Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Porque Eu Posso

... e 'mái nada!

Porque Eu Posso

... e 'mái nada!

13
Dez14

"Exodus, deuses e reis", mais olhos que barriga, e carradões de 'eye lyner'

Fátima Bento

Ouvi falar dele pela minha filha, isto há coisa de seis ou sete meses, pela primeira vez, dizendo que corria à boca pequena que o senhor Ridley Scott se estava a preparar para "varrer" os Óscares com uma grande produção à boa maneira hollyoodesca. Que contava a história de Moisés, e seguia a grandiosidade de outros tempos. 

Ok.

"Exodus, Gods and Kings/Exodus, Deuses e Reis" estreou esta quinta feira, e hoje fomos ver o dito. Não espreitámos o rating ao IMDb (nos EUA estreou no dia 2, e 6,6/10 poderia influenciar opiniões), mas li a critica na Sábado (que, desculpem lá, mas vale o que vale, que não é grande coisa, e dá-lhe um pouco abaixo dos 50%).

O filme tem 150 minutos e ao contrário dos 169 de "Interstellar", de que falei aqui, são mesmo cen-to-e-cin-quen-ta-mi-nu-tos, du-as-ho-ras-e-mei-a, no-ve-mil-se-gun-dos. Sem tirar nem pôr.

Moisés é bem representado por Christian Bale - que está menos cecioso, as aulas de dicção eliminaram quase por completo o (de)efeito vocal - acho piada a que Aaron Paul (o nosso Jesse Pinkman de Breaking Bad) se limite a dizer duas ou três frases durante todo o filme, bem como que as entradas de Ben Kingsley sejam quase mais esporádicas que as possibilidades de encontrar água no deserto. E então o que dizer de Sigourney Weaver que terá três, segundo me parece, aparições? Já John Turturro lá se safa com umas quantas falas, mas como Seti, pai de Ramsés, morre nos primeiros quinze ou vinte minutos de filme - digo eu, que (ainda) não contava os minutos - não tem muito espaço para ocupar. O Ramsés de serviço, Joel Edgerton, que me é completamente desconhecido... bem, não sei o que o senhor Scott lhe disse, mas é um Ramsés que se aguenta no papel...

exodus-gods-kings-cast.jpg

O filme encaixa nos ombros de Christian Bale desde o primeiro minuto. Ele, como já mencionei, aguenta-se bem com a empreitada. 

E posso dizer, FIM? Pois, já sabia que não...

Não sendo um spoil, a película inicia, desenrola, Moisés é desterrado para o deserto, num oásis conhece Miriam, casa com esta, e vive por lá uns 8 anos. Depois dá-se o encontro com o arbusto em chamas e ele sabe que tem de ir para o Egito para libertar os hebreus. Chega ao Egito, e yada, yada, yada, coiso, as dez pragas, Ramsés manda os hebreus embora, arrepende-se, vai atrás, e toda a gente conhece, a travessia do mar vermelho (quanto mais não seja de 'Os dez mandamentos', do Cecil B. DeMille, que é que não viu?) - sempre um wow factor, muito bem conseguido por Scott - Moisés vai buscar a família, e de repente está no monte Sinai a esculpir as tábuas da lei, com os dez mandamentos. E depois numa carroça a acompanhar a arca que guarda as tábuas. Agora, sim, Fim.

exodus-gods-kings-red-sea.jpg

A sério, saí do cinema com uma sensação que me acompanha até agora: o final é feito a  correr. Desde que reúne a mulher e o filho aos restantes judeus, zás, traz, paz e kaput. Dez minutos no máximo. Nos outros 140 minutos, há bocados que se podiam encurtar, outros eventualmente cortar, e a subida ao Monte Sinai, a feitura das pedras, podia ter tido um nadinha mais de 'embrulho', de enquadramento...

 

Mas pronto, ainda assim, este 'Exodus' mete a milhas um 'Noah' que deve ser, enterrado o mais fundo possível por forma a ser remetido ao esquecimento de quem, por lapso, o viu. Lamentavelmente não é possível evitar comparações, dado que a fonte é a mesma - a Bíblia...

O que gostei mais A humanização de deus sob a forma de uma criança birrenta e mimada. Só assim conseguem fazer sentido (??) a carga de desgraças que o mesmo faz abater sobre ambos, tanto o povo egípcio como o povo hebreu que, adorando-o, alegadamente deveria ser protegido... hélas.

Sempre concordei com Saramago no que diz respeito ao deus do antigo testamento. Uma criança birrenta parece-me igualmente uma boa opção...

Quanto aos Óscares, só se forem os técnicos... por direito, o Bale deverá conseguir uma nomeação. Fiquemo-nos por aqui, sim? SIM?

Christian-Bale-Exodus-Gods-and-Kings.jpg

1 comentário

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

...porque outubro é quando quisermos...

mini.JPG

 

Pesquisar

A ler agora

kinsella.png

 

Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D

Sigam-me aqui:

Bloglovin.JPG

 

Instagramem-me:

Aqui e agora