Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Porque Eu Posso

... e 'mái nada!

Porque Eu Posso

... e 'mái nada!

26
Jul18

Eu não existo #345 733

Fátima Bento

painel-posto-de-gasolina-frete-gratis-painel-para-

 

Fui há pouco ao post de abastecimento. Disse o que queria, bomba quatro, gasolina, etc. de enfiada, e a mocinha ficou branca como uma folha de papel liso. E repetiu? 

 

... e quer mil euros???

 

E eu, de olhos esbugalhados: eu disse isso? Ela só agitou afirmativamente a cabeça.

 

Não, disparate, trinta! Estava a ler o titulo daquele livro (Eu mileurista me confesso) e baralhei os fusíveis!...

 

Claro que tive de repetir tudo, o número da bomba e o tipo de combustivel.

 

Isto está a ficar preocupante...

#nãovásdefériasnão

19
Nov17

Há dias assim

Fátima Bento

... e depois nós permiti-mo-nos desabar sob o peso das coisas que nos sufocam, prendem os movimentos, embaraçam os pensamentos. E encostamo-nos na almofada e deixamo-nos ir até onde for, para ser possível recomeçar a continuar os dias. 

 

E o cinzento antracite dos dias duros, a exaustão que não foi possível driblar dá tréguas, e o casulo do edredão pesa-nos nos olhos e quando os voltamos a abrir, já não há a angústia pungente, nem o esgotamento que nos rói as canelas.

 

9b116c369604d701e0351afa6ced1ae9.jpg

 

Fazemos reboot, levanta-mo-nos e eles, aqueles que nos amam, estão ali, à nossa espera.

 

E vale tudo a pena. Outra vez.

 

22
Ago17

Dia levezinho

Fátima Bento

Ontem tive terapia, coisa que parou com as férias - foram 5 sessões de interregno. Geralmente, por mais leve que esta seja, no dia seguinte estou sempre mais mole, acordo mais tarde... mas hoje estava determinadíssima a ir à praia (depois do fiasco de ontem...), nem que chovessem canivetes abertos, e coiso... deixei o cesto preparado, de manhã era só juntar-lhe a água, pegar nas chaves e dar à sola.

 

Acordei e pelas frestas do estore parecia cinzento - como parece sempre. Fui até à sala a tropeçar nos pés e a fazer figas para que o tempo não estivesse de feição, aiquetenhotantosonotantosonotantosono...

... e estava cinzento!!!! (depois soube que era nevoeiro)

zz.png

Rodei nos calcanhares a 180ºe fui continuar a soneca. Até às 9:30h (maluuuuca! há praí um mês que não acordava tão tarde - sem contar com os dois últimos fins de semana...)

 

Abri os olhos pela segunda vez e fui até à cozinha fazer as coisas do costume, decidida a ir ao cinema à hora de almoço - andava cheia de vontade de ir ver  De braços abertos desde que estreou, e tenho para mim que esta quinta vão arrumá-lo em sessão de final de tarde e a essa hora tenho mais que fazer de que enfiar no cinema. E fui.

 

Ou seja, o meu dia hoje foi uma coisinha que, pronto, sóbeu bem, mas espremido deu poucochinho. Quando voltei ainda parei no hipermercado, por forma a despachar os jantares de hoje e amanhã. 

 

A estupidez toda é que estou cansada.

Acreditam?

O desplante!

Nao fiz nada e estou que não posso...!

 

02
Set16

Valhamosantinho...

Fátima Bento

Todos temos daqueles problemas, maiores ou menores, que se abatem sobre nós qual trovoada e nos tornam os pensamentos barulhentos. E no meio do ruído, acabamos por não conseguir ouvir a resposta às dúvidas mais básicas... esquece-mo-nos até de sentir fome, ou sede (a segunda é a mais comum)... e outras pequenas coisas do mais habitual e costumeiro...

Habitualmente levo o Rocinante ao posto de abastecimento, no máximo, a cada duas semanas, e dou-lhe de comer. Isto perfaz o bonito total de 24 vezes por ano (garanto que é mais), e ontem, dei por mim a olhar para as mangueiras completamente em branco, sem saber com qual das gasolinas devia encher o depósito.

Felizmente não estava ninguém atrás de mim, pelo que sem sobressaltos pude ligar ao Victor a perguntar

'olha é 98 ou 95?'

que quanto mais me concentrava em encontrar a resposta sozinha mais esbatidos iam ficando os contornos e a mancha branca se ampliava. O homem esteve a rir durante um punhado de minutos, durante a chamada e depois de desligar...pudera.

A gente leva o barco a bom porto, ou pelo menos conseguimos mantê-lo à tona de água no rumo possível, independentemente da bravura das aguas e da gravidade da tempestade, mas perdemos a capacidade de reconhecer pequenos indicadores e vamos andando em piloto automático. E, às vezes, como que acordamos de um sonho atribulado, olhamos em volta e não reconhecemos onde estamos.

É estranho? Sem dúvida. Mas mais complicado se torna se começamos a entrar em parafuso e assumimos que estamos com algum problema grave de memória, o que não é o caso.

Quando a cabeça está demasiado cheia, elimina tudo o que pode e utiliza o espaço daí resultante para lidar com os tsunamis que nos pontuam os dias e noites.

Assim de simples.

E de desesperadamente irritante...

duvidas-ead-300x226.jpg

 

Sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

...porque outubro é quando quisermos...

mini.JPG

 

Pesquisar

A ler agora

O passado.png

 

Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D

Sigam-me aqui:

Bloglovin.JPG

 

Instagramem-me:

Aqui e agora