Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Porque Eu Posso

... e 'mái nada!

Porque Eu Posso

... e 'mái nada!

21
Jul21

Está mais que na hora

de explicar porque cargas dágua desapareci, vai para dois meses

pexels-photo-573271.jpeg

 

O nosso último desafio, lembram-se? Os lápis de cor foram das coisas mais magicas que me passaram pelas mãos nestes anos de blogue(s). Mas deixaram-me exaurida. E tudo porque dei-me toda em cada texto, não consigo escrever de outra forma - isto não se aplica a posts de todos os dias, apenas aos textos do desafio, entenda-se. 

 

Esta forma, que começa pela criação do tema, o seu desenvolvimento, a construção dos personagens, obriga-me a uma introspeção muitas vezes dolorosa. E depois, a edição, visão e revisão do texto, quase matemática, também me esgotam a energia.

 

Também por isto nunca me dediquei a escrever o (raio do) livro que toda a gente que me conhece pede/exige (e paminharicasaúdinha ganhei uma urticária ao assunto que nem vos conto). Escrever dói-me. Eu sei que isto tem tão pouco de original como de verdadeiro e penso que foi Lobo Antunes que se saiu com a máxima se lhes dói porque é que escrevem? A isso responderia que gosto do processo, que adoro ver o resultado - e há sempre, mas sempre algo que faria diferente, mas às tantas é preciso pôr "a criança" no mundo. 

 

E depois, fiquei, como disse no inicio do post, exausta, esgotada. A precisar de tempo para sarar as memórias que desenterrei, para lhes atribuir sentido e finalmente descansar e as deitar para um sono reparador, quiçá sem sonhos, até ao próximo despertar...

 

Abri hoje o portátil, há várias semanas que não o fazia, para tratar de uma pequena burocracia, das poucas que não consigo aceder no telemóvel, e pensei que estava na hora de passar aqui e vos contar a todos o principal motivo da minha ausência.

 

É sempre possível aprender algo com tudo o que nos acontece. No próximo desafio, escrever textos que não me obriguem a descer tão fundo, por exemplo, manter-me à tona. E vocês acreditam que eu vou fazer isso? eu cá, não... As coisas são como são e para mim escrever é dessa maneira...

 

Por isso, meus queridos amigos, estou bem, com o tipo de problemas, comezinhos ou nem por isso, que todos temos, a tirar uma sabática para regressar em força em setembro. Logo no dia 1 apresentarei o novo desafio - que todos sabem que será 'o dos quadros', e a primeira obra vai ser um dos meus favoritos. A partir daí vou passar a bola para o vosso lado para a escolha dos quadros seguintes - podem, se desejarem, começar já a escolher o vosso favorito, e quando o quiserem, enviar a imagem para o meu email. 

 

E é isto. Se não nos virmos antes (provavelmente passarei aqui mais cedo, só por estar agora a escrever já me deu um formigueiro na ponta dos dedos...), voltaremos a ver-nos no finzinho de agosto. 

 

Por isso ao #GrupoDosLápisDeCorOlgaMarquesaConchaMaria AraújoPeixe FritoImsilvaLuísa De SousaMariaAna D., CéliaCharneca Em FlorMiss LollipopAna MestreAna de DeusCristina Aveirobii yue, José da Xã, e João-Afonso Machado um beijo enorme com muitas saudades à mistura, esperando honestamente continuar a contar convosco.

 

A todos os que por aqui têm passado um imenso obrigado, com uma abraço especial aos meus novos subscritores, espero que não se desiludam muito com as escassas novidades. 

 

A todos, mas todos sem exceção, um gigantesco abraço de urso, daqueles que nos envolvem inteiros e nos fazem sentir como se nos dessem colo. Acho que estamos todos a precisar de abraços desses - eu, pelo menos, garanto que quero uma mólhada deles 

 

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.