-se aqui, a sala servirá para outras coisas.

 

- o Ippo e a Piccolina estão ótimos, descobriram o que é brincar - a mais velha nunca tinha tido oportunidade, já que a Mia nem a deixava chegar perto; então primeiro estranhou, mas agora já provoca o Ippo, que tem pilhas Duracell, passo a publicidade.

 

- eu e o Victor passamos mais tempo na cozinha, e começámos a aventurar-nos no mundo da doçaria. Como neste momento a minha batedeira não tem apoio, ele é excelente para pegar nela e mexer as massas... mas a serio, é um sous chef e peras (pun intended)! Este Natal vamos fazer biscoitos, que é uma novidade total para ambos...

 

E por falar em Natal, lembram-se da troca de cartões de Natal 2018? Estou quase quase a abrir as hostes para 2019. Vamos atirar para dia quinze o post de lançamento?

 

E pronto. Por aqui estou e por aqui vou estar. Ainda pensei criar um blogue novo, mas depois pensei: para quê? Fico neste espaço, porque EU posso!

 

05
Out19

Vinte e quatro quilates

Fátima Bento

Há quase cinco anos atrás, a 2 de Fevereiro de 2014, fui à (na altura) Meo Arena ver Michael Bublé ao vivo pela primeira vez. Se quiserem podem ler o que escrevi aqui, qual fã deslumbrada e apatetada com o profissionalismo, o carisma, o tudo de Bublé.

 

E este ano regressei, com mais uns quantos concertos de jazz vistos, não tão virgem tonta como em 2014. E sem saber o que esperar. O titulo do concerto, An evening with Michael Bublé criava a expetativa de algum intimismo, mas como a (agora) Altice Arena leva quinze mil pessoas, parecia impossível conseguir tal feito. 

 

IMG_20191002_131907.jpg

 

A noite abriu com "Feeling Good", e estava lançado o desafio a que o cantor se tinha proposto.

 

cut.jpg

 

E o espetáculo foi-se desenrolando com tantas musicas que conhecemos, com o profissionalismo do costume, e algumas falhas quase indetetáveis em termos de som,  prontamente corrigidas.

Também teve direito a canções que (pelo menos eu) não conheço, tocadas no segundo palco, em que ficou patente a alegria do cantor, e o prazer por as interpretar.

 

IMG_20191005_111024.jpg

 

De regresso ao palco principal, cantou Forever More, limpou a emoção do rosto, e depois sentou-se nos degraus e falou connosco. E esquece-mo-nos que éramos tantos, e sentimos que estávamos sentados numa pequena sala, a conversar, melhor, a escutar a assunção das dores e o lado tão humano do profissional. E ali, naquele momento ele conseguiu o inimaginável: era cada um de nós, e ele, só. E quando falou do filho mais velho, limitou-se a pedir a continuação das orações de toda a gente que já as fez. E chorou.

 

E porque the show must go on, este continuou. E não faltou Everything, cantado em coro pelos quinze mil presentes.

 

Houve um encore, e só não pedimos mais pela noção da entrega, e do seu direito ao devido descanso.

 

IMG_20191005_110659.jpg

 

Foi sem duvida um concerto que não se esquece. Muito diferente e mais maduro de que o primeiro, Com qualidade à prova de bala. Os 24 K mais puros que é possível ser e dar.

 

27
Set19

Desafio dos pássaros tema #2 - nada

Fátima Bento

amor e.jpeg

 

Um tema como o desta semana empurra-nos para a violência domestica.

 

Amor e um estalo.

 

E então algumas cabeças mais ou menos pensadoras resolvem começar a tentar dar a volta ao titulo, e falar de uma coisa completamente diferente. Podia falar do amor com que o meu gato dorme enrolado ao meu corpo, e a forma abrupta com que me acorda quando acha que está na hora de eu sair da cama? Sim se umas dentadas fossem equivalentes a um estalo.

