Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

... e 'mái nada!

... e 'mái nada!

O retiro - dia 1

Depois de um milhão, setecentas e três mil e duas tentativas de escrever sobre os meus três dias de repouso, vamos ver se é desta...

Vamos

            tentar

começar pelo começo.

E para começar... bom, começou aqui.

evidência.jpg

Entrei por esta porta de trolley e vanity rosa choque. Fiz o check in um pouco depois das 14 horas e subi ao quarto. Atirei-me para cima da cama, rastejei à recruta de uma lateral à outra da cama e 'fiz o caminho inverso' a rebolar, a ver quantas voltas. Perdi-me na conta. Peguei no telecomando para verificar os canais disponíveis; tirando os quatro em português, mais o Bloomberg e o CNBC, não conhecia nenhum. Também não fui para lá para ver televisão - pousei o comando e não lhe peguei durante o resto do tempo.

Seguiu-se AQUELE MOMENTO, expectável, embora não tivesse pensado no assunto:

E AGORA?

E agora, como é que eu faço? Afinal como é que se faz para descansar? Saco dos livros, das revista, do tablet recheado de filmes e alguns episódios de séries e ponho tudo em cima da cama. Dou uma volta sobre mim mesma, olho a  bagagem - pois, há peças que têm de ser penduradas... e os cosméticos, pô-los na casa de banho. E tenho casacos no carro que tenho de ir buscar... e...

E NADA!!!

Não tenho de fazer nada! É só fazer o que me der na bolha. O caminho é por aí: o que me apetecer. E apetece-me dormir uma sesta.

Vou correr os reposteiros (manuais) e verifico que uma das varetas está partida,e reduzida a um pequeno coto que pende da calha encostada ao teto.

Mal por mal, a cortina não é pesada, puxo pelo tecido. Com o quarto na semi obscuridade, vou ligar o candeeiro de cabeceira. Clique, clique, clique. Então onde é que isto se liga? Contorno a cama e vou investigar o outro. Clique, e faz-se luz à primeira. O que quer dizer que a lâmpada do primeiro está fundida...

Podiam ter verificado as lâmpadas quando prepararam o quarto, não? 

            se calhar é embirração minha

Não me quero aborrecer com nada - frase chave dos três dias que lá passei - troco as lâmpadas, porque não quero ninguém no quarto. Problem solved.

Acordo um par de horas mais tarde, e vou experimentar a cabine de duche. Ô maravilha! Caibo deitada, estendida, sem tocar nos limites! Saio de lá que pareço manteiga, relaxaaaada, com o cabelo enrolado numa toalha, ligo ao ar condicionado e vou para os lençóis. Pego no tablet e ouso um jogo. Segundos depois pouso,

            ná não é isto.

Pego n'O Quarto de Jack - o que é que me deu para achar que aquele era um livro indicado? Acabo a folhear a Marie France onde descubro que uma das minhas autoras-miminho, Sophie Kinsella, tem um livro novo, Finding Audrey. Pego no e-reader e pesquiso. Descarrego a amostra

             e irei passar os três dias seguintes a tentar efetuar a compra.

O cabelo seca, está na hora do jantar. Visto-me (um vestido e um cardigã com sabrinas) e chamo o elevador.

20160317_130844.jpg

Entretanto decido passar antes pelo bar e tomar um porto. Depois, subo ao restaurante, e... admirável mundo novo! A cozinha do 'The 19' é para lá de fabulosa! Descomplicada e uma verdadeira experiência gastronómica.

Dispenso a sobremesa e, depois de tomar café volto ao quarto. Hora de 'falar' com o marido e o filho por escrito. Numa da noites falo, inclusive, com a filha. Limpo a pele, aplico o Bio Oil, e trato de dormir.

Claro que acordo de madrugada, mas levanto-me, ligo o ar condicionado - a temperatura do quarto baixou substâncialmente durante a noite, e deixo-me ficar na perguicite. Ainda terei adormecido, mas às oito e meia estava a tomar o pequeno almoço.

Às vezes

Às vezes faço beicinho. Estou assim, sossegada, em silêncio, perdida em pensamentos que se passeiam pela minha mente como se esta fosse um aquário,e quando me apercebo estou de lábios franzidos e olhos tristes. Nem chego a saber bem porquê

             ou até sei bem demais

e pronto. Estalo os dedos, sacudo-me, mãos nos ombros e às vezes resulta.

             Outras não.

Outras enrosco-me em posição fetal e fico a fazer força, olhos bem fechados, a desejar com todos os meus botões que me passe a vontade-de-me-fundir-como-edredão-e-fazer-que-não-existo.

