Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

... e 'mái nada!

... e 'mái nada!

5 coisas boas - de 25 a 29 de Junho

5 rosa.PNG

 

Esta semana é difícil de dividir por dias e atribuir uma coisa boa por dia... o resultado seria um pouco assim:

 

Segunda - Ippo

Terça - Ippo

Quarta - Ippo

Quinta - Ippo

Sexta - Ippo

 

Por isso a única coisa que posso fazer é assinalar cinco coisas boas aleatoriamente.

 

  • o Ippo foi à vet e o tratamento prescrito - quatro medicamentos para aplicar na vista com um intervalo de 5 a 10 minutos - antecipava-se como não sendo nada fácil... vai-se a ver, até a dormir lho tenho feito. Tão bonzinho o pequenito!
  • depois de uma serie de dias sem dormir, e toda baralhada com as horas, e a esquecer-me de comer, e tudo e tudo, a balança acusa menos quatro quilos. Todas as moedas têm dois lados...
  • vi filmes fantásticos esta semana: no cinema,L'école buissonnière, e em casa The last PortraitA quiet place. Os três fantásticos e muito diferentes!
  • comprei o livro para as férias, estou à espera que chegue (e já devia ter chegado...)
  • a Mia continua alive and kicking - e deu umas patadas na cabeça do Ippo (!!!) que me deixaram sem chão, mas sem unhas, é mais para meter respeito... com o tempo tem espaço para se darem bem - haja, pois, tempo!

 

E por esta semana que passou fico-me por aqui. Com menos quatro quilos e umas valentes horas de sono em défice...

 

É que são todos iguais!

Os felinos vêm todos com o mesmo chip de origem, caramba! Mal me veêm pegar em roupa durante os dia, as minhas duas caramelas (à vez) vêm, ronronam, saltam para o colo, pedem nem elas sabem o quê, empatam-me o mais que podem, eu vou para a porta e a memória que trago quando saio é a de uma delas sentada a olhar para mim com cara de gato das botas do Shrek num último apelo desesperado de "não vááááássss!!!!" 

 

 

Ora o Ippo está connosco há 9 dias. Nove dias. Esteve imenso tempo deitado ao meu lado no sofá, a dormir ferrado (podem ver no Instagram a Mia de um lado e o piolhito do outro, num pequenino filme que fiz há bocado), na paz dos anjos. Chegou a hora de me arranjar para sair, deu-lhe a louca e desatou a brincar como se o mundo estivesse para acabar e ele estivesse em défice. E como é que ele brinca? A saltar-me para cima, a roer os meus dedos a esconder-se e fazer investidas todo tufado... e eu lá fechei a porta da sala e atravessei a ponte como que ainda a ouvi-lo a chorar enquanto eu pegava na carteira e abria a porta da rua.

 

Caraças, pá! 

 

20180630_150008.jpg

 

Tag completando frases

complet.PNG

 

A Happy e a Marta nomearam-me para este tag, que aceito com todo o prazer, já que gosto tanto destas coisas - obrigada às duas!

 

 Sou muito... despistada, mas mesmo muito. Estilo guardar as chaves no frigorífico e depois, procurar - a única diferença é que em vez de me descabelar a virar a casa do avesso, sento-me e concentro-me a refazer o percurso da última vez que as usei - e como tenho de me acalmar para o conseguir "ver", funciona como um dois em um...

(para que conste nunca meti as chaves no frigorífico; mas fiz outras trocas igualmente disparatadas - mas as chaves provocam uma ansiedade terrível, porque só nos lembramos destas na hora de sair de casa, por isso tenho imenso cuidado: ou as coloco logo dentro da carteira, ou ficam perto desta)

 

 Não suporto... fundamentalismos, seja de que espécie for. É das poucas coisas que me pode mesmo fazer saltar a tampa... a escrever passo-me muitas vezes, mas no dia-a-dia é muito raro. Mas fundamentalismos tiram-me do serio e tudo pode acontecer...

 

 Eu nunca... digo nunca.  Essa  é uma das maiores lições destes 50 anos. Isso e não fazer juízos de valor - volta e meia lá me foge o pé para o chinelo, mas quando dou por isso, dou um passo atrás.

 

 Eu já... me perdi e levei muito tempo para me encontrar. E vou-me encontrado, um bocadinho cada dia...

 

 Quando era criança... tive os natais mais mágicos do mundo. A minha mãe conseguia transformar aquela noite em magia pura. As minhas melhores memórias são as madrugadas a entrar na cozinha e ver a chaminé cheia de presentes, e os Verões passados em Cardigos com o meu avô e a minha tia.