 

Podia falar de todas as estaladas que apanhei por amor, por me pôr à frente das pessoas que amo, para cortar o golpe (não estou a falar em estaladas físicas, mas as psicológicas, não doem menos...)?

 

Podia falar do amor que às vezes não sinto por mim. e no mal que me faço, no quanto me boicoto?

 

Tudo isto podia encaixar no titulo, não podia?

 

Provavelmente. Mas esta semana andei com isto às voltas na cabeça e não saiu nada. Desculpem, por isso. e pelo atraso... não gosto de escrever textos vagos e vazios para desafios de escrita...

 

23
Set19

Update

Fátima Bento

esta.jpeg

 

 

Aqui há uns tempos andei por aqui "entertidíssima" (#SQN) a falar da minha saúde. De tal maneira que já nem conseguia ler o que escrevia. Como não bastava estar a passar por isso, ainda vinha para aqui falar do assunto. Irra!

 

1. Anyways, vou começar por aí mesmo: já acabei a fisioterapia, que teve um resultado notável. Fico toda encarquilhada quando há mudança de tempo, mas nada que me faça parar. Quanto à tiroide, tenho consulta no dia 23 de outubro... já faltou mais não é?

 

2. Tenho ido ao cinema mas não muito, que isto houve p'raí uma seca no que diz respeito a filmes razoáveis, que nem apetecia sair de casa... os últimos três que vi foram "O pintassilgo", "Era uma vez em Hollywood", e "AD Astra". Foram os três bons. Diz o marido a respeito do primeiro , que falta muita coisa no filme - ele leu o livro, eu ainda não - mas que se aguenta bem em pé. Quanto ao segundo, quem gosta de Tarantino (eu!), GOSTA de Tarantino, e este filme, prontx, é assim qualquer coisa... e gostei muito do "Ad astra". Muito.

 

3.  A Inez esteve cá, prometi falar no assunto, mas conta-se de uma penada: andamos às voltas por causa dos documentos, e tivemos uma tarde para ir à praia, e no dia em que fomos buscar o passaporte de manhã, e o CC ao fim do dia ao Campus de Justiça, no intervalo fomos ao Oceanário ver os pxinhes. Pusemos a conversa em dia, dormiu uma noite na avó, foi jantar, com os padrinhos, e nos outros dias andámos numa roda viva, e vivá burocracia. Ainda fizemos uma refeições agradáveis, mas pouco mais. Como lhe disse quando nos despedimos, para o ano vê lá se vens de férias!

 

4. Quando às nossas férias, este ano foi uma desgraça. A quinta para onde é hábito irmos, ardeu tudo à volta, pertinho. Salvou-se a casa, mas nem consigo imaginar estar na piscina com apaisagem destruída e o cheiro a fumo. E então decidimos ir à praia, que temos aqui tantas tão boas... não contámos com o facto de eu não conseguir andar em areia seca. Ainda fomos quatro vezes, mas não imaginam o sacrifício: a coluna ficava K.O.

 

5. Agora, estou praticamente a uma semana de fazer anos, e este ano a celebração parece um casamento cigano: começa a um e acaba a três! No primeiro dia é o concerto do Michael Bublé, no segundo, o meu cantinho do paraíso na Ericeira, e no terceiro voltamos para casa. Depois, dia 16, teremos o aniversário de casamento - 26 anos! - e no 28, o aniversário do marido e da mãe dele. Outubro é assim um mês cheio.

 

6. Decidi participar no Desafio de escrita by pássaros, com o qual estou a tentar acertar agulhas, já que o tema #2 já devia ter seguido na sexta, e ainda não o escrevi... mas eu chego lá!

 

E é isto... tanta gente viciada no computador, e eu a fugir dele. Mas chegou a hora de voltar a pegar o touro pelos cornos.

 

Sobreviver, não.

 

Sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

...porque outubro é quando quisermos...

mini.JPG

 

Pesquisar

A ler agora

tisha.png

Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D

Sigam-me aqui:

Bloglovin.JPG

 

Instagramem-me: