Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Porque Eu Posso

... e 'mái nada!

Porque Eu Posso

... e 'mái nada!

23
Mar18

A Nespresso e marketing agressivo: adivinhem quem vai ganhar com isto?

Fátima Bento

Sabem que eu comprei uma máquina nova. Sabem que eu sou assim a super fã da Nespresso e sempre fui capaz de defender a marca com unhas e dentes - a marca e o conceito.

 

mini.JPG

 

Pouco tempo depois encomendei cápsulas e depois da entrega (a tempo e horas, que eles com isso não brincam...) recebi um email a pedir-me para responder a um estudo de mercado. Ora aqui a menina não disse nunca não à marca e não era agora que ia começar! O mesmo visava o meu conhecimento das outras marcas-cápsula disponiveis no mercado - e não-cápsula também. Os meus hábitos em termos de consumo de café e etc. E aqui deparei-me com uma marca nova em meio a todas as outras, a L'OR. Por acaso ja conhecia de publicidade encontrada em revistas francesas, mas nunca tinha visto à venda cá, e achei curioso. E pensei, claro, que se a L'or não chegara, iria chegar.

 

E umas duas semanas depois o Continente estava a fazer uma promoção de lançamento da marca, menos €1,00 em cada embalagem - que custam o mesmo que as cápsulas Nespresso e também são em aluminio. Comprei um ristretto com indice aromático 11, e resolvi experimentar, cética até à medula. O ceticismo passou num ápice: o café era tão bom como o da nespresso - e eu não sendo expert,sou esquisita cumóraio. 

No dia seguinte voltei ao hiper e comprei mais seis embalagens (parecendo que não, poupei €6,00...)

 

20180319_115620.jpg

 

 

Neste interím a minha caixa de correio começa a receber um email diário da Nespresso (recebia talvez um por semana - e acho que nem isso...), com teasers, promoções, recordar promoções, e recordar outra vez.

 

E há precisamente uma semana fui à loja para comprar uns copos de café em alumínio de tamanho lungo, para oferecer ao Victor no dia do pai (ele andava a namorá-los há uns tempos).

 

 

E fui literalmente abalroada pela funcionária. 

 

Depois de eu dizer o que queria (três miseráveis sleeves de Fortissio lungo, uma vez que desses já não tinha), atira-me com um "mas não deseja saber quais são as promoções em vigor?" Eu sorri e disse-lhas - que com a quantidade de emails que tenho recebido sabia-as todas.

Pensava eu.

Pois que havia uma nova: ofereciam uma chávena de lungo em porcelana, com o respetivo pires e um avental (deixem-me dizer-vos que o mesmo era lindo). E pergunto eu: na compra de quantas cápsulas?

 

- 250(!!!) Mas olhe que a promoção é excelente e o café acaba sempre por beber!
 

Ou seja, era suposto eu gastar 93,75 (se fossem cápsulas grand cru, porque se fossem lungo, edições limitadas ou outras, seria mais caro) para trazer uma chávena e um avental. Recusei, e pedi os copos. Com ar contrariado - e a repetir que a promoção era fantástica - foi  buscá-los, aplicou o desconto da campanha do dia do pai e somou-lhe o desconto relativo aos anos de Nespresso que tenho. Disse-me o PVP, e o preço que me iam custar. Aquiesci, e ela acrescentou logo: não quer aproveitar para levar mais embalagens? Não, não quero, caramba! (só disse não, levo só uma) ...é que estão com um excelente preço... não reagi. 

 

Vejo-a colocar a caixa dentro do saco, e atarantada com o ataque Panzer*, ainda tive lucidez para lhe dizer: não faz embrulho para presente? ó camandro, eu tinha dito que era para o dia do pai, e se não tivesse dito ELA devia ter perguntado, NÃO eu ter pedido!

 

Sim, claro! respondeu de cara fechada. E deseja tomar um café? acedi. Lá fui para o bar enquanto ela ficou a fazer o embrulho. E sim veio embrulhado no papel com o logotipo, e dentro de um saco com etiqueta para escrever para o melhor pai do mundo ou o que me aprouvesse. Mas não trouxe fita. Até numa mísera caixa de bombons de 7 euros (que estavam a €5,60) colocam fita de tecido! Infelizmente só vi quando cheguei a casa.

 

Ó meus amores: deste dia em diante, Nespresso só encomendando, não tenciono voltar a meter os pés numa loja. E se esta é a abordagem anti-L'or... ui que lhes vaticino umas belas quebras nos lucros. 

 

lor.JPG

 

[E não tenho problema nenhum em ir ali ao lado buscar umas caixinhas de L'or, se ficar sem café e só me aperceber em cima da hora... e vou, claro, andar em cima das promoções, duh!]

 

Para quem se queixa da abordagem robótica dos funcionários das lojas Nespresso, se é este tipo de formação que lhes dão agora, podem ficar tranquilos: de robot não têm nada...

