Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

... e 'mái nada!

... e 'mái nada!

"As palavras estão gastas" (Eugénio de Andrade*)

À força de tanto uso, as palavras que queríamos fortes, e que imprimissem emoção à voz e à mensagem, acabam puídas, desgastadas, semi transparentes no impacto que perdem.

 

Mas há frases que não poderão nunca perder a força com que saíram da boca de alguém pela primeira vez, porque se as abrirmos encontramos uma caixinha a abarrotar de razões para o perpetuar da emoção, para des-gastar as palavras. E pô-las a brilhar de novidade e importância renovada. Sempre.

 

Por isso, e pela incontornável importância que teve para todos nós, mesmo os que não nos lembramos do antes, vamos agarrar na frase como se numa primeira vez, e gritá-la bem alto:

 

25 de abril, sempre!

 

25 04.png

 

 

*Dos poemas mais bonitos, Adeus leia-o aqui

1 comentário

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.