Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Porque Eu Posso

... e 'mái nada!

Porque Eu Posso

... e 'mái nada!

23
Set19

Update

Fátima Bento

esta.jpeg

 

 

Aqui há uns tempos andei por aqui "entertidíssima" (#SQN) a falar da minha saúde. De tal maneira que já nem conseguia ler o que escrevia. Como não bastava estar a passar por isso, ainda vinha para aqui falar do assunto. Irra!

 

1. Anyways, vou começar por aí mesmo: já acabei a fisioterapia, que teve um resultado notável. Fico toda encarquilhada quando há mudança de tempo, mas nada que me faça parar. Quanto à tiroide, tenho consulta no dia 23 de outubro... já faltou mais não é?

 

2. Tenho ido ao cinema mas não muito, que isto houve p'raí uma seca no que diz respeito a filmes razoáveis, que nem apetecia sair de casa... os últimos três que vi foram "O pintassilgo", "Era uma vez em Hollywood", e "AD Astra". Foram os três bons. Diz o marido a respeito do primeiro , que falta muita coisa no filme - ele leu o livro, eu ainda não - mas que se aguenta bem em pé. Quanto ao segundo, quem gosta de Tarantino (eu!), GOSTA de Tarantino, e este filme, prontx, é assim qualquer coisa... e gostei muito do "Ad astra". Muito.

 

3.  A Inez esteve cá, prometi falar no assunto, mas conta-se de uma penada: andamos às voltas por causa dos documentos, e tivemos uma tarde para ir à praia, e no dia em que fomos buscar o passaporte de manhã, e o CC ao fim do dia ao Campus de Justiça, no intervalo fomos ao Oceanário ver os pxinhes. Pusemos a conversa em dia, dormiu uma noite na avó, foi jantar, com os padrinhos, e nos outros dias andámos numa roda viva, e vivá burocracia. Ainda fizemos uma refeições agradáveis, mas pouco mais. Como lhe disse quando nos despedimos, para o ano vê lá se vens de férias!

 

4. Quando às nossas férias, este ano foi uma desgraça. A quinta para onde é hábito irmos, ardeu tudo à volta, pertinho. Salvou-se a casa, mas nem consigo imaginar estar na piscina com apaisagem destruída e o cheiro a fumo. E então decidimos ir à praia, que temos aqui tantas tão boas... não contámos com o facto de eu não conseguir andar em areia seca. Ainda fomos quatro vezes, mas não imaginam o sacrifício: a coluna ficava K.O.

 

5. Agora, estou praticamente a uma semana de fazer anos, e este ano a celebração parece um casamento cigano: começa a um e acaba a três! No primeiro dia é o concerto do Michael Bublé, no segundo, o meu cantinho do paraíso na Ericeira, e no terceiro voltamos para casa. Depois, dia 16, teremos o aniversário de casamento - 26 anos! - e no 28, o aniversário do marido e da mãe dele. Outubro é assim um mês cheio.

 

6. Decidi participar no Desafio de escrita by pássaros, com o qual estou a tentar acertar agulhas, já que o tema #2 já devia ter seguido na sexta, e ainda não o escrevi... mas eu chego lá!

 

E é isto... tanta gente viciada no computador, e eu a fugir dele. Mas chegou a hora de voltar a pegar o touro pelos cornos.

 

Sobreviver, não.

 

17
Set19

Desafio dos pássaros tema #1- Debaixo da pele

Fátima Bento

woman in water.jpeg

 

Tenho um problema.

 

Tenho um problema debaixo da pele, daqueles que crescem connosco, engordam e emagrecem quando isso nos acontece.

 

Tenho um problema debaixo da pele que às vezes se ramifica, se multiplica, se expande e há pouco que fazer senão esperar que se canse e se recolha, ou que alguém o corte. E quando é ex cisado, dói mas é melhor assim.

 

Tenho um problema debaixo da pele, e já tive quem me ajudasse a ordenar pontos de interrogação e a firmar certezas. Mas já não tenho.

 

Tenho um problema debaixo da pele que me tira o ar, que me abre buracos no peito, que me faz sentir que não consigo respirar, e que vou ter de abrir a boca debaixo de água para recuperar o (último) fôlego.

 

Tenho um problema debaixo da pele, e tenho de viver com ele até morrer.

