Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

... e 'mái nada!

... e 'mái nada!

Sorteio de aniversário - resultado final

rdm.jpg

 

 

E eis que finalmente os três kits estão "entregues".

  •  Kit A - Milú Reis 
  •  Kit B - Susana Guimarães
  •  Kit C - Desabafos da Mula

Foram dadas 72 horas para que os prémios fossem reclamados, de cada vez: o sorteio foi feito no dia 7 e o último kit foi reclamado ontem (o prazo para tal terminaria no dia 19 ao meio dia). É bom de fazer as contas.

 

Agora há que esclarecer o que penso que não fosse necessário, mas que ao que tudo indica, é.

 

Os blogues quando fazem sorteios não o fazem porque gostam dos leitores e acham que eles merecem um prémio porque por cá passam com assiduidade. E esses merecem, sim senhores, sem qualquer dúvida.

MAS o que mais se almeja com um sorteio - e neste caso UM sorteio de SEIS livros - é dar a conhecer o blogue. É dar a ler e conhecer os escritos do autor - porque ninguém que escreve e publica o faz a não ser que deseje ser lido. 

 

Poderia considerar este sorteio um sucesso porque, como publiquei aqui, já ordenados pelo Random.org (i.e., estando o sorteio já feito), estiveram a concurso 170 concorrentes.

 

Poderei considerar este sorteio um fiasco quando, quando o valor de cada prémio oscila entre os €26,70 e os €37,89, consoante o kit (preços de hoje, 17/03/17 em fnac.pt), e o mesmo é dado como encerrado apenas 9 dias  depois do sorteio.

 

 

E quando recebo mais de que uma dica para a alterar o formato, por forma a ser EU a avisar os sorteados...

 

A IDEIA, que me leva a investir no sorteio [porque aqui não houveram patrocínios nem existem parcerias], é que as pessoas visitem o blogue e/ou pelo menos a pagina no Facebook. Ou que abram os emails do 'Bloglovin. Ou que espreitem a pagina no Blogs Portugal; qualquer coisa!

 

 

Se isso é pedir demasiado, então:

 

 

Talvez as 72 horas tenham sido tempo excessivo.

 

Talvez o sorteio tenha sido má ideia.

 

Talvez não valha a pena.

 

Porque se:

  • Adquiro os livros
  • Organizo os kits
  • fotografo os mesmos
  • divulgo no blogue
  • divulgo na pagina do facebook
  • organizo todos os nomes em três listas: FB (facebook) BPT(BlogsPortugal) e BL('blogLovin)
  • Insiro-as no random.org
  • carrego no botãozinho que os ordena
  • publico no blogue
  • publico na pag do FB, em destaque
  • posto a lista completa aqui no blogue para que os concorrentes possam confirmar que estão na mesma - e disponho-me a enviar a mesma em PDF por mail para quem o requisitar
  • Dou 72 horas para os três primeiros lugares se chegarem à frente.
  • Dou as mesmas por terminadas, e dou 72 horas para os seguintes 3 premiados dizerem presente (e surgem dois)
  • Dou 72 horas para o vencedor do último kit se manifestar
  • Dou por encerradas as 72 horas e abro as seguintes
  • Apresenta-se o sorteado nº8 e dou por encerrado o processo.

 

Ou seja: quem passe pelo blogue com uma assiduidade média e/ou use o espaço de pesquisa escrevendo 'sorteio', encontrará 6 entradas referentes a este ano, duas das quais sem quaisquer dúvidas sobre os premiados. Todos assinalados. 

Quem passar pela pagina do blogue no FB, logo como primeiro post, a lista, atualizada (sempre).

 

Não acham que se eu avisasse os premiados por email ou de qualquer outra forma direta (coisa que não poderia fazer por não ter o contacto de todos) estaria a desvirtuar o principio subjacente a este sorteio? Que é a divulgação deste espaço e o apelo à visita ao blogue?

 

(se usar o campo de pesquisa do blogue com a palavra sorteio, agora, encontrará agora 7 entradas de 2017)

Apeada

Eu ia. Ia toda lampeira ao cinema, ver o que não consegui ir ver ontem, a transposição de desenhos para pessoas no universo Disney de Beauty and the beast. Isso e ao(s) supermercados comprar as cosas que me fazem falta - não tenho porridge, gaita! - e depois voltaria para casa feliz e contente.

 

Ia.

 

Entrei no Rocinante, toquei no pedal da embraiagem e larguei um palavrão seguido de "... outra vez!"- solta como as coisas soltas. Dei à chave. O gajo pega. Tento meter a marcha atrás, o gajo ruge e não aceita.

 

- já andava nisto, de vez em quando, há uns tempos... mas às tantas normalizava. De qualquer maneira até já o mecânico nos tinha avisado...

 

Teimo, como nas outras vezes, a mudança entra e ao mesmo tempo o bicho morre. Fiz a experiência mais duas vezes. Na última o gajo tossiu quando dei à chave.

 

A-c-a-b-o-u. 

 

Fecho-o e subo as escadas a praguejar em silêncio. Meia dúzia de telefonemas depois estou à espera do reboque da assistência em viagem. 

 

rocin.png

 

Não foi o fim do mundo colocar o carro no reboque, mas também não foi fácil... fomos até ao mecânico e agora o meu lindo está a ser esventrado.

