Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Porque Eu Posso

... e 'mái nada!

Porque Eu Posso

... e 'mái nada!

26
Out18

Here I go again...

Fátima Bento

pill.jpeg

 

Hoje estou em dia-de-não-escrever.

 

Há dias assim!

 

Há coisa de dois anos que não tomava anti depressivos, mesmo quando me ia mais abaixo o meu terapeuta - que também  é psiquiatra (e psicanalista) - convencia-me sempre a tentar, uma semana de cada vez, aguentar-me sem eles.

 

Mas ontem nem  tentou. No final da sessão saí de receita no telemóvel. Agora quem já tomou fluoxetina/prozac, sabe que os primeiros dias (vá, duas semanas) são um inferno de efeitos secundários. Por isso estou aqui agoniada, ensonada... bah.

 

Não consigo deixar de sentir que dei um passo atrás, o que é absolutamente falso: eu tenho estado no sobe e desce todo o Verão - para não ir mais longe - e o Outono deixou-me de rastos. 

 

Por isso, pronto, azamboada e agoniada, vou comprar bolachas de água e sal para ver se me seguro. Yikes.

 

Até mais logo, ou assim.

 

Bacci

2 comentários

  • Imagem de perfil

    Fátima Bento

    26.10.18

    O meu caso é diferente, a minha depressão é crónica. Às vezes não há mesmo volta a dar - eu tenho duas sessões de psicoterapia por semana, e ainda assim, neste momento preciso de uma ajuda extra.
    Os meus filhos têm, os dois, depressão, e são depressões diferentes. No caso da Inez, as sinapses para se fazerem correctamente é necessário medicação - uma qualquer hormona que o cérebro não produz (acho que é uma hormona) em quantidades suficientes. 
    Já a do Tomas, começou por ser como a minha, começou por ser devida a fatores externos, e depois ele fez uns disparates  e o cérebro dele "passou-se". Mas está praticamente normal - sendo o normal, uma personalidade depressiva. MAS no caso do Tomás, quando o lado neurológico ficar sanado, ele poderá só necessitar de apoio psicológico. Como eu.
    Mas há fases que os factores externos fazem uma pressão tão grande, e emocionalmente, ao fim de tantos anos (39!), sou mais vulnerável, que chegamos a um ponto que tem de ser. E o meu médico detesta medicação, mas desta vez concordou, não há volta a dar.
    Se tudo correr bem, serão seis meses, e no próximo Verão farei o desmame (seis meses é o tempo mínimo para o tratamento com anti-depressivos).
    É como quando partimos um pé, termos de usar uma bengala. Depois deixa de ser precisa. Eu não precisava há dois anos. Agora tem de ser.
    B'jinhos, e obrigada 


  • Comentar:

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

    Sobre mim

    foto do autor

    Sigam-me

    Subscrever por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

    ...porque outubro é quando quisermos...

    mini.JPG

     

    Pesquisar

    A ler agora

    nobody.png

     

    Arquivo

      1. 2019
      2. J
      3. F
      4. M
      5. A
      6. M
      7. J
      8. J
      9. A
      10. S
      11. O
      12. N
      13. D
      1. 2018
      2. J
      3. F
      4. M
      5. A
      6. M
      7. J
      8. J
      9. A
      10. S
      11. O
      12. N
      13. D
      1. 2017
      2. J
      3. F
      4. M
      5. A
      6. M
      7. J
      8. J
      9. A
      10. S
      11. O
      12. N
      13. D
      1. 2016
      2. J
      3. F
      4. M
      5. A
      6. M
      7. J
      8. J
      9. A
      10. S
      11. O
      12. N
      13. D
      1. 2015
      2. J
      3. F
      4. M
      5. A
      6. M
      7. J
      8. J
      9. A
      10. S
      11. O
      12. N
      13. D
      1. 2014
      2. J
      3. F
      4. M
      5. A
      6. M
      7. J
      8. J
      9. A
      10. S
      11. O
      12. N
      13. D

    Sigam-me aqui:

    Bloglovin.JPG

     

    Instagramem-me:

    Aqui e agora