Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Porque Eu Posso

... e 'mái nada!

Porque Eu Posso

... e 'mái nada!

30
Nov14

Eu não contribuí para o Banco Alimentar

Fátima Bento

Hoje fiz o impensável, na minha escala de valores. Ao entrar numa superfície comercial, quando abordada por uma menina com um saco EM PLÁSTICO para contribuir para o Banco Alimentar (pelos vistos os de papel foi só mesmo para a televisão...), olhei para quem mo estendia e disse:

Não.

Enquanto a Isabel Jonet lá estiver, não contribuo.

E digo já que nem ponho em causa se ela tem feito um bom ou mau trabalho - volta e meia há uns leaks que informam de X  quantidades de produtos deitados fora com o prazo ultrapassado por não terem sido distribuídos na devida altura, mas pronto... - baseio-me apenas nas alarvidades que têm saído daquela boca. E parto do principio que quem deveria ter contacto com o português comum, aquele que recorre ao apoio do Banco, se pudesse escusar a todas as declarações que tem feito. Só quem NÃO SABE o que é ter mais de quarenta anos e estar desempregado acha que não se consegue trabalho por passar muito tempo nas redes sociais. Eu disse quarenta? Baixo para trinta...

E e assim. Com alguma pena minha (que todos sabemos de casos em que podemos entregar os bens em mãos, se quisermos mesmo fazer alguma diferença), a partir daqui recuso-me a dissociar o Banco e a Jonet. 

Arranjem outro rosto que saiba pensar antes de falar. Só então, talvez seja caso para reconsiderar a minha posição.

Lamento.

Foi a primeira vez. E como dizem, há, de facto, uma para tudo...

Banco-Alimentar-natal-2014.jpg

4 comentários

  • Imagem de perfil

    Fátima Bento

    03.12.14

    Meu caro Nuno Pinho
    Agradeço-lhe desde já o tempo dispendido a ler o meu "texto". A irreverência é uma caracteristica, nem obrigatóriamente negativa nem positiva, depende do contexto em que é aplicada. E deixe-me dizer-lhe que se há coisa que arrogo não ter utilizado no dito "texto" a que faço questão de aplicar as suas aspas, foi IRREVERÊNCIA.
    Limitei-me a dar a minha opinião: a senhora que defende, quando fez a primeira declaração polémica, já era uma a mais, mas desde a última, considerei, e pelos vistos ainda fomos uma minoria númerosa, que enquanto ela lá estiver EU não contribuo.
    Agora se quiser ser amável e explicar-me onde foi desencantar a futilidade em meio ao meu "texto", eu ficar-lhe-ia agradecida.
    Abraço.
  • Sem imagem de perfil

    Nuno Pinho

    04.12.14

    Dona Fátima,

    Antes de mais, obrigado pela resposta.

    Com todo o gosto esclareço. Não procurei de todo chamar-lhe fútil, simplesmente considero que o seu post é fútil. Atenção.

    Posto isto, considero que o que fez foi enaltecer de forma negativa a uma figura tornando-a um "todo" na instituição em assunto, dando-lhe ao mesmo tempo "valor", apesar de supostamente ser-lhe alguém irrelevante, misturando-o finalmente, com a causa real desta instituição, de valores, esses sim de enaltecer.

    Uma sopa de "legumes" demasiado variada e demagoga.

    O Banco Alimentar não é a Isabel Jonet. Tal como Portugal não é Cavaco Silva ou Pedro Passos Coelho.

    Em suma, como considero fúteis os comentários da dita, senti que este post estava ao mesmo nível, simplesmente por misturar temas fúteis com temas importantes. Mas essencialmente, parece-me fútil não contribuir, por causa da Isabel Jonet.

    Atencionsamente,

    Nuno Pinho.
  • Imagem de perfil

    Fátima Bento

    09.12.14

    Tenho de pedir desculpa pelo atraso em responder-lhe.
    Compreendo o seu ponto de vista, e consigo perfeitamente aceitá-lo. Mas tenho a frisar que a Jonet não me pode ser irrelevante enquanto ocupar o lugar que ocupa. Sabe a velhíssima máxima, "à mulher de César não basta sê-lo, também há que parecê-lo", e essa 'árvore', neste caso, cai pela raiz.

    Não será justo 'medir o Banco pela senhora; mas se continuar os fechar os olhos e a contribuir como o fiz até aqui, eu e mais não sei quantos, as coisas não vão mudar, e acho que está mais que na altura de mudarem.

    Assim como não me vou escusar de ir às urnas nas próximas eleições, não porque acredite que vou fazer alguma diferença (e não irei votar PS, PSD, PP, PCP ou Bloco, garanto), acredito que não ir FAZ DIFERENÇA.
    No meio disto tudo, e voltando ao assunto em cima da mesa, talvez esteja a tomar uma microposição politica enviesada, mas é como vejo as coisas.
    Um abraço
  • Comentar:

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

    Sobre mim

    foto do autor

    Sigam-me

    Subscrever por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

    ...porque outubro é quando quisermos...

    mini.JPG

     

    Pesquisar

    A ler agora

    kinsella.png

     

    Arquivo

      1. 2019
      2. J
      3. F
      4. M
      5. A
      6. M
      7. J
      8. J
      9. A
      10. S
      11. O
      12. N
      13. D
      1. 2018
      2. J
      3. F
      4. M
      5. A
      6. M
      7. J
      8. J
      9. A
      10. S
      11. O
      12. N
      13. D
      1. 2017
      2. J
      3. F
      4. M
      5. A
      6. M
      7. J
      8. J
      9. A
      10. S
      11. O
      12. N
      13. D
      1. 2016
      2. J
      3. F
      4. M
      5. A
      6. M
      7. J
      8. J
      9. A
      10. S
      11. O
      12. N
      13. D
      1. 2015
      2. J
      3. F
      4. M
      5. A
      6. M
      7. J
      8. J
      9. A
      10. S
      11. O
      12. N
      13. D
      1. 2014
      2. J
      3. F
      4. M
      5. A
      6. M
      7. J
      8. J
      9. A
      10. S
      11. O
      12. N
      13. D

    Sigam-me aqui:

    Bloglovin.JPG

     

    Instagramem-me:

    Aqui e agora