Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Porque Eu Posso

... e 'mái nada!

Porque Eu Posso

... e 'mái nada!

07
Jul22

E aqui estou eu a olhar para o cursor...

- mas desta não fujo.

pexels-photo-10254931.jpeg

 

Com este calor há quem corra para a praia e quem fuja a ser pés na direção oposta. E depois há aqueles que, como eu, ficam em casa e mesmo com a ventoinha a metro e meio, continuam a escorrer de calor. 

 

Sim, irei à praia uma tarde destas, sem me preocupar com as horas, que sair, só quando já não houver trânsito, e entrar só quando o calor amainar, que eu sei do (cocó) que sou feita.

 

Entretanto vou-me mantendo hidratada e ficando por aqui - e tentando decidir se isto de comprar tudo online - há pouco pedi umas coisas do Celeiro, pela Uber Eats, que chegaram em dez minutos, e as kombuchas até vinham frescas! - são uma benesse ou nem por isso. É que se a gente se habitua, passa a sair bem menos de casa.

 

E depois fica a bater mal da moleirinha...

 

Já para nem falar que a gente pede e depois tem de ficar fechado em casa à espera... ás vezes mandam mensagem, outras email, outras ambos, outras nada. Tenho uma janela de 15 - quinze! - dias para uma entrega Amazon  - uma coisa pequena para o Victor, mas não cabe na caixa de correio - uma de até 6 dias para uma da H&M.

Mas como enquanto não me habituar a estas temperaturas vou ficando por aqui, mesmo, e se tiver de ir às compras deixo recado para entregarem à minha vizinha - e vice versa.

 

E vocês, já driblaram o calor ou ainda estão assim a modos que como eu?

 

Bacci

 

PS: hoje a minha mãe faz 90 anos, e há três anos a minha Mia fechava os olhinhos de vez. Não vale a pena darem os parabéns à senhora, que ela não celebra a data - coisas da sua religião...

 

 

05
Jul22

Presente!

- é que já nem digo que estou de volta...

pexels-photo-11789773.jpeg

 

Passa amanhã um mês sobre a última vez que aqui estive a jurar a pés juntos que era de vez. Debalde.

 

Eu explico: quando penso em vir ao blogue só me ocorre escrever coisas tristes e difíceis, e acabo por não escrever nada. Mais de uma vez abri o editor, fiquei a olhar para o cursor e acabei por desligar o pc sem escrever uma palavra que fosse... e a solução que encontrei foi criar outro blogue, só para desabafar e carpir as minhas magoas quando disso necessitar. Este fica para falar das coisas boas, que também as há. 

 

Uma coisa boa: o Besnica foi à inspeção e passou com distinção. Outra: o marido ligou do trabalho só porque sim, e ficámos os dois a rir ao telefone feito tolinhos. Mais uma: acabámos ontem mais uma série coreana - tem sido o nosso momento, já de há  uns tempos para cá, já devemos ter visto perto de vinte, e se umas são melhores que outras, algumas há que são excelentes.

 

E já agora, se ainda não viram nada para além do sacrossanto Squid game, que pôs tanta gente a ver coisas coreanas (nós já viamos antes disso), posso dizer as minhas favoritas na Netflix:

 

  • It's ok not to be ok (16 episódios)
  • Vincenzo (20 episódios) - esta foi a primeira que adorei de paixão
  • Crash landing on you (16 episódios)
  • Itaewon class (16 episódios) - esta a que acabei ontem, conta com interpretações soberbas
  • Thirty nine (16 episódios) - esta é mais seria/triste
  • Mad for each other (16 episódios) - divertidíssima, o primeiro episódio é de chorar a rir!

 

FYI, em média, a duração de cada episódio ultrapassa os sessenta minutos.

 

Estas são as melhores de que me recordo, se me lembrar de mais alguma, eu depois digo.

 

Por agora fico-me por aqui, logo logo contarei mais coisas novas.

 

Bacci