11
Set19

Porquê???

Fátima Bento

Anotação 2019-09-11 095500.png

Propus-me a participar no Desafio de Escrita by Pássaros, porque estou a necessitar de algo que me faça agarrar de novo ao computador, e que me obrigue a escrever.

 

Além disso, uma das coisas que me que mais gostei de fazer aqui no blogue em 2018, foi o desafio de escrita criativa (podem aceder-lhe, aqui no meu blogue, através do link "escrita criativa" inscrito na barra negra mesmo acima do cabeçalho), por isso esta será uma excelente forma de voltar a viver esse aspeto.

 

Contas feitas, vou gostar muito de participar, tenho a certeza. Aliás, um desafio vindo de quem vem, tem tudo para dar certo!

 

Espero conseguir acompanhar tudinho! E não ter brancas daquelas...

 

02
Ago19

Olá malta!

Fátima Bento

hello.jpeg

 

Tenho andado desaparecida, pois tenho? Pois tenho. Ele agora é a coluna, mas já estou a dose de cavalo para as dores, prontes. 

 

Atão querem saber nobidades?

 

No dia em que o meu pequeno caramelo fez 23 anos, o maior presente que teve foi a vinda da irmã, de surpresa, claro. A reação dele foi impagável... (porque é que eu nunca filmo estas coisas???)

 

IMG_20190717_130351.jpg

(quando conduzo, não bebo alcool... chuifff)

 

Começámos por almoçar, as duas, no Sushicome de Almada, e depois fizemos o caminho para casa. A Inez trouxe presentes para todos e se tivesse sido filmado tinha sido um unpacking do caraças. E depois foi o jantar de aniversário do gajinho, com os suspeitos do costume - a sogra, o cunhado, eu e o Victor, mais a Inez  e CLARO, o aniversariante.

 

IMG_20190716_214145.jpg

 

Seguiu-se uma semana em que dei um GRANDE avanço na quilometragem do Rocinante, mas isso eu depois conto... e vá lá, aqui têm um cheirinho de Inez (embora com uma careta):

 

IMG_20190718_110408.jpg

Isto foi  no Almada Fórum, dois dias depois.

 

Ou seja tenho mais coisas para contar da semana em que a garota cá esteve, mas não vou contar tudo no mesmo post, vocês têm as vossas vidas, eu a minha... continua segunda feira.

 

16
Jul19

E vão 23!!!

Fátima Bento

pexels-photo-1193600.jpeg

 

O meu gajinho faz hoje 23 primaveras verões, (que ele já nasceu nesta estação).

 

É bem sei que o que vou dizer é um lugar comum, mas aprendi, e continuo a aprender tanto com ele!

 

Aprendi que acreditar é imprescindível, bem como esperar.

 

Aprendi que às vezes tenho de me colocar em primeiro lugar, para carregar baterias.

 

Aprendi que o meu filho é a coisamáidoce, e que às vezes me apetece atirá-lo pela janela, mas que a tempestade passa.

 

Tenho um orgulho de morte no meu Tomás, e venha alguém dizer o contrário que eu tiro o chinelo e baixa o santo. 

 

Para ti, aniversariante, dou-te mais que um "parabéns": dou-te a certeza que vou estar sempre aqui para ti.

 

MUITOS BEIJOS 🥰🥰🥰

10
Jul19

Os dois sobreviventes enlutados

Fátima Bento

coração.jpeg

 

A Piccolina e o Ippo andam tristes. Não comem praticamente nada. A Piccolina quer mimos, o Ippo corre a casa toda atrás de algum aroma residual da Mia. Ontem à noite, a minha almofada tinha um pouco do seu cheiro... na madrugada de sábado ela dormiu na almofada, por cima da minha cabeça, e ontem ao ajeita-la senti um cheiro leve.

 

A Piccolina vomita, agora, volta não volta. Tá-se tudo a passar cá em casa...

 

09
Jul19

Até para sempre

Fátima Bento

kiss.png

Mia, 18/02/2005 - 07/07/2019

 

Publiquei há dois dias atrás, no Instagram, uma foto acompanhada pla frase "A Mia foi para o céu dos gatos". Ontem imaginei o céu noturno e senti que ela seria uma nova estrela. Todos estes lugares comuns nos veem à cabeça quando nos dói, e queremos fazer uma vida normal. E tomamos fielmente os comprimidos para adormecer depressa.