 

 Neste exato momento... estou a fazer o tratamento ao Ippo - só falta o gel ocular - e a ouvir rádio. Daqui a pouco vou ver Bargain Hunt na BBC Entertainment

 

 Eu morro de medo... de deixar coisas por fazer. É que nem fiz uma bucket list até hoje, para não ter noção do que poderei "falhar"...

 

 Eu sempre... gostei de musicais: em teatro ou no grande écran (ou no pequeno, já agora). Daqui a duas semanas estreia o Mamma Mia 2 e estou em pulgas para o ir ver... no dia de estreia tenho terapia, mas acho que vou desmarcar, só para o ver logo no primeiro dia. É um feel good movie que não será mais que isso, mas o que eu gosto de estar no cinema a cantar a plenos pulmões (sala quase vazia e ATMOS permitem); ainda não me perdoo não ter ido ver o The Greatest Showman logo por altura da estreia, para o ter visto mais vezes no cinema...

 

 Se eu pudesse... viajava muito mais. Para tal teria de não ser tão necessária aos meus felinos., e arranjar uma forma eficaz de pet sitting que não envolvesse estranhos... agora nas férias o Ippo vai connosco (felizmente aceitam animais no sitio onde ficamos) e a Mia e a Piccolina ficam com o Tomás, mas eu vou com o coração apertadinho por causa da Mia. E levar o pequenito para um quarto onde nunca esteve também não é a coisa mais entusiasmante, pobre bebé... mas deixá-lo com as outras duas é tão má ideia... a Mia tem estado aqui na sala junto de nós de vez em quando, mas quando ele se aproxima bufa, e já driblou a cabeça dele duas vezes (tadinho, deve ficar tão atordoado) - mal por mal recolhe as unhas. Já a outra se o apanha, não sei não...

Portanto gostava de viajar mais mas como gosto muito dos meus pequenos... ficamos assim.

 

 Fico feliz quando... os astros se alinham e eu consigo relaxar e concentrar-me no momento. 

 

 Se pudesse voltar no tempo... ah, este exercício não faço. Há uma serie de coisas que gostava tivesse sido possível ter feito de forma diferente, mas começo a desenrolar, a recuar, e embato sempre na incapacidade de o fazer, e por razões que me são alheias. Deverão haver algumas que poderia ter feito de outra forma, mas já bati naqule muro tantas vezes que desisti de tirar a prova. Já passou, os meus pés estão aqui, agora, e o caminho é para a frente, não para trás.

 

 Adoro... o Verão. Tudo na estação, desde a pouca roupa (é que basta um vestido e umas sandálias!), até à fruta - ele é um festival de sabores! - o sol, o sal, os dias compridos, aquela descontração que só o sol imprime à nossa psique. Este ano a coisa está atrasada... espero bem que chegue a tempo das férias...

 

 Quero muito... arrumar a casa - dentro e fora da cabeça...

 

 Eu preciso... de tranquilidade como de pão para a boca.

 

 Não gosto de... vampiros emocionais. Aquelas pessoas que nos deixam exaustos a falar dos seus problemas, não escutam nada do que dizemos, e depois se vão embora levezinhas e nós é que ficamos com o fardo... já não faço fretes, mas às vezes ainda me conseguem apanhar desprevenida...

 

Agora, quem eu nomeio: a Mimi, a Alexandra e a Simple Girl. espero que ainda não tenham feito...

A musica deste Verão

Todos os Verões têm uma musica - e acho que é a única estação do ano que se pode gabar de tal luxo. Por exemplo, lembram-se do Despacito do ano passado (digam-me que foi do ano passado e não estou a dizer baboseiras)?

 

Pois a musica do Verão 2018 foi repescada de 1982: ora oiçam e digam se não tenho razão...

 

 

Esta É a musica deste Verão!

 

Alguém tem dúvidas?

Domingo

Domingo é um dia em que se torna difícil escrever - é o pior dia da semana para o fazer, já que é o único em que eu e o Victor estamos 24 horas juntos, e há que usar o tempo de outras formas. 

 

Por isso, e embora vá tentar publicar um tag ainda hoje, passei por aqui para vos desejar um bom domingo e que entrem na semana com tudo! 

 

115c5639bd9f724427f3838c870c16b3.jpg

 

Até logo - provavelmente...

Pág. 7/7