 

*Panzer, aqui

 

22
Mar18

Purga

Fátima Bento

sadness.jpg

(via

 

Como sabem não tenho escrito. Nem é à falta de assunto... fico a olhar para o cursor e acabo por fechar a pagina. E esta é a metáfora perfeita do que têm sido os meus últimos dias. 

 

Olho e fecho. Dou meia volta, e só não mudo de ares (por algum tempo) porque não só não dá jeito como não seria justo. Mas juro que a cabeça às vezes fica tão cheia que me apetece abri-la e lavar todas as pecinhas com lixivia. 

 

Não estou a falar de problemas inventados, estou a falar de factos que nos moem por dentro, e não têm fim a vista.

 

A vida é uma coisa complicada.

(e isto é um eufemismo, e não se aplica só à minha)

 

Um dia talvez fale disso, hesito porque envolve mais gente e eu e acho que não devo; mesmo a rebentar, a querer mandar tudo para o ca%&lho e bater com a porta com a delicadeza de fazer as dobradiças saltarem, acho que a privacidade dos meus filhos tem de ser respeitada. Com maior ou menor mérito da parte deles, mas com o mais possível da minha parte.

 

Vocês desculpem, estes posts mimimi são uma merda... mas a única forma que tenho de amanhã me sentar em frente ao Teclinhas e escrever alguma coisa (gente, eu ando a estudar um tema para abordar, pamordasanta!), passa por despejar a alma hoje, na medida do possível.

Não posso, não consigo fingir que fiz uma pausa porque fui a banhos para as termas, ou quejandos.

 

Não, eu fiz uma pausa porque a montanha de porcarias aumentou de tamanho e a minha força foi-se com os porcos. E eu sentava-me aqui, abria o dashboard e só pensava em tudo o que não podia escrever.

 

Fotografei, passei para o pc fotos para posts, mas não foi possível escrever. Senti como que me mentia. Porque não estava tudo bem. Não estava NADA bem.

 

E nem é varrer para baixo do tapete: é olhar os problemas nos olhos, falar sobre eles em terapia, mas como disse hoje, estar farta de me ouvir falar sempre do mesmo. Porque não tem fim. Porque, porque, porque.

 

Mesmo que não tenham entendido nada, ou tenham entendido pouco, obrigado por estarem aí e lerem esta forma de regurgitação, por forma a amanhã tentar fazer aqui a chafarica voltar ao normal.

 

Um beijo para tod@s!

 

17
Mar18

Mais uma semana

Fátima Bento

5 verde.JPG

 

Esta semana teve um ponto alto e nada positivo que me apagou um bocado a visão das coisas boas. Foi na quarta: acabei por me esquecer do bom da segunda e da terça, e na quinta ainda estava abananada... nós quando somos mães nunca mais deixamos de o ser (para o bom e o menos bom) enquanto vivermos. Mas podia haver assim um Time Out, como no basquete, para respirarmos... irra... 

 

Bom, mas de memória, vamos lá arrumar a casa...

 

um.JPG

 

Levei o Rocinante para fazer a peritagem dos danos do acidente - e já falei do acidente e do ocorrido no caminho para a oficina, aqui na xafarica. Correu bem - a oficina deixou-me muito bem impressionada - e ficou de ir a arranjar dia 3 de Abril, dia em que deixarei lá o corcel e trarei uma pileca de substituição. Tendo em conta que até hoje SÓ conduzi o meu menino, se conseguir chegar a casa sem o deixar ir abaixo aí umas cinco vezes, é uma vitória! Mas ainda faltam duas semanas...

 

dois.JPG

 

Pensei em ir ao cinema ver um filme francês, mas acabei por decidir ficar por casa. Dei um pulo ao hipermercado e depois ao Aldi, decidi o jantar de quarta e descobri que teria que voltar ao hiper, que era só lá que havia um ingrediente que necessitava. Paciência, ficaria para o dia seguinte que não me apetecia continuar naquele vai-vem. Tirei um bocado e fui até ao rio, ler e ouvir musica no carro, sempre me deixa um bocadinho zen.

 

quatro.JPG

 

Fui ao hipermercado, e depois não consegui espaço para estacionar (a minha rua à hora de almoço é uma desgraça...), vai daí fui até ao Seixal e vi o episódio de Designated Survivor da quinta anterior no telefone, Os reflexos - da luz da rua no écran - são chatos, mas o Netflix+dados é a melhor invenção desde o pão fatiado.

À noite perdi a paciência como não me lembro de ter perdido até hoje. E era mais que necessário que acontecesse, mas... bolas...

 

cinco.JPG

 

Acordei atordoada, apardalada, e com nódoas negras na mão de ter dado murros na mesa na véspera. E vai de empurrar o tempo até chegar a hora de ir para Lisboa para a terapia. No caminho (ida e volta) li um conto do Mikel Santiago, El Perro Negro, que só confirma o que penso dele... muitíssimo bom.

