Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

... e 'mái nada!

... e 'mái nada!

E maio acabou. Entra o mês em que começa o verão (alguém lhe dá um toque?)

  Aumentar a atividade física: andei com pica até meio do mês, depois a avaliação nutricional cortou-me a motivação. Também não gosto de ter de seguir o plano de sala. Às vezes só me apetece - ou só tenho tempo - para ir fazer o trio passadeira-bicicleta-remo, e até tenho de reduzir os tempos... e alguém me diz que devo pedir o plano, assinalar o que faço e quando faço... marcação, pá!. Levantar e deitar-me mais cedo: já aconteceu mais vezes. Depois, com a (...)

Olá maio! Abril foi assim...

Pois que já chegámos a maio.  Não me perguntem para onde foi abril, mas que foi, foi. Tenho assim uma memória meio nublada, de onde sobressaem gatos (ah, tanto gato, tantos dias de abril!). Mas isto não há nada como fazer a atualização dos 12 desafios para 2018, para avaliar (e recordar) a coisa...   Mexer-me mais - fui intermitente no ginásio - uma semana sim, uma semana não, de todo - quando a Ângela cá esteve - uma semana sim e outra quase não - quando fui buscar o (...)

Balanço do mês - das minhas 12 decisões

    Mexer-me mais - inscrevi-me no ginásio, já no final do mês. Tenciono ir quatro dias por semana - vamos ver...Levantar e deitar-me mais cedo - yup, de há uma ou duas semanas para cá tenho acordado mais cedo. Yey!Ler. Li o livro Contigo Para Sempre de Takuji Ichikawa, Estou a ler Fogo e Fúria, de Michael Wolff, Organize e simplifique a casa, a mente e a alma, da Ruth Soukup e tenho lido O livro das pequenas revoluçõesde Elsa Punset. Li também El Perro negro,  uma short story de Mikel Santiago.

Fevereiro - 12 desafios para 2018, update

  Este mês foi dificil. Foi mau porque passei metade parada: uma semana verdadeiramente de pantanas (nunca tive uma gripe assim), e outra a recuperar. E ainda ando em pontas de pés, cheia de medo de uma recaída (isto a idade tira-nos a espinha dorsal...)   Portanto não houveram grandes novidades em Fevereiro...        - mexi-me mais - incrivelmente consegui de facto mexer-me mais, em dois domingos, aquele em que fui a Sesimbra e o passado, em que fui ao Cabo Espichel - dia sem (...)

E é chegado o momento de fazer o primeiro balanço do ano...

  Primeiro, deixem-me olhar para o mês sem o confrontar com a lista...   Janeiro foi um mês do camandro, que para variar teve situações que escaparam completamente ao meu controlo. É recorrente, e espero um dia poder lidar com estas coisas de outra maneira. Até lá, acabo por andar a reagir, ao invés de agir. Veremos. Bom, passemos a contabilizar o que interessa...   Li dois livros - o do Mikel Santiago e o do Afonso Cruz que veio este sábado com o Expresso. Já filmes, vi 17 - The Greatest Showman (...)