Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Porque Eu Posso

... e 'mái nada!

Porque Eu Posso

... e 'mái nada!

01
Mai16

Dia da mãe -o meu

Aquele dia em que os meus filhos são iguais a si próprios:

uma, não se lembra e não vem online há 24 horas.

 - Não há cá telefonemas, whats up, skype, facebook, pm's, whatever.

(ná, filha, não t'alimpas!!! )

O outro, dá-me um abraço e garante que não teve tempo para comprar prenda, tem "justificação, mas isso agora não interessa", e "ainda te vou comprar uma". À meia noite, um-dois-três, acabou o tempo.

Dia da mãe é hoje

e toda a gente sabe que eu ligo MESMO a dois dias no ano: o de aniversário - é o meu dia -  e o da mãe, que foi a ocupação apaixonante que me levou a desistir de qualquer tipo de carreira e dedicar-me aos rebentos 24/7 até eles terem idade para se ocuparem de si próprios

E, que se não o fizesse, não seria boa mãe

mas a desculpa do 'é uma celebração comercial' serve para tudo.

Não, não estou NADA bem disposta. N-A-D-A.

Salvou-se o bom do marido, que me comprou um relógio que eu escolhi em Heathrow. Agora só tenho de o levar à ourivesaria para mo porem à medida.

Enfim.

That's life, I guess...

...bleh, bleh-bleh-bleh

(quem viu os Hotel Transilvânia é capaz de entender a última frase...)

mombie1.jpg

 

2 comentários

  • Imagem de perfil

    Fátima Bento 02.05.2016

    Não me aflige a liberdade, a indepência, a emancipação.
    Custa-me as palavras que doem da força com que são atiradas. Arranham-me os silêncios de lixa de areia.
    Quanto ao resto eu penso mesmo que é como dizem: se amas alguém, deixa-o(s) ir, se voltarem, afinal, era mesmo para ser assim.
    Mas custa, Célia. Ó se custa...
  • Comentar:

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.