 

 

seis.JPG

 

E chegamos a ontem. Foi um dia tranquilo. Pensei a ir ver Tomb Raider em 4DX, mas não estou com muita vontade de ver aquele filme... assim fui à Nespresso (vai dar um post), à Primark e à Fnac. Consegui comprar o presente para dar ao Victor na segunda - temi que estivesse esgotado. Comprei um livro que me despertou muita curiosidade da primeira vez que o vi e que estava em pulgas para adquirir, e três peças de roupa. Depois meti combustível e voltei. 

À noite vimos dois episódios de Peaky Blinders - a brincar já entrámos na terceira temporada! - tomei um duche demorado e deitámo-nos cedo, o que me deixou ler um bom bocado de um livro que já devia ter lido - e que estou a adorar.

 

E pronto, coisas boas, foram estas. Daqui a bocadinho tenho reunião de condomínio, que não será muito pacífica ... uma coisa (pouco) boa, hein????

12
Mar18

**Tau!**

Fátima Bento

Ao que tudo indica, vai-me cair o céu em cima da cabeça. 

 

(vá, vou dizer cair-nos porque aqui nos quintais, toda a gente dá mimos à criançada de quatro patas - mimos e comida. O que não os impediu de apanharem um pombo e o devorarem. Estão as asas e o osso do peito, limpissímo, junto à casota, qual troféu... e eu não chego lá para apanhar aquela porcaria...)

 

Parece que ("parece" my ass...) duas das meninas - a Princesa e a o MiniMe estão prenhes.

A MiniMe é capaz de não conseguir levar a gravidez a termo (como aconteceu com a primeira da Princesa, que abortou por ser muito pequenina). Já a outra, tendo agora um ano, vai levar esta segunda gravidez a termo de certezinha.

 

Boa! Temos agora seis criaturinhas que nunca brigaram na vida apesar de serem de duas ninhadas diferentes, e vamos ter mais... quantos? Aceitam-se apostas... 

 

c8b04f3263e100cbabdd745bbf41b1a5.jpg

 (via)

Aiaiai...

 

12
Mar18

GPS temperamental...

Fátima Bento

A meio da manhã fui à oficina para a peritagem do automóvel por causa do acidente da outra sexta feira, e levei o GPS ligado.

 

Foi a primeira vez.

 

A mocinha do google maps era certinha e direitinha, mas esqueci-me que o Rocinante precisava de combustível, por isso tive de parar de seguir as indicações para ir ao posto.

 

Bem, a coitada, ficou tão baralhada que amuou e calou-se. SÓ quando voltei ao caminho certo é que ela voltou a falar...!

 

wtf-meme-face-11.jpg

Vai lá vai...

(não é piada, foi mesmo a sério, acreditem ou não...)

 

10
Mar18

A minha alma está parva.

Fátima Bento

Na sexta feira o wiwi blogs publicou o resultado final da poll europeia e... Portugal é favorito, só ultrapassado pela Itália (que já terá o primeiro lugar assegurado, aposto, por conta da mensagem, que é na cabeça do prego).

 

Mas volto a perguntar: sou só eu que não gosto d'O Jardim? Sou só eu que acho a melodia repetitiva à exaustão? Sou só eu que acho a Cláudia ensaiadissíma nas emoções falsamente contidas? 

 

(bem sei que aqui disse que ela na meia final abusou da teatralidade e que precisaria de alguma contenção... e pronto, ela ensaiou a contenção - e a emoção... válhamOdeus...)

 

E pronto, andei a espreitar uns segundos de algumas musicas (não não vi todas...) e isto este ano parece que alguns concorrentes e compositores ficaram perdidos com a vitória do ano passado - a teoria dos carrinhos de choque, lembram-se?

 

A imagem que se cria quando fecho os olhos, é cada um dentro de um carrinho de choque de feira, às voltas, sem saber se avança, se recua, nem se vira à direita ou à esquerda... bem sei - ou calculo - que isto do festival seja um campo tão aberto que deixa qualquer um sem balizas. 

 

 

Vai daí, há este ano um brique à braque de estilos que a gente nem se consegue bem situar... country, canto lírico, pop... e não só,

 

Em meio ao que vi gostei de uma canção - que dirá o quanto eu sou eclética nestas coisas da música (ou terei apenas um parafuso a menos...) que é a representante da Irlanda, e da qual vos deixo o videoclipe oficial.

No entanto, no que me diz respeito, Italy, twelve points. Depois Ireland, ten points, pelo menos até ver.

 

 

Sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

...porque outubro é quando quisermos...

mini.JPG

 

Pesquisar

A ler agora

as gemeas.png

 

Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D

Sigam-me aqui:

Bloglovin.JPG

 

Instagramem-me:

Aqui e agora