Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Porque Eu Posso

... e 'mái nada!

Porque Eu Posso

... e 'mái nada!

06
Dez16

Calendário do Advento #6 - Uma surpresa por dia nem sabe o bem que lhe fazia!

Fátima Bento

Santa.png

 

Escrevam uma carta ao pai Natal! 

 

Convenhamos, o que têm a perder????

- E deixem o link nos comentários que eu quero ler

(quem não tem blogue, se preferir, pode deixar lá a missiva inteira, que eu gosto de ler cada letra do que escrevem!)

 

Querem ver?

 

Querido Pai Natal:

 

Não te vou dizer que fui uma menina bonita e me portei bem o ano todo, porque isso seria faltar à verdade: mesmo quando achamos que estamos a fazer tudo direitinho e a pintar dentro da linha, ele é cada calinada de bradar aos céus... mas tu até sabes disso, não sabes?

 

Também não te vou dizer que este ano foi do camandro, porque são todos, tanto positiva como negativamente. Demasiados ícones passaram para o outro lado, o que nos deixou triste, mas dois deles deixaram-nos obras mesmo na recta final, para nos amaciar a despedida...

 

Ou seja, no que diz respeito a 2016, a questão fundamental é por que ângulo queremos olhar para a coisa - aliás como todos os outros anos da nossa vida. 

 

Mas adiante. Diz que estas coisa das cartas são para pedir presentes mas juro a pés juntos que não tenho nada para pedir. Sério. Este ano já recebi mais coisas boas de que a minha conta, e o que queria mesmo,mesmo... fui e comprei. O melhor presente que recebi foi um post it, vê lá tu bem! Que tenho de mandar plastificar e colocar numa moldura na mesa de cabeceira, mal termine o "projeto quarto", que virá logo a seguir ao "projeto escritório", que se seguirá ao "projeto cozinha", que está a emparelhar com o "projeto despensa". 

 

Lá para 2017, portanto.

 

O que eu queria mesmo, mesmo, é que a caixa de chumbo preto que trago no peito deixasse de pesar como uma bigorna e quase me impedisse de respirar às vezes. Mas isso já vem acontecendo, vou sentindo o peso aliviado mais amiúde, e os olhos só ardem e picam de quando em vez e só entornam cada vez mais espaçadamente. Não há nada que o tempo não nos dê força para enfrentar, pelos vistos.

 

Por isso, olha, o que eu quero mesmo, mesmo é, daqui a um ano estar a dizer-te que 2017 foi um ano de consolidação de todos os abanões que 2016 deu e de todas as decisões que ajudou/obrigou a tomar.

 

De resto, olha, na noite de 24, se aqui passares, não precisas de trazer nada, mas eu deixo-te um brandy ali no tapete da entrada. Afinal, tu precisas de combustível, e ao fim de 49 anos, já vai sendo altura de eu retribuir, ainda que seja só com uma pomada da boa...

 

Beijos grandes e um bom trabalho!

- As aspas foi só para ficar mais bonito.

- Mas isso não é para citações?

- É

- Então porque é que puseste aspas se te estás a citar a ti?

- Ora! Porque eu posso (eheheheh)

 

Sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

...porque outubro é quando quisermos...

mini.JPG

 

Pesquisar

A ler agora

camilla.png

 

Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D

Sigam-me aqui:

Bloglovin.JPG

 

Instagramem-me:

Aqui e agora