Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]


Lembram-se dos gatinhos do quintal, aqueles seis a quem arranjei uma casota (feita a partir da maior caixa plástica de arrumos que encontrei à venda no Continente)? Três machos e três fêmeas, sendo que estas têm estado prenhes até às orelhas? 

 

A primeira, a Princesa, terá dado à luz, sabe-se lá onde, na quinta-feira. Apareceu no sábado, qual Carolina Patrocínio, ela que tinha um barrigão que até já lhe custava a andar, agora elegante como uma Barbie, para comer. Cada vez que vou dar comida, lá está ela. 

 

Ontem quando cheguei, a minha vizinha do lado disse-me que achava que as crias estavam dentro da casota. E eu, fiquei entre o emocionada e o descrente, que trazer recém nascidos para ali, onde dormiam os seis-adultos seria  incrivel, sendo as mães-gata tão protetoras... fui espreitar e estavam lá quatro pequeníssimos bebés. 

 

bebés.JPG

 

Então fiquei realmente emocionada! Aquilo é mesmo sinónimo de confiança!

Mas pareceu-me que a MiniMi estava coma barriga mais vazia, embora ainda grande e estranhei ela estar a comer e a olhar para dentro da casota... hoje levantei-me e ouvi que estão a desmontar os andaimes. Pensei ai que ela entra em pânico e move as crias, com a ansiedade sabe-se lá o que acontece... e fui à janela (quando só costumo ir da parte da tarde, já que nós, as que alimentamos as criaturinhas, estamos bem organizadas, e eles sabem a que horas devem estar todos juntos para pedinchar - e onde), para ver o que se passava.

 

Pois que estava a Oínhos, cá fora com a sua mega barriga e a MiniMi sai da casota. Pedem, pedem, aparece a Princesa. logo seguida pelo Bolinha Preta. Lá lhes dei de comer. Fiz uma pausa entre duas couvettes, e a MiniMi voltou imediatamente para dentro da casota, voltando a sair quando abri a segunda. Ou seja:

 

A MiniMi pariu ontem dentro da casota, porque é ali, debaixo da minha janela, que se sente mais segura. Querem coisa mais rara e ternurenta?

 

Eu estou tão derretida que nem vos conto!

 

E não acreditaria nisto se me contassem...

 

 

P.S: escusado será dizer que só ela e as crias dormem dentro da casota agora. Os outros passam, olham para dentro e seguem...

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


14 observações

Imagem de perfil

De Psicogata a 17.04.2018 às 11:55

Ninhadas de gatos é só a coisa mais fofa e linda de sempre, e quando começarem a brincar? É uma perdição.
Imagem de perfil

De Fátima Bento a 17.04.2018 às 12:39

Os seis adultos vieram para aqui quando eram crias pequenas, a mãe trouxe-os (são irmãos de ninhadas diferentes). Eu passava literalmente horas à janela a vê-los. E depois de brincar deitavam-se, eu falava com eles, estabelecíamos contacto visual e ficávamos naquele mel... e ali estão mais quatro... o que perfaz a linda quantia de dez... e a Oínhos (porque tem olhos azuis) também está para ter o mesmo número - pelo volume da barriga até podem ser mais, a MiniMi tinha uma barriga pequena e teve quatro. 
E falta a Princesa trazer os outros quatro  do local onde os tem... isto é que vai ser uma colónia... mas parece que já resolvemos a questão da esterilização - a minha vizinha está a tratar de tudo; depois é só apanhá-los  elevá-los. Já há um local para o pós operatório e tudo...
Este Verão vai ser a loucura!
(há um desta ninhada com o qual vou tentar ficar... um tigrado azul lindo, lindo) - a ver se as minhas aceitam...
Imagem de perfil

De Psicogata a 17.04.2018 às 14:06

Se o viram nascer devem aceitar :)
Linda colónia que tens.
Imagem de perfil

De Fátima Bento a 17.04.2018 às 19:25

E pouco depois de publicaro post fui à janela e a Oínhos estava a parir... com a MiniMi ao lado - as duas mais os filhos da MiniMi, dentro da casota. Temos agora nove pequenos gatinhos 
Imagem de perfil

