Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

... e 'mái nada!

... e 'mái nada!

E é chegado o momento de fazer o primeiro balanço do ano...

polaroid.JPG

 

Primeiro, deixem-me olhar para o mês sem o confrontar com a lista...

 

Janeiro foi um mês do camandro, que para variar teve situações que escaparam completamente ao meu controlo. É recorrente, e espero um dia poder lidar com estas coisas de outra maneira. Até lá, acabo por andar a reagir, ao invés de agir. Veremos. Bom, passemos a contabilizar o que interessa...

 

Li dois livros - o do Mikel Santiago e o do Afonso Cruz que veio este sábado com o Expresso.

Já filmes, vi 17 - The Greatest Showman (vi duas vezes), Suburbicon, Jogo de Alta Roda, Ladybird, Três cartazes à beira da estrada, A Hora Mais Negra, Coco, As lamas do Mississipi, O Sacrificio do Cervo Sagrado, Last Flag Flying, Jour J,  e ainda, Insidious (2010), Insidious, capitulo 2 (2013), Insidious, capitulo 3 (2015), Madame, 45 anos, Hampstead.

Vi a quarta temporada de Grace and Frankie no Netflix (em pouco mais de 24 horas);

Comecei um curso de alemão que está a correr muito bem.

Agora olhando para os desafios, tudo o que tem a ver com o corpo ficou no cabide

Deitei-me e levantei-me à vontade do corpo, que a maioria das vezes foi, de facto, mais cedo.

Curso online, nem vi o que está disponível...

Receita nova por semana, tá bem abelha...

As tatuagens serão feitas, espero, a seu tempo.

Não destralhei.

Tirei muitas fotos.

Não dediquei 1 minuto sequer por dia à escrita

Alturas houveram em que recolhi os remos e fui à bolina. Outros em que os coloquei na água e remei como uma louca...

 

Bem, se esta vida fosse facil não era para mim...

 

Os meus desafios podem ser vistos aqui

 

10 comentários

  • Imagem de perfil

    Fátima Bento

    31.01.18

    Deixa lá, é fazer das fraquezas forças... quando podemos e conseguimos...


    Só quando caímos é que nos levantamos. 
    (mas olha que dispensava bem algumas das quedas...)



    Beijos e força, amigo!
  • Sem imagem de perfil

    P. P.

    31.01.18


    Então as quedas que expressam retrocessos...
    (estou a recorrer a entrelinhas)
    Bolas...
  • Imagem de perfil

    Fátima Bento

    01.02.18

    Força! Sabes a letra da canção da Annie "The sun will come out, tommorrow..." é mais ou menos isto. Quer a gente acredite (e deseje...) quer não, ele nasce.
    Mesmo que fiquemos deitados até mais tarde a renegar a coisa... ele levanta-se na hora certa.
    E nós não temos de nos culpar por sentir mal... só temos que ter uma caixinha onde guardamos a esperança que um dia estaremos melhor. Mesmo que depois voltemos a cair...
  • Sem imagem de perfil

    P. P.

    01.02.18

    Acreditas que culpabilizo-me por me sentir mal? 
    É horrível. De momentos aparentemente bem, passo ao abismo num ápice. E o trabalho ... De baixa há quase 5 meses...
  • Imagem de perfil

    Fátima Bento

    01.02.18

    Acredito, sim. Tens de falar como teu médico para despistar a bipolaridade - muitas vezes é confundida com depressão. Na Perturbação Bipolar II  os episódios depressivos são muito superiores aos maníacos (aqueles em que te sentes bem). 
    - aqui http://www.saudemental.pt/perturbacao-bipolar/4589916631 
    A oscilação de um ao outro pode ser um abalo tremendo.
    A culpabilização e incontornável, ainda para mais sentindo, como te sentes, responsável por mais duas pessoas além de ti... em vez de cuidador devias ser cuidado, pelo menos de quando em vez, e isso não acontece.
    Fala (a sério!) com o teu médico...


  • Sem imagem de perfil

    P. P.

    01.02.18

    Muito obrigado, Fátima.
    Muito!
    Tenho acompanhamento do psicólogo clínico e de psiquiatra. Este último apenas medica ... E a medicação parece não estar a resultar. Sei que sou portador de ansiedade crónica, desisto e sinto-me derrotado com facilidade (bolas, mas a vida não me tem apresentado outras alternativas... neste momento, ao escrever esta pequena frase, sinto vontade de chorar. Que bom!). Tenho perturbações do sono. Ainda esta noite não dormi rigorosamente nada com a minha avó em crise. Tive que ligar a TV, com monitor desligado, a transmitir o som de umas emissoras fantásticas da MEO. Não sinto alento para ir ao ginásio (tive, uma vez, para ir perguntar as condições de inscrição e fi-lo), caminhar,... Pelo menos, leio e vejo netflix. O prazer em lecionar era tanto e até isso me tiraram. Tudo começou quando exigiram que todos déssemos as aulas "da mesma" forma, com os mesmos materiais, testes... E a minha criatividade? E os meus alunos q quase sempre são diferentes (tenho sempre a pior e a melhor turma ou as "piores")? 20 anos de serviço e a mais de 170km de casa... Ok, tenho conseguido mobilidade pela doença das "minhas meninas", mas não roubando o lugar a nenhum colega, nunca me atribuem as minhas disciplinas, o meu ciclo de ensino... Fico com "os restos" (não gosto desta expressão, mas sei que entendes), com pouca margem de conseguir alguma coisa deles (estava habituado a conseguir progressos com alunos com dificuldades, mas na sala sou "o de apoio", "o outro").
    Perdoa-me este testamento tão... melancólico, patético. Amanhã tenho psicoterapia, mas apenas é-me pedido para falar, falar... Nada mais. 
    Bjs meus
  • Imagem de perfil

    Fátima Bento

    02.02.18

    Se estás medicado para a patologia errada, os medicamentos não só não ajudam como podem fazer-te piorar. Pressiona. Pede reavaliação da patologa diagnosticada. Menciona a bipolaridade tipo II
    A palavra de ordem é pressionar o psiquiatra - não o psicólogo,esses regem-se por outros "valores", tem mesmo de ser com o psiquiatra. Tem mesmo de re-avaliar. Tens de conseguir alguma qualidade devida, caramba! O que é que tomas?
  • Sem imagem de perfil

    P. P.

    02.02.18

    Tenho de marcar com o psiquiatra. Aliás, o psic tbm considerou que a minha medicação não está ajustada.
    Tomo Wellbutrin XR, Dumyrox (fluvoxamina) e Xanax que evito
  • Imagem de perfil

    Fátima Bento

    02.02.18


    Agora vou-me deitar, amanhã digo-te mais qualquer coisa. Tenta descansar.


    Beijinho e abraço apertado. 
  • Comentar:

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.