Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

... e 'mái nada!

... e 'mái nada!

Coisas que me fazem espécie #3

Eu tomo Angelicalm.

{este post não é patrocinado mas se os senhores do laboratório quiserem enviar umas caixinhas de comprimidos, não tenho nada contra}

Em relação à valeriana, garanto que não me faz nada - posso tomar uma caixa inteira de valdispert e fico na mesma. 

Em relação à passiflora não tenho qualquer opinião.

Em relação à melatonina, não tenho duvidas que é o que 'cola', e acaba por me ajudar a ter uma noite descansada.

E isso para mim chega. O Angelicalm é um produto natural, de venda livre, para combater as insónias que funciona (se a insónia não for crónica ou especial-de-corrida)

E ISSO DEVIA SER SUFICIENTE.

Mas não...

Agora tinham de esticar a explicação (esta estação do ano é lixada...) que

a) ajuda a dormir, logo,

b) dormimos as oito horas de sono que nos fazem falta e

c) ao dormirmos bem e o tempo devido o organismo anda 'afinadinho' e vai daí...

d) ... emagrecemos!

RECAPITULANDO:

O produto (que por acaso é o Angelicalm) porque faz dormir bem, logo emagrece.

O que, em ultima análise faz dele uma-espécie-de-produto-de-emagrecimento.

Pode?????

Pelos vistos pode. Afinal a margarina 100% vegetal também tem 1% de leite das vaquinhas dos Açores (e das outras, no caso das outras marcas...)

VALE TUDO...

A Catarina da revista Activa

Gosto tanto de a ler que nem vos conto! Metade da Activa é da pena dela que sai (e não me contrariem se faz favor!), ou se preferirem 80% do que vale a pena ler. Já tenho rido que nem uma doida com as descrições dela quando divide tudo e todos por tipologia, e não só.

No blogue, a escrita é de comer e chorar por mais, como de resto, só podia.

Falo da Catarina Fonseca. O blogue? este aqui, ó:

 

Pior a emenda que o soneto, irra! Nem nas minhas piores antecipações... vai lá vai...

Não sei se se lembram daqui a menina ter jurado a pés juntos que não ia DE TODO ver o "Noah" nem que me pagassem o bilhete - foi aqui, lembram-se? 

Pois que este sábado lá vi o filme.

Ora para quem conhece a história original do Noé, que me desculpem os crentes, aquilo só de si já é um disparate pegado. Só consigo aceitar tal isso como uma alegoria, ou uma parábola, ou outra qualquer figura de estilo que está mesmo debaixo da língua (onde não faz falta nenhuma). É essa e a do Jonas e da baleia - o Antigo Testamento está cheio de histrionismos hiperbólicos, senhores! Então e o desgraçadinho do Job que passou as passinhas do Algarve (e do sul de Espanha, da Côte d'Azur e da Riviera italiana), só porque, prontx, era preciso provar que o seu amor a deus era ilimitado e superava qualquer obstáculo. E nem vou falar do Abrão de facalhão em riste prontinho a degolar o Jacob, seu filho, só porque deus se lembrou de rénar com ele e ver até onde é que ele ia. Lá intreveio no último minuto, e o Jacob só teve pena de não ter vestido umas calças castanhas naquela manhã...

Bom dizia que, se no original olharmos bem para a história ela é mais que inverosímil, nesta versão não sei de quem (deixa lá ir ver), de Darren Aronofsky, a coisa é de puxar os cabelos, rebolar no chão e dar cabeçadas na parede. Isto para quem se preocupar o suficiente, que não é o meu caso. 

É uma aventesmísse de tamanho, para a porcaria que é, e ali NADA está BEM.

Canudo...

Vimos aqui sentadinhos no sofá e no fim vaticinámos em coro: 

g'anda merda de filme!

e fomos dormir.

Esta blogger e os livros...

Pois, descobri que já parei com a atualizção das leituras há uns volumes (e posts) atrás, por isso, 'bora lá pôr a "escrita em dia"...depois deste post, li o "Secret, partilhado" da Marie Adeline, um erótico com uma linguagem estranha, que oscila entre o 'chamar o boi pelo nome', ou usar umas palavras que são tão deslocadas e acabam em 'inha' que dão uns arrepios de WTF nada positivos. Mas acho piada à história, como já tinha achado no primeiro livro. Aplicação do termo literatura? Nem com a maior das boas vontades!!!!

Segui para "Reencontro em Barcelona" da E. Adler,  a que se seguiu "The wrong man" pelo John Katzenbach - referi-os aqui de fugida, e foram desta pilha que tenho devorado, os menos interessantes. 

Mal acabei o livro do Katzenbach, segui para a Adler outra vez (estou quase sem livros dela para ler...) e devorei o "Regresso a Itália" em 48 horas.
Segui com o hilariante "A vida secreta de uma mãe desleixada", do qual fiz este post (e são muito poucos os livros com direito a post próprio), e que fiquei com vontade de ler de novo mal o acabei... [palerma, daqui a uns tempos  vai saber-me muito melhor :) ]
Em sequencia, e para estar cada vez mas perto do último, voltei à Adler e li "Viagem a Capri", que está nos antípodas do "Regresso a Barcelona", e por isso, recomendo para o Verão! 
E agora estou a ler "O clube de tricot de sexta à noite", de Kate Jacobs
Vão seguir-se "Laços Eternos" (a sequencia deste "O clube...", da mesma Kate Jacobs), e logo a seguir, "Revenge wears Prada", da Lauren Weisberger - isto se conseguir resistir a "Uma casa no Campo" da Adler (depois deste só me faltam ler dois...)
Além disso, a minha sobrinha mái maior ficou de me trazer uns quantos da Sophie Kisella - do divertido"'Fada do Lar", lembram-se?- por isso, a ver vamos. depois continua a updatar os progressos, lol.
B'jinhos!

Pág. 1/3