Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Porque Eu Posso

... e 'mái nada!

Porque Eu Posso

... e 'mái nada!

Porque a vida não é (de todo) um blogue, (e muito menos) cor de rosa #2

27.08.14 | Fátima Bento

Num livro de Asterix li há uns anos a frase '... e caíu-lhes o céu em cima da cabeça.' É uma parvoíce, uma frase descontextualizada, mas palavra de honra que é a única coisa que me ocorre: tunga, caíu-me o céu em cima da cabeça.

Sabem quando levamos uma 'ferrroada' de um amigo, e dói, e acabamos por riscar essa pessoa da lista de amigos e pronto?

E SE não for um amigo? E se não o podermos riscar de lista nenhuma? E se doer é muito pouco para defenir o que se sente?

{Não estou aqui com mimimis, não sou vítima nenhuma, mas não consigo escrever um post normal, escorreito e bem disposto quando tenho as entranhas a quererm sair-me pela boca}.

Penso que todos nós devíamos ter uma lista de, tipo, três frases a nunca ser ditas às NOSSAS pessoas, às pessoas que amamos e QUE NOS AMAM - pai, mãe, irmãos, avós, tios, e/ou qualquer outra pessoa que fosse suficientemente importante para entrar nesse circulo. E devíamos ser fiéis a esses três items - com a prerrogativa de podermos sempre reformular a mensagem, por forma a dizer mais-o-menos-o-mesmo, sem magoar.

Porque há pessoas que não merecem. Não merecem.

Se vai passar? Não, não vai. Nunca. A gente aprende a viver com estas merdas, mas não passam.
Porque há coisas difíceis de perdoar e impossíveis de esquecer.