Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

... e 'mái nada!

... e 'mái nada!

Leituras em 2017

Este ano, em termos de leituras, promete. Não falemos de números, que é coisa que me diz muito pouco - ou nada.

 

Ora guardei o último Zafón (comprado no dia em que saiu, haja coragem para tão longa espera), para primeira leitura do ano. Ainda não escrevi sobre ele, hei-de, pois hei-de. Para sair do Labirinto(...) airosamente, agarrei no A outra metade de mim - (e aqui), porque sim.

 

Segui para "Furiosamente Feliz", que me fez chorar a rir. E daí passei ao primeiro livro secreto, Palestina, que encantou - levou o seu tempo mas encantou.

 

Acabado, agarrei num page turner, já que sabia estar para chegar o livro secreto seguinte: mais depressa começava A Casa de Bonecas mais depressa chegava As asas do amor, de Nicholas Drayson. Acabada A Casa(...), quinta, comecei-o. O próximo será A gorda, desde que acabe o livro do mês a tempo de poder lê-lo devagar.

 

O principio é e será sempre o mesmo a pautar as minhas escolhas: a um denso segue-se um leve OU um cujo tema não tenha nada a ver. Se me apetece ler e não posso andar a saborear um livro, não faltam 'no brainers/page turners' nas prateleiras.

 

 

E o portfolio dos livros secretos é suficientemente diverso para ter vontade de os ler (praticamente) todos.

 

17264191_387109221658891_7717075122469561757_n.jpg

 

Onde vou arranjar espaço para um guilty pleasure Lobo Antunes (que me garante quase sempre uma enxaqueca), para um mestre Saramago, para o Jorge Amado que está há um mês sobre a secretária - e conhecendo-me, vai lá continuar pelo menos mais um... 

 

... está mais que visto que com escolhas e organização. 

 

Mas 2017 (e 2018, e um nadinha de 2019, que isto vão ser dois anos e meio) em letras, promete!

 

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.