 

A noite passada ainda recordei, e quase pude sentir, as costas dela nas minhas, destapadas, como ela fez todas as noites durante 12 anos (os primeiros dois foram difíceis), As duas esticadas. Antecipei a sua falta ao meu colo no Inverno, dentro do edredão.

 

Queria chorar a falta que ela me faz, a importância, o amor que me deu nestes últimos catorze anos, mas não consigo, a emoção está toda bloqueda cá dentro.

 

O Ippo e a Piccolina andam tristes. Eu faço mimo, mas não brinco. Pode ser disso, pode ser porque sentem a sua falta... mas esta casa está sombria (a despeito do sol), quando estou sozinha.

 

E pensar que tive para cima de um ano para me preparar... é que não há como.

 

Não há mesmo como...

 

05
Jul19

Mais uma volta, mais uma corrida!

Fátima Bento

maze.jpeg

 

Se bem se lembram, dia três era o dia da consulta de endocrinologia no HGO. Era. Teria sido. Não foi - os senhores doutores estavam de greve, Agora é esperar que me enviem uma nova carta com a data da próxima consulta... assim lá mais para o fim do ano, pode ser que já tenha o resultado de uma nova biopsia...

 

Entretanto tenho o resultado do TAC à coluna para levantar, que vou mostrar a outro senhor doutor dia 12. Malta, esta é a coisa que me está a causar mais constrangimentos e dores. Eu mexo-me, ando de um lado para o outro, mas dia em que saio de casa, tenho de tomar comprimido para as dores... fartinha disto. 

 

CURIOSIDADE:  na terça fui ao cinema ver Yesterday - gostei do filme mas não consigo entender a realização ser de Danny Boyle (mas isso se calhar sou eu que sou burra)...

 

E na quarta, chego ao HGO, dizem-me que não há consulta e o que é que faço? Vou ao cinema, ver Sem filtro, um interessante filme francês. Ando de barriga cheia de cinema e livros.

 

01
Jul19

Espuma dos dias

Fátima Bento

espuma.jpeg

 

... ou as modas que me lixam.

 

Nasceu a Inez. Quando foi para fazer a introdução de sólidos, o pediatra disse que o fizesse pela sopa, e mais tarde pela farinha. Cinco aos depois nasce o Tomás. Sólidos: primeiro a farinha e depois a sopa. Pensei ai qu'isto vai dar buraco, o primeiro "sólido" é doce, ele vai mandar-me comer sopa a mim... certinho e direitinho. Só comia boiões da Blédine de frango com arroz. Se mudava a marca dava logo por isso, mas condescendia e comia. Mas tinha de ser frango, senão o boião ia para o lixo,e eu acabava de mama de fora...

 

Hoje lembrei-me de uma coisa que aconteceu mais de uma vez, quando eu era criança, e se repetiu  já adolescente. 

 

O médico que me seguia tinha instalado num dos consultórios, um aparelho de radioscopia, também conhecido por fluoroscopico  modelo maior que o da foto, e a minha mãe que achava que eu era muito magrinha (atão não devia ser???), pedia-lhe para ver no referido aparelho, se eu tinha algum problema. A senhora sempre foi muito convincente, e lá nos deslocávamos a uma rua de distância (isto há coisa de 35 anos e picos), para o senhor doutor ver e confirmar que estava tudo bem comigo (como, aliás, já tinha dito). 

 

radioscopia.png

 

Recordemos que isto era porque eu "era muito magra".

Neste momento, criança que entre no consultório do médico de família, tem 85% de hipóteses de ser pesada e ouvir que com a tua idade não podes ter este peso, tens de emagrecer! - as hipóteses aumentam se tanto a criança como a médica forem do sexo feminino - vá-se lá saber porquê...

 

E se nos deixassem só SER? Uns mais magros, outros menos, mas sendo saudáveis, se nos deixarem em paz não será pedir demais, sim?

 

Sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

...porque outubro é quando quisermos...

mini.JPG

 

Pesquisar

A ler agora

a sorte.png

Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D

Sigam-me aqui:

Bloglovin.JPG

 

Instagramem-me: