Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Porque Eu Posso

... e 'mái nada!

Porque Eu Posso

... e 'mái nada!

30
Mar18

Do Facebook, da Cambridge Analytica, da world wide web, e da ingenuidade...

Fátima Bento

473513-1jogrm1471964553.jpg

O escândalo Facebook/Cambridge Analytica mais não era que um desastre à espera de acontecer. Isto é um bocadinho como a divisão do átomo e a bomba atómica: uma coisa não foi descoberta/criada com a finalidade que se conhece. Mas.

 

Acho que qualquer cabeça com dois neurónios consegue entender que o FB é uma absurdamente gigantesca base de dados - confidenciais, claro! mas que pede concordância à cabeça (de resto como qualquer site) sobre a utilização de cookies... - e se a publicidade, sugestão de amizades e paginas nos chega feita por medida, não é muito difícil que tenha surgido a ideia de aplicar isto à política!

Porque para o eleitoralismo, que se move com imensas máquinas de marketing por detrás, este é o espaço ideal para experimentar influenciar. E ao conseguir, continuar em escala ascendente. De certeza que O Brexit não foi a primeira investida da Cambridge Analytica, mas sem dúvida que as eleições americanas foram as mais espantosas.

 

AGORA o que me deixa com a tal vergonha alheia é o enorme OH!!!! que uns fazem ao incidente, e o encolher de ombros que outros fazem ao mesmo, achando que não é comigo.

 

Ah, mas é!

 

Não consigo ser apoiante do #deletefacebook, porque não me parece que os privados tenham a ganhar, ou a perder em remover o perfil do FB por isto. As empresas têm muito a ganhar em demarcar-se, e é isso que está a causar o descalabro financeiro no gigante da social media. O individuo tem é de começar a pensar pela própria cabeça, e recusar tudo o que lhe dão a comer, já mastigado...

 

Ok, esta história foi feita a encoberto, mas com um véu relativamente fino, e descobriu-se.

 

Oh, o escândalo, o horror, a tragédia! 

 

Tenhamos consciência de que os nossos dados (mesmo excetuando o FB!) estão todos armazenados em clouds (posso usar plural, não posso?)... e qualquer hacker habilidoso consegue entrar onde quiser - não é preciso dar exemplos, pois não? Puxem pela memória, que um dos maiores caso é recente.

E a C.A. não é a única empresa com aptidão para fazer a manipulação de dados que esta fez .

 

Na verdade, a facilidade de termos o mundo no bolso, num dispositivo do tamanho da palma da mão, só poderia ter um efeito perverso: nós, na palma da mão deles. Deles todos, os que chegam às clouds, os que leem as cookies, os que criam os algoritmos. E a nossa caixa de correio eletrónico ali tão perto...

 

Chegou o momento, NÃO de nos desligarmos dos social media, mas de questionarmos a informação que nos é entregue.

De pensarmos. 

 

Porque não hajam dúvidas, chegámos a um ponto onde somos todos seres digitalizados. Até à medula...

 

Facebook, ou não Facebook...

 

 

P.S.: só para assustar mais um bocadinho: o Zuckerberg também é dono do Instagram e do Whatsapp... 

 

8 comentários

Comentar post

Sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

A ler agora

heartf.JPG

 

Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D

Sigam-me aqui:

Bloglovin.JPG

 

Instagramem-me:

Aqui e agora