Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Porque Eu Posso

... e 'mái nada!

Porque Eu Posso

... e 'mái nada!

11
Mar17

Manhãs dispersas (nunca perdidas)

Começo a aperceber-me dos sons da rua, do transito, e pela assiduidade da passagem dos automóveis, intuo a hora. E se me sinto a acordar, mesmo sem ainda abrir os olhos, é bom de calcular a hora, porque é sistematicamente, todos os dias a mesma.

Entra a mái nova, trepa as almofadas e vem cheirar a minha respiração, para ver se é de "humana a dormir" ou "humana acordada". Não se atrapalhem que ela também não: vai logo afiar as unhas na cabeceira da cama (pinho em bruto) - sinal que acordei, senão voltaria mais tarde.. SE tiver sorte, respondo um arrastado... já vai... depois de lhe roubar uma festinha e ela bater em retirada. A Mia nesta altura já estará meio sentada ao meu lado, vamos, mommy?

 

... espera...

 

A mái nova faz nova investida: mesa de cabeceira, miúúú mais alto (nunca aprendeu a miar decentemente, não vai ser agora...). Olho para o teto. O pensamento vazio comprova-me que falta lá qualquer coisa - entusiasmo! - para me empurrar da cama. E lá rodo o corpo e me levanto para gáudio da Piccolina, que a mái crescida já estará no rebordo do lavatório à minha espera e do fio de água que vou soltar da torneira. Arrasto-me, passo na casa de banho para a visita matinal, enquanto a Mia engole umas gotas de água corrente, e sigo para a cozinha onde lhes dou o pequeno almoço e trato do meu. E tiro o primeiro-café-menina-dos-meus-olhos-do-dia.

 

Chego à sala e agiganta-se-me, à frente dos olhos e na memória tudo o que há para ser feito. Deixo-me soterrar sobre um não acabar de fiadas de coisas para fazer até já nem conseguir fixar a vista em nenhuma delas. Esgotada sento-me no sofá, ponho o pc no colo, e vou fazer outras coisas. Até me levantar para o segundo café.

 

Que... é agora.

 

71419d70b394079823c6c2bd5d7510ac.jpg

 

 

4 comentários

Comentar post