Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

... e 'mái nada!

... e 'mái nada!

Missão uma família para a Flor

No consultório veterinário do Ippo está uma gatinha que conquistou os corações de quem lida com ela: a Flor ainda nem tem quatro meses, e é a coisa mais doce - poucas vezes vi um felino tão meigo! A dra fala com ela, e esta vira-se de barriguinha para cima a pedir festas; e deixa-se estar assim enquanto lhas fazem. Sempre.    Quem tem gatos sabe que isso não é habitual! Eles até mostram a barriga, mas só nos deixam fazer uma, no máximo duas, e partem para as dentadinhas (...)

O cão (mais doce!) da minha vizinha

Sabem aquelas pessoas que estão numa rebound amorosa e pedem guarda-me aí o telemóvel e não mo dês mesmo que te peça muito, quando começam a beber? A cause de desandarem a chagar o ex, e a dignidade ir com os porcos?   Pois eu hoje estou assim, mas é mais tirem-me o pc que quando estou com este estado de espírito levo tudo à frente... e escrevo o que não quero. Ou quero mas não devo. Ou quejandos. Mas graças a nossa senhora do assobio, ou outra qualquer santinha dos (...)

Guarda partilhada

Sempre achei que nós, humanos, não adotamos os felinos: eles deixam-se adotar, ou então, preferencialmente, adotam-nos. Aqui nos quintais traseiros, há um gato amarelo, doce como o mel. A sério, o animal gosta de pessoas, de mimos e... de conversa. Abrimos a janela e mal pomos a cabeça de fora ele aparece, a pedir comida. Assim que acaba de comer, deita-se na placa de zinco do avançado da minha vizinha, e ali fica enquanto falamos com ele, a fechar os olhinhos, e a retribuir-nos a (...)