Eu aproveitei, calcei os ténis e fui ao supermercado, e já a seguir, à frutaria.

 

Já não caminhava há séculos! Acho que o Rocinante me está a querer dizer qualquer coisa...

 

Aranhas outra vez...

Há uns anos atrás, antes de mudar para esta casa, mas já com a renovação alinhavada e ainda morando na anterior, tive-uma-daquelas-coisas-que-só-eu-é-que-tenho...

 

Começaram a formar-se duas teias de aranha no teto, uma imediatamente por cima da cabeceira, do meu lado, e outra por cima da porta. Ora, eu só as via quando me deitava, e pensava, "amanhã aspiro aquelas duas", coisa que não mais me ocorria até voltar a deitar a cabeça na almofada na noite seguinte. E as teias tinham (aliás, como seria de esperar), uma aranha cada que, afanadas, prosseguiam com o seu labor.

Sendo eu uma rapariga muito conscienciosa e respeitadora do esforço alheio, decidi não me imiscuir entre elas e a sua finalidade na vida: construir intrincados rendilhados nos cantos das casas. De tal modo me afeiçoei às bichinhas que resolvi batiza-las. À da teia por cima da cabeceira, chamei Carlota, à da porta, Carolina.

 

E agora digam-me: aspirar duas teias de aranha, a gente aspira. Aspirar duas teias com duas aranhas, a gente assobia para o lado e vuuupt, já foste! Agora aspirar uma Carlota e uma Carolina, reduzi-las a pó-de-aranha no filtro de carvão que o meu aspirador da altura tinha? ALGUÉM É CAPAZ, de depois dormir descansado?

 

Por isso daqui a uns anos, que não hão-de ser muitos, os meus filhos hão-de contar aos filhos deles que a avó era tão preguiçosa que em vez de aspirar as teias, dava nomes às aranhas.

 

É um ponto de vista. Falso, mas ainda assim,um ponto de vista...

aranhas.jpg

Despassarada? Lá agora...

Agora mesmo antes de sair de casa, enfio as leggings (que têm costuras tipo nervura à frente) e vou à casa de banho. Aplico o matificador de raízes, vou dar de comer às gatas (aquilo é uma aflição, mal digo 'pronto!' e me ponho em pé é sinal que vou sair - e ficam logo ali a desfalecer de fome, as pobres desgraçadas...), vou à sala, ponho o relógio no pulso e volto à casa de banho para escovar o cabelo e eliminar o pó. E para tal também escovo o cabelo de cabeça para baixo.

 

PÁRA TUDO.

 

As costuras são salientes mas não são assim tanto... yup, calças do avesso (prenda?). Ok, tiro, rodo puxo para cima... ao contrário (prenda outra vez?). Dispo, inverto e finalmente visto-as corretamente.

Não tivera eu matificado o cabelo e nem sei se dava pela coisa!

 

Yup, that's me alright...

laço.jpg

Eu sou uma desgraça...

A sério.

Pois que no próximo sábado, como toda a gente sabe, é dia do pai. Vai daí, tenho a celebrar o dia do pai dos meus filhos. E é que já andava há p'rái duas semanas a queimar neurónios: como dar-lhe um presente que não tenha impresso qualquer coisa como "melhor pai do mundo" - porque isso é para @s filh@s darem aos pais - e de alguma maneira estampar-lhe pelos olhos dentro que ele é um mega-hiper-super-pai.

 

Ontem fui à Worten levantar uma compra feita online, e aproveitei para registar o cupão de desconto no talão das compras feitas na Wells. E estou eu de talão de apoio ao cliente na mão, e está à minha frente a barraca armada: tal como aquando do Rock in Rio e de todos os jogos da Seleção em solo luso. Uma pequena porta a meio do balcão, com os dizeres apropriados

 

Selecao_PortugalxHungria_1400x1000.jpg

 

Como sempre olhei e pensei "deve ser tão giro"... e continuei a minha linha de pensamentos anteri...

 

PERAÍ!,

o jogo é onde (há-de ser longe, e nós não vamos poder ir... e...) 

É NA LUZ! 

 

Pronto! O pai ficou com a(s) prenda(s) - o bilhete e a mãe, eheheh. 

 

Agora, CLARO que aqui a je não ia conseguir guardar segredo. Foi só ele chegar!

 

O suspense deve ter durado 30 minutos, em que ele pensou que eu tinha perdido a cabeça e comprado qualquercoisaparoCCB (que no que diz respeito a jazz não somos esquisitos...) mas o mais barato custaria €80* - Macy Gray, por quem eu nutro uma particular embirração - ou €100* - Manhattan Transfer - e não estava de todo nos nossos planos um gasto com tal volume, pelo que o resultado não seria dos melhores em termos de harmonia conjugal... durante umas horas.

 

Bom , como se costuma dizer, foi sopa no mel! Estamos os dois satisfeitos e temos menos de quinze dias a aguardar para ir agitar cachecóis, e berrar a plenos pulmões - e eu chorar baba e ranho a cantar o hino.

 

Isso, meus amigos, vai ser tiro-e-queda!

 

(mas tenho para mim que a prenda favorita vai ser o silencio de dia 26, que eu venho sem voz - também não é preciso muito...)

 

*o valor que refiro é o de dois bilhetes, nos lugares para onde gostamos de ir