Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

... e 'mái nada!

... e 'mái nada!

Disto da proibição das grandes superfícies venderem livros e afins

- é que até era bom se pudéssemos dizer que #ésóparvo...

  Se há coisas díficeis de entender neste confinamento, que as há, a proibição de comprar mais de que artigos de primeira necessidade nas grandes superficies já ganhou o "prémio ponto de interrogação" do momento.    Não é preciso ser um Einstein para perceber que isto não faz sentido nenhum.   Tomemos como exemplo o que me fala mais perto: livros. Em 2020 tive a alegria de ter um hipermercado com uma bancada de livros com descontos de 50% durante todo o ano. E meses houve (...)