Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Porque Eu Posso

... e 'mái nada!

Porque Eu Posso

... e 'mái nada!

30
Ago16

3 formas de receber Setembro de peito aberto

Fátima Bento

A rentrée está à porta, e se nunca é fácil trocar os flip flops pelos pumps (ou sabrinas), este ano a coisa afigura-se mais complicada... habitualmente o final das férias passa-se numa temperatura mais baixa de que a que tivemos no pico do Verão, e isso ajuda-nos a aceitar a inevitabilidade do final do dolce far niente. Mas este ano o velhote não dá tréguas, danado que ficou com as piadas às gotas e ao Alzeimer, e resolveu que 'Verão é enquanto um gajo quiser', e prorrogou a sua duração Setembro adentro. Aguentem-se que o velho está doido, reitera com ironia - e nós aguentamos, que não temos outro remédio...

46d03b01053b213b914521ca81af9bfd.jpg

Mas o calendário não se compadece com mimimis, e daqui a nada é mesmo dia 1 de Setembro, altura em que reentramos oficialmente na rotina. E isso é sinónimo de muita coisa, como por exemplo, agenda nova - eu pelo menos compro sempre uma nesta altura e já ali tenho a minha. 

A verdade é que nesta fase anda meio mundo (e mais a outra metade) a tremer nas bases antecipando o regresso à rotina, e tudo, e tudo... mas até podemos fazer com que a migração para o novo ano seja facilitada, com estas pequenas dicas de quem vai descobrindo como dar a volta ao inevitável e adaptar-se com um sorriso. Grande.

 

Listas, as suas melhores amigas

Para quem se sente a asfixiar só de pensar em tudo o que  tem de , há um truque eficaz para deixar a mente livre de lastro: pôr no papel. É andar com um bloco de notas/caderno de apontamentos e escrever o que nos lembramos quando nos lembramos - e esquecer. Quando em casa (ou no trabalho), passamos para a "central de informação" - a agenda, ou similar.

Para quem gosta mais de fazer uso da electrónica, há o evernote, uma app que merece mais que apenas uma vista de olhos. A versão basic permite sincronizar dois terminais, e partilhar as notas: telemóvel/tablet/pc, risque o que não interessa e avance sem medos.

 

Guarde tempo

Guarde umas horas por semana (pronto, se não pode ser no plural que seja no singular, sessenta minutos não são de desperdiçar!), e assuma um compromisso consigo própri@. Pode ser tão só e apenas para tomar um banho de imersão à luz das velas, sem interrupção. Se tem crianças pequenas peça ajuda à sua cara metade e seja indulgente consigo mesm@. Ou se lhe der mais jeito (e puder) marque uma massagem - há-as de 20 minutos (que pode aproveitar para fazer na hora de almoço, por exemplo), e dessas as melhores, na minha opinião, são as de reflexologia... experimente, ainda que seja só de quando em vez...

Mimo grátis-ou-quase: no seu smartphone, descarregue a app Headspace ou a Calm. E deixe-se ir, 10 minutos por dia; a meditação ajuda a combater a ansiedade e o stress, e notará diferença no final do primeiro nível (dez meditações) - isto no Headspace, e se quiser continuar, tem de subscrever=pagar. No Calm, é mais ou menos o mesmo sistema, mas a anuidade tem um valor inferior... e mais não sei que ainda não experimentei a segunda.

 

Faça

O slogan da Nike deve ter sido dos momentos eureka mais bem conseguidos: just do it é a súmula do que é preciso: atire uma perna que a outra segui-la-há, uma viagem de mil quilómeros começa com um pequeno passo... e demais lugares comuns. Não pense no passo seguinte, limite-se a dar um. Sem ideias? Descarregue a app YOU e acrescente-a (ou substitua-a por) ao Instagram. Crie o hábito de ir lá diariamente e vá aceitando os desafios: conseguirá gastar um máximo de 2 minutos, mas se quiser pode gastar mais. O precursor é o chef Jamie Oliver, e amigos, e a ideia que norteia a mesma é fundamentalmente a máxima de Roosevelt: fazer o que puder, com o que tem à mão, onde estiver. E durante os dois ou três minutos que tal empreendimento lhe rouba, desligue-se de tudo e concentre-se apenas nessa tarefa. Já está? A sério? Então parabéns: acabou de fazer uma microaction que potenciou a sua capacidade de mindfulness. Mas deixe o jargão e aproveite o bem estar que esses escassos minutos lhe proporcionam. E não estranhe, se der por si a aguardar o dia seguinte com expetativa.

Se prefere o papel ao app, já existe em versão papel/livro/diário. Pode comprá-lo na amazon por £6,99- cá em casa, já vive um...

 

E então, em meio a este tempo que torna a rentrée uma coisa estranha e incómoda, nada de remar contra a maré: abrace-a e morda-a com os dentes todos. E privilegie-se, faça deste ano que começa agora (só dentro de 12 meses é que há novo reboot, isso faz com que seja um novo ano , certo?) o SEU ano. Passo a passo, experiência a experiência.

Permita-me desejar-lhe UM EXCELENTE ANO NOVO!

 

 

Sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

...porque outubro é quando quisermos...

mini.JPG

 

Pesquisar

A ler agora

O passado.png

 

Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D

Sigam-me aqui:

Bloglovin.JPG

 

Instagramem-me:

Aqui e agora