Às vezes acordo de lágrima no canto de um olho

            outras em ambos

e às vezes elas escorrem e acumulam-se no pavilhão auricular. Ou, se estiver soerguida, fazem uma estradinha até ao queixo. É a forma que os sacos lacrimais encontram de se auto-limparem

            ou não

porque eu tenho um pequeno handicap: não consigo chorar. 

            (mentirosa)

OK!

é-me extraordináriamente difícil chorar.Tenho de ser apanhada de surpresa/sentir-me mesmo furiosa/apanhar uma deceção sem pré aviso

            ou andar a fazer vista grossa aos indícios, até, BUMMM me explodirem na cara.

Bah.

Bahhhh.

c6ac0aff95fee18acf9f1b99f200635d.jpg

Nunca celebrámos este dia

...como não era hábito festejares os outros, o de aniversário, o Natal, e a entrada do ano, mesmo quando calhava estarmos juntos. Não era a tua praia, e eu respeitava, nós respeitávamos.

No entanto, agora olho para trás e digo-te: fazia um ramalhete com todos esses dias pré destinados no calendário, em que os marketeers deste mundo nos dizem que são especiais por-isso-vá,-ide-comprar-qualquer-coisa, agarrava em ti e passava todos eles contigo 

             assim, mesmo todos eles coladinhos uns aos outros, ainda eram uns quantos, não? 

Levava-te ao me restaurante favorito (que não chegaste a conhecer), andava de mão dada contigo na praia, convencia-te a irmos ver um jogo do teu Sporting a Alvalade e ainda te levava ao cinema a vermos um filme daqueles feitos de açúcar derretido a pingar-nos dos olhos.

E de resto, ficava sentada ao teu lado no sofá, bem coladinha a ti, com a cabeça no teu ombro

            não encostei a cabeça no teu ombro vezes suficientes...

e deixava-me ficar ali, ao 'colinho' do meu pai, a deixar os minutos passarem sem perder um segundo que fosse.

Se fosse possível recuperar o que não aproveitámos

            porque há sempre coisas importantes, tão importantes, que não podemos delegar, afastar, cancelar,

para conseguirmos aproveitar o tanto que acabamos por perder.

Para ti, hoje e sempre,

porque te amei, amo e vou amar sempre.

arms-wide-open1.png

Coffee time

Quem me conhece sabe da minha pancada pela nespresso. Não é só pelo café, é também pelo conceito...

- e a minha maquina a pedir troca ...

Ora o marido anda aí há uns dois anos a publicitar o café do Pingo Doce, que não "fica a dever nada" aos meus lotes habituais da nespresso, e rerebéubéu... e pronto. Com a promessa de que se eu não gostasse iria na mesma buscar uma das minhas, rendi-me.

E depois provei o lote de cor bordeaux (não me perguntem nomes, ainda não sei) e pronto; perdoem a redundância, mas, emais uma vez, rendi-me. E agora tenho cá em casa uma catrefa de caixas com lotes diferentes, e ando à descoberta. O super-hiper-mega forte é MESMO isso tudo:

bom dia com uma cuppa.jpg

até nos faz saltar dos sapatos, tipo cartoon... mas continuo a preferir o arroxeado.

Ou seja, sem qualquer patrocínio do tio Jerónimo, recomendo.

Perdemos o élan da marca do Sr. Clooney, mas o bolso agradece.

E o palato não se queixa

Qual o nome do filme

I

A Conceição e o Francisco tinham discutido, e esta vai para o quarto, liga o rádio, e põe-põe-se a ler um livro. O Francisco vai deitar-se e pede-lhe delicadamente para baixar o rádio porque não consegue adormecer. A Conceição ao invés, aumenta o volume. O Francisco repete o pedido, já a ficar exasperado, e ela repete o gesto. O Francisco levanta-levanta-se, dá a volta à cama enfia o rádio no cu da mulher e deita-se.
Qual é o nome do filme? *

II

Um chiclete conhece uma chiclete, apaixonam-se, casam e têm muitos chicletinnhos e chicletinhas. Qual o nome do filme? **

III

Um piolho e uma piolha apaixonam-se. Depois de muitos desencontros e desgraças, acabam por casar e ter piolhinhos.
Qual o nome do filme? ***

 

Vá lá, tentem adivinhar...

 

musica no cu da são.jpg

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

**

adams.jpg

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

***

lendeas.jpg

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

... e agora vão beber NO MÍNIMO um litro de agua, que seco mas seco não deve haver...

Pág. 1/2