Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Porque Eu Posso

... e 'mái nada!

Porque Eu Posso

... e 'mái nada!

08
Fev21

Atrofiei

- o que é expetável e natural.

pexels-photo-6331043.jpeg

 

Há três dias que estou em casa. Não é nenhum recorde, mas calhou que neste momento quase nem sei respirar corretamente. Este fim de semana não escrevi, já escorregava para este espaço parvo que ocupo agora. 

 

Não é a primeira vez que me sinto assim. Até há dois anos atrás, quando ainda fazia psicoterapia, quando isto acontecia, o meu terapeuta dizia-me "saia. Meta-se no carro e vá até à praia, caminhe na areia. Tem tão boas praias perto!"

Na altura encolhia os ombros e raras vezes fiz o que ele dizia. Ao "mas saia, não fique em casa" aquiesci algumas vezes, saía e ia até à esplanada, levava um livro, tomava café e ficava a ler e a ver o rio.

 

E agora?

 

Agora se me falta o ar vou ao supermercado(!!). Ou não. Mas daqui a nada tenho mesmo de sair, senão salta-me o resto dos berlindes...

 

Fala-se tanto dos problemas mentais causados pelo confinamento e ninguém fala do agravamento de problemas pré existentes... não sinto que esse seja o meu caso, estes atrofios batem, a gente cai, deixa-se estar um bocadinho no chão, depois levanta-se, sacode a poeira e sigaaa!

 

[porque deixar-se ficar um pouco no chão faz parte, e ajuda; quando nos levantamos temos mais forças para (re) continuar]

 

 

1 comentário

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.