Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

... e 'mái nada!

... e 'mái nada!

Apanhado da primeira semana (disto que foi uma espécie) de confinamento

  Não "cheirou" ainda a confinamento. Na sexta feira, primeiro dia, fiquei abalada pelo enorme, imenso numero de pessoas que encontrei no passeio ribeirinho quando voltava do supermercado. Bem sei que a responsabilidade de cada um parece que foi de férias, mas aqui as coisas não costumam ser tão excessivas; acredito que muita gente não soubesse que já estávamos em confinamento, e achariam que teria inicio nesse dia à meia noite. Até porque no dia seguinte, em que também (...)

Como sucumbir à ansiedade em menos de um fósforo

... mesmo a bater os pés com força para disparar em direção contrária

  Já sabíamos que a coisa ia piorar. Já sabíamos que quando o tempo frio chegasse, tal como a chamada época das gripes, a coisa ficaria mais difícil. Calculávamos que depois do Natal, se houvesse um alívio das regras - é a economia, estúpido, como disse diretor de campanha de Bill Clinton nas eleições de 1992 - em janeiro se pagaria o preço.   O que não sabíamos é que seria assim. Que iamos passar do milagre da primeira vaga, ao país com maior número de casos por (...)

Dias do caraças

... era deitar-me já e dar o dia por finito. Jeeez...

  Hoje está a ser um "daqueles" dias. O pc não ajuda - nem sei se é o pc se o Sapo... ou se sou eu. Estruturei o post do desafio, com as "regras", as indicações, pronta para passar o código do selo-mamarracho que está ali à direita, um nadinha abaixo, acho, para quem quiser, colocar no blogue. A meio, vi que o editor tinha pendurado e copiei para o Word. No entanto, como passado um bocado tinha parado de dar erro (504 ou 505), resolvi copiar de volta para aqui e continuar a (...)

Ó da guarda!

Cansaço, exaustão, a ansiedade ao flor da pele, sensibilidade mais de que qb, uma vontade nem sei de quê.   Começar um livro, ler as primeiras paginas e colocar de lado (acho que vou ter de largar a Koomson e começar o único Kepler que tenho em casa por ler, já que parece ser a única coisa que me agarra neste momento; e ainda assim tem de passar o teste das primeiras duas paginas).   Pensar no todo e ver tudo enevoado - é aqui que entram as listas que vou fazer já de seguida. (...)

Hoje (ainda o Ippo)

Hoje o piolhito acordou às 3:30h; trouxe-o para a sala, foi ao caixote, comeu, bebeu leite (especial para gatinhos), lavou-se e adormeceu. Acordámos os dois às seis quando o Victor se levantou. Ele voltou a adormecer, mas eu já não consegui - e estive sempre põe-mão/tira-mão, porque ele deu em dormir no braço do sofá e eu fico com medo que caia (todos juntos: deves achar que o gatinho é de cristal!). E devo achar que sou mãe dele...    Fiquei ali deitada até às sete e picos (...)

Desabafar é preciso...

Eu sei que vocês já devem estar pelos cabelos com os posts que faço sobre a Mia. Mas tentem entender: são desabafos de quem tem andado com o coração nas mãos, de quem se assusta quando acorda e ela não está onde é costume, de quem entra em parafuso quando mete a chave à porta e ela não está no outro lado, de quem treme quando o telefone toca e o filho diz demoras muito a vir para casa? e já vê o pior cenário.   Mas eu sei que há uma miríade de coisas para contar e (...)