De Psicogata a 18.04.2018 às 09:19

Tanta fofura junta
Imagem de perfil

De Fátima Bento a 18.04.2018 às 10:45

 
Imagem de perfil

De Triptofano! a 17.04.2018 às 16:10

Que amoroso! :)
Mas já pensaram em esterilizar as gatinhas? É que de outra forma daqui a pouco não há espaço para tantos felinos!
Imagem de perfil

De Fátima Bento a 17.04.2018 às 19:12

Já está a ser tratado. Como as fêmeas estão no puerpério vamos começar com os machos...


E entretanto já nasceram mais cinco... parece que a Princesa terá parido na quinta mas não sai daqui, por isso deve ter rejeitado as crias - que não sabemos onde estão...


Vamos aceitar isso como seleção natural. Quinze já chegam - mas dois já têm dono.
Imagem de perfil

De Happy a 17.04.2018 às 17:52

Ai isso era uma perdição para mim... queria logo ficar com um ou dois, ou três...
Que fofura!
Imagem de perfil

De Fátima Bento a 17.04.2018 às 19:12

Um, o mais azul, é meu! E é porque já tenho duas...
Imagem de perfil

De P. P. a 17.04.2018 às 19:52

Adoro!
Curiosamente, a gata da minha avó, aquela que ainda a visita, também tinha as crias em locais próximos dela.
Imagem de perfil

De Fátima Bento a 18.04.2018 às 10:56

Eu tive uma gata que tinha duas a três ninhadas por ano - foi quando comecei a morar sozinha e não tinha hipótese de a esterilizar. E como a minha casa dava, tal como esta, para um telheiro e quintais, ela entrava e saía quando queria. 
Na véspera de parir deitava-se no meu colo e encostava a barriga dela à minha para eu sentir os gatinhos a mexer e ficava a olhar para mim. Era o sinal que estava por horas. Eu desimpedia o canto entre o guarda fatos e a parede , punha umas mantas, lençóis, e uma pilha de revistas (para me entreter); enquanto ela tivesse a dar à luz eu não podia sair dali.
Passados uns dias, quando achava que era hora de os tirar de lá vinha trazermos à sala, punha-os um a um na minha mão para eu decidir onde os pôr - geralmente era sobre o sofá.


Portanto isto de gatas a pari ao pé é normal, mas estas, é espantoso. Demonstra uma confiança cega em alguém - que nunca sequer lhes tocou, que eu não consigo chegar onde estão. Conseguiria levantar a casota, e elas sabem, mas é só.


Mesmo agora estive na janela, elas saíram falaram falaram, falaram (e eu falei, falei, falei), dei uma couvette, e elas voltaram para dentro,uma de cada lado, rodearam os pequenitos que se dividiram a mamar.


É a coisa mais assombrosa que vi até hoje com gatos. E tenho gatos desde os meus três anos...
Imagem de perfil

De P. P. a 18.04.2018 às 13:45

Que história tão ternurenta.  
Adoro gatos! Adoro. 
Infelizmente, aqui em casa, têm aumentado os "netos" da minha mãe: as pessoas abandonam gatos e sobretudo gatas (muitos são deixados por pessoas em carros desconhecidos) e a família aumenta. O problema, em muito dos casos, é conseguirmos torná-los amigáveis, o que não é difícil de entender, dada a experiência de vida. 
Imagem de perfil

De Fátima Bento a 18.04.2018 às 21:29

É complicado... mas há coisa mais doce? Hoje quando vim da praia fui logo espreitar: estava uma das mães a amamentar todos. Depois viu-me, saiu, comeu, e foi-se estender ao sol, e rebolar-se. Nessa altura a outra mãe veio pôr a barriga a jeito...
Estou tão babada, tão babada, que nem consigo explicar!

Opiniões, ta-taus, miminhos... AQUI!



Mais sobre mim

foto do autor



cinq.JPG

 


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Instagramem-me:




Leitura do momento

fogo.png

 


bloglovin1.jpg

 


Sigam-me aqui: