Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

... e 'mái nada!

... e 'mái nada!

Os livros do meu ano que acabou

... e todos os outros que também li - exceto um.

books.jpeg

 

Este ano li mesmo muito. Li livros bons, livros assim assim, e houve um que larguei, porque não pago promessas que não faço. 

 

Terei lido 72 livros - sendo que o número é o menos importante. 

 

Destaques

 

PIOR TITULO

 

A Bailarina de Aushwitz de Edith Eger - tanto em português como em castelhano, esta foi a escolha para a adaptação do titulo original The Choice. Para mim levaria o troféu de pior titulo do ano, de longe. Bem sei que a palavra Aushwitz vende, mas este livro vale por si, pelo que "não havia necessidade". Fiquei a conhecer o titulo através de Bill Gates, neste vídeo, e fui à procura. Não desiludiu, muito pelo contrário.  

 

CONFUSO É DIZER POUCO

 

As Sete Mortes de Evelyn Hardcastle, de Stuart Turton. Admito que o tenha lido num momento de menor concentração, e talvez por isso o livro tenha sido um corrupio de pontos de interrogação. Li até ao fim na esperança de agarrar uma ponta da meada, mas debalde. Não posso, de qualquer forma, inferir na sua qualidade, ou falta dela. Tenho para mim que noutra altura o teria conseguido entender, mas não tenciono verificar...

Nota: o meu marido desistiu aos primeiros capítulos.

 

LITERATURA ESFEROVITE

 

Li tantos livros levezinhos que foi um prazer! Li uma boa mão cheia de titulos de Jude Deveraux, outros tantos de Trisha Ashley, mais Judith McNaught, Sophie Kinsella, Penny Vicenzy, Kristin Hannah, Jojo Moyes... e garanto que muitos deles serão relidos.

 

O MELHOR DO ANO

 

... não foi um livro; ter descoberto a autora B.A.Paris, foi assim das melhores coisas do ano findo. Comecei por ler, meio por acaso, À beira do colapso, que conseguiu o que se propunha: fazer aqui a leitora sentir-se como a protagonista, respirar toda a sua duvida e ansiedade como se fosse minha. Fiquei completamente fã, e encomendei de seguida o seu primeiro, o titulo-sensação Ao fechar a porta. Segui com o ebook Le dilemme (The Dilemma), estando neste momento a preparar-me para começar Quédate conmigo (Bring me back/Traz-me de volta). Em Abril sairá em ebook o seu mais recente The therapist, que já está na minha wishlist.

 

CONTAS FEITAS

 

...li praticamente só mulheres, com uma ou duas exceções que servem para confirmar a regra. O engraçado é que aconteceu, apenas, não escolho o livro com base no sexo do autor...

 

E FINALMENTE O LIVRO QUE NÃO LI:

 

Nada menos que um milagre de Markus Zusak (autor de A rapariga que roubava livros). Não consegui entrar no livro, visualizar, e não gostei dos primeiros capítulos. Mesmo. Ainda o passei ao meu co leitor, mas o meu marido também não se identificou. Está ali na estante, a olhar para mim, e a pedir um give away, ou assim. Ou, quem sabe, uma segunda oportunidade...

 

E vocês, querem partilhar as vossas leituras de destaque no passado ano - ou o que estão a ler agora? E o que acham de um give away? Deixem as vossas impressões nos comentários, abaixo, peeeeeezeeee  !

 

1 comentário

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.