Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Porque Eu Posso

... e 'mái nada!

Porque Eu Posso

... e 'mái nada!

Queime o passado

12.10.18 | Fátima Bento

queimar.jpg

 

Todos nós temos coisas que nos doem, coisas que nos magoam. É muito bonito dizerem-nos "não olhes para trás porque não vais nessa direção", mas a verdade é que há temas que nos assombram de vez em quando e que não nos importávamos de enterrar. Mas é que não há maneira!

 

Hoje vamos tentar uma coisa, de acordo?

 

Escreva no papel o que lhe dói. Aquela memória, aquela pessoa, aquelas palavras. Descreva o mais pormenorizadamente que lhe for possível

 

Depois vá até um lugar seguro, e queime o papel onde escreveu. Enquanto este arde, deixe a sua mente largar o que se está a transformar em cinzas. Deixe ir. 

 

A partir deste momento, sempre que lhe surgir o pensamento, recorde a chama em que se consumiu.

 

ATENÇÃO: 

 

o fogo não é algo com que se possa facilitar. Peque numa lata com tampa, e queime lá dentro. Ou num fogareiro. Tenha à mão forma de apagar a chama caso esta ameace fugir ao seu controlo. Escolha um local sem vento.

 

Se as melhores condições não se proporcionarem, vá para a casa de banho, rasgue em pedacinhos pequenos, deite na sanita e puxe o autoclismo. 

 

Ou, se quiser algum romantismo, faça isso no mar e fique a ver as ondas a desfazerem o papel e a levá-lo.

 

Seja qualquer o método, guarde a imagem na memoria, e use-a!

 

mini.JPG

 

#01 As suas regras

#02 Coma um arco Íris

#03 E se alguém lhe oferecer flores...

#04 O bom do H2O

#05 Pare, Escute, Olhe, Sinta

#06 Ande descalço

#07 Uma hora inteirinha...

#08 Seja o Tio Patinhas da energia...

#09 Crie um ritual diário

#10 Recuse-se

#11 Faça de hoje o dia da amizade

 

1 comentário

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.