Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

... e 'mái nada!

... e 'mái nada!

O que é que tenho feito?

Coisas sobre mim que vocês não sabem... e passavam bem sem saber

pexels-photo-1560424.jpeg

 

... porque há vida para além do snooker (e agora nem há snooker durante um bom par de meses - e não, o par não são dois), também tenho lido. Depois de acabar Um amor na Cornualha, li Noite de Reis da Ashley - titulo original, The twelve days of Christmas

            - e pergunta-me a minha filha, ó mãe a leres livros de Natal em abril? Não houve como fugir ao cliché que Natal é quando um homem quiser...

seguido por #AiQueNãoMeLembro. Depois, li A Improbabilidade do amor de Hannah Rothschild - e adianto já que o titulo do livro é o nome de um quadro. Muito bom. Agora estou no inicio de Whitney meu amor, de Judith McNaught mas está a custar a pegar. Gosto de ler livros que me agradem, e às vezes #QuantoMaisLeveMelhor, mas este parece-me mesmo leve D-E-M-A-I-S... não é o primeiro livro dela que leio, mas este é o primeiro que escreveu, se calhar é por isso...

 

E depois, tenho visto. Voltemos à esferovite... a minha pikena recomendou-me o The Circle, um reality show, apesar de saber que eu não tenho por hábito ver tal isso. E acabei por queimar as minhas insónias com a ajuda dos americanos. Tenho de vos contar que durante a primeira temporada me perguntei porque raio é que estou a perder tempo a ver este cocó, a intervalos regulares - a resposta era porque se não estivesse a ver aquilo estaria a atrofiar com aquilo que eu chamo psicanálise de almofada, coisa que não (me) recomendo.

 

Mas continuei. E posso dizer que da primeira temporada passei para a segunda, da  segunda para a edição francesa, e agora estou na brasileira - tudo durante a noite, é bastante melhor que tomar comprimidos. Dois episódios e os olhos ficam pesaaaados... só para que conste, gostei mesmo da edição francesa, o insulto "espéce de patate douce!" tem sido repetido a eito .

 

Antes disso vi The Bold Type - devorei as quatro temporadas em menos de duas semanas. Feminista, um nadinha efabulada, mas no core, bastante oportuna. Um O sexo e a cidade de millenials.

 

Entrementes, tenho também visto filmes, e nem vou falar de nomes, mas tem sido maioritariamente na Netflix. E para a semana vou ao cinema (dança da alegria) tenho TANTAS saudades!

 

Ah e tenho jogado Evermerge. Caraças de jogo viciante...

 

E tem sido isto. Agora, digo eu, já chegaaaa! Quero voltar para aqui que tenho muitas saudades de todos.

 

Obrigada por estarem desse lado

 

 

5 comentários

Comentar post