Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Porque Eu Posso

... e 'mái nada!

Porque Eu Posso

... e 'mái nada!

17
Mar17

Aranhas outra vez...

Fátima Bento

Há uns anos atrás, antes de mudar para esta casa, mas já com a renovação alinhavada e ainda morando na anterior, tive-uma-daquelas-coisas-que-só-eu-é-que-tenho...

 

Começaram a formar-se duas teias de aranha no teto, uma imediatamente por cima da cabeceira, do meu lado, e outra por cima da porta. Ora, eu só as via quando me deitava, e pensava, "amanhã aspiro aquelas duas", coisa que não mais me ocorria até voltar a deitar a cabeça na almofada na noite seguinte. E as teias tinham (aliás, como seria de esperar), uma aranha cada que, afanadas, prosseguiam com o seu labor.

Sendo eu uma rapariga muito conscienciosa e respeitadora do esforço alheio, decidi não me imiscuir entre elas e a sua finalidade na vida: construir intrincados rendilhados nos cantos das casas. De tal modo me afeiçoei às bichinhas que resolvi batiza-las. À da teia por cima da cabeceira, chamei Carlota, à da porta, Carolina.

 

E agora digam-me: aspirar duas teias de aranha, a gente aspira. Aspirar duas teias com duas aranhas, a gente assobia para o lado e vuuupt, já foste! Agora aspirar uma Carlota e uma Carolina, reduzi-las a pó-de-aranha no filtro de carvão que o meu aspirador da altura tinha? ALGUÉM É CAPAZ, de depois dormir descansado?

 

Por isso daqui a uns anos, que não hão-de ser muitos, os meus filhos hão-de contar aos filhos deles que a avó era tão preguiçosa que em vez de aspirar as teias, dava nomes às aranhas.

 

É um ponto de vista. Falso, mas ainda assim,um ponto de vista...

aranhas.jpg

02
Jul16

Aranhas

Fátima Bento

Não sendo 'bicho' de que goste particularmente, nunca foi

      a) daqueles que me deixavam gelada e sem reação;

      b) nem nunca tive também vontade de guardar numa caixinha e ir alimentando...

aquilo era mais um ser de oito partas ao qual me sentia indiferente. Mas nada de intimidades, dois metros era o perímetro de segurança tacitamente acordado - que entretanto foi sendo reduzido...

Do"olhómaranha!"-tungas, de há uns anos atrás, passámos, de há uns quatro anos a esta parte a "émáranhanãomates". "WTF, porquê?" perguntava o Pikeno. Resposta dos progenitores em coro "Porque aqui não se matam aranhas".

O descendente lá encolhia os ombros e recolhia ao quarto, tenho para mim que (sangue frio tivera, já que tem um certo receio das mesmas) para matar umas quantas às escondidas. Mas o paraíso das aranhas crescia a olhos não vistos, que elas são umas sonsas, não se expõem sem mais nem menos. Mas no ínterim devem ter chamado os parentes, dos mais próximos aos mais distantes, e alguns amigos, que amigos também teriam, "vinde,vinde ao éden dos aracnídeos!!!". E foi com o resultado de tal bonomia que, aí há um ano atrás, o meu marido deparou, ao enfiar-se na despensa (escura e fresca, habitat preferêncial, ó sonho!) para destralhar a dita. Ora que para lá da colónia ter aumentado exponencialmente, as pioneiras também tinham aumentado - de tamanho. E uma aranha-tipo-normal, *puff* ,mas uma aranha a comer à borla e à vontade durante dois anos e picos, mete... respeito. E eis senão quando o homem atirou o tratado de paz pela janela e ali mesmo passou da teoria ao acto. No final só faltou o autocolante na porta 

spiderfreepep.jpg

 

Entretanto por altura do Natal dei por uma praga de gorgulhos. Das mézinhas que me recomendaram - e que envolviam todas o uso de inseticidas, e anterior trasfega do interior da divisão (só de pensar até ficava tonta, onde é que eu punha aquilo tudo???)- nenhuma me entusiasmou.

Deitei fora o que estava 'bichado', comprei novo,  guardei na cozinha. E deixei para "um dia destes" fazer algo a respeito.

nisso sou eu boa, a procrastinar...

E a verdade é que assim como voltámos a ver aranhas na vizinhança das prateleiras, também desapareceram os pontinhos pretos.. Como não acredito em coincidências - este é um man-eats-man's world, neste caso, aranha-come-gorgulho - agradeci aos aracnídeos e tivera sido colocado o anterior sinal na porta, já estaria substituído por outro

voltem1.jpg

 

Temos de nos capacitar, que se os bicharocos existem,para alguma coisa servem... 

Sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

...porque outubro é quando quisermos...

mini.JPG

 

Pesquisar

A ler agora

O passado.png

 

Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D

Sigam-me aqui:

Bloglovin.JPG

 

Instagramem-me:

Aqui e agora