Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Porque Eu Posso

... e 'mái nada!

Porque Eu Posso

... e 'mái nada!

03
Ago18

Cinema no Verão

Fátima Bento

Quem me segue no Instagram já sabe:

  • em primeiro lugar que a minha conta é chata e pouco variada: ultimamente só publico fotos dos meus gatos, de livros  e de bilhetes de cinema (nas férias vario mais um bocadinho, prometo! - quanto mais porque, durante seis dias, não há gatos ...)
  • ... que elegi o Mamma Mia como o summer movie 2018 porque já o vi...

 

mm.JPG

 

 Yup, três vezes (!!!)

 

E desde dia 20 vi também o Equalizer 2, e ontem fui ver 

 

estreno_nh.jpg

 

E estou aqui a dizer-vos: poupem-se. A serio. E poupem os €7. 

 

Gosto muito de comédias francesas, mas este conseguiu ser um filme que custou a passar. Se estivesse em casa tinha feito qualquer outra coisa enquanto ia ouvindo o mesmo. 

 

Não vale mesmo a pena. Rimo-nos duas ou três vezes, em surdina... e é isso. Mauzinho, mauzinho... eish...

 

22
Jul18

Ah, que semana tão boa!!!!

Fátima Bento

Ah, semana em GRANDE!!! 

 

5 coisas.JPG

(em homenagem à estreia de quinta, hoje a imagem é especial...)

 

Comecemos pelo começo...

 

Tomás.JPG

(segunda-feira)

O Tomás fez anos, e fomos almoçar (lindamente, de resto) ao Sushicome de Almada - e acho que ingeri calorias para dois dias...

 

crash.JPG

(terça-feira)

O pikeno recém entrado nos 22 foi ao EDP Cool Jazz, e deixou-me o