Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Porque Eu Posso

... e 'mái nada!

Porque Eu Posso

... e 'mái nada!

25
Set18

Eu fui...

Fátima Bento

cair.jpeg

 

... ao mecânico. 

 

O problema do Rocinante, é que a porta do condutor deixou de abrir com a chave.

Por isso, se um dia destes viram uma caramela a abrir a porta do pendura, a pôr o joelho sobre o banco, a espichar-se através do habitáculo até chegar ao botão que destranca as quatro portas, a sair do carro, fechar a porta, dar a volta ao carro, abrir a outra porta e sentar-se... era eu.

 

Vai daí, lá foi ela ver se descobriam que diacho se passava com a fechadura. Calcei umas sandálias baixinhas (ah, santinha! Cá beijinho!) e lá entreguei o carro ao senhor, que me disse "uma hora". Como tal resolvi ir tomar o pequeno almoço ao sítio do costume, que fica nem muito longe nem muito perto, mas perfeitamente fazível. A meio do caminho lembrei-me que hoje era o dia de descanso daqule café...  segui e fui a outro, ao lado. Para inicio de conversa, a torrada de pão de forma que me serviram estava tão rija que foi um castigo comer aquilo. O sumo de laranja era minúsculo - e paguei o mesmo que no espaço habitual. A meio do pequeno almoço, liga-me o Victor, já que o mecânico não tem o meu número, a dizer que o carro tem de lá ficar pelo menos mais umas horas. Ok, eu vou a pé para casa. digo. Antes, porém, ainda fui ao supermercado buscar duas coisas que precisava e - MUITO IMPORTANTE! - uma garrafa de água.

 

E fiz-me ao caminho mais longo. Passava (bem) do meio dia. Sem apanhar sombras de lá até aqui - cerca de três quilómetros à torreira do sol, coisa pouca (ai se não fora a água...); cheguei a casa, e de tanto sol na moleirinha nem conseguia pensar.

 

Desfaleci (literalmente) em cima da cama e deixei-me estar até arrefecer as ideias - e o corpo...

 

Agora alegadamente poderei receber uma chamada atão venha buscar o carro.

 

Atão irei mas de autocarro - já apanhei calor que chegue, dasse!

 

(se for mais para o fim da tarde, o homem faz de caminho...  assimcumássim o dia já está fechado...)

 

04
Jan17

Não... lá agora!

Fátima Bento

Sabem que me pesei e fiquei atrofiadinha até à medula, certo? Fiz e refiz planos mentais do como, quando e onde fazer alterações e mudanças por forma a chegar à minha meta - por forma a cherish ainda with mais all my heart as fotos que serão tiradas no casório da 'rebenta'.

Pensei em comprar umas calças térmicas para usar em caminhadas,mas.

Não quero gastar os €25 que custam que já estou habituada a desistir dos meus propósitos (coisa tão feia de se dizer...).

Ok. Sugestão: usa collants opacas por baixo de umas calças de fato de treino se estiver mesmo frio. Boa! Amanhã vou fazer caminhada!, pensei.

Ora ontem já tinha sentido uma 'impressão' (i.e. pequena "dor") na planta do 'pé da embraiagem'.

Hoje, chego de Lisboa, levo o carro até ao estacionamento do shopping e ai que tenho o 'pé aberto'. Quando entrei em casa - munida de sandochas da Subway (uma pessoa tem de comer, certo?) - já vinha a coxear. Cabrão do pé.

 

OU SEJA:

 

Deixa lá a caminhada a marinar. Amanhã meto uma ligadura elástica - ou um pé elástico, que os tenho desde a bursite de 2006 (bom ano!) - e desenrolo o tapete de yoga e vou fazer asanas. Nem tem a ver com o perder peso, tem a ver com não me sentir emperrada -  amanhã começo a desemperrar. A gripe também fez algum estrago no emperramento, e há que ter em conta que estou no pós-gripe, aquela fase-em-bicos-de-pés-em-que-uma-recaída-nem-pensar.

 

Quanto à (re)pesagem, amanhã vou levá-la a cabo em jejum - e aconselharam-me a fazê-lo de martelo na mão

 

Assim:

 

  1. Dispo o roupão (e fico em pijaminha que está muito frio para ficar em roupa interior);
  2. Dou uma trolitada na balança para a acordar;
  3. Coloco um pé sobre a balança, no sítio indicado: dedos sobre metal, calcanhar idem;
  4. antes de pôr o segundo, agito o martelo em frente ao visor enquanto digo: vá, repete lá o que disseste ontem... (muito importante, fazer cara de má)
  5. Meto o outro pé.
  6. Ou aceito o que a balança disser ou marco na agenda comprar outra asap.
  7. Caso opte pela segunda opção, não me posso  esquecer de deitar o martelo fora: a arma do crime pode tramar-nos. Sempre.

little_man_side1.jpg

Sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

...porque outubro é quando quisermos...

mini.JPG

 

Pesquisar

A ler agora

camilla.png

 

Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D

Sigam-me aqui:

Bloglovin.JPG

 

Instagramem-me:

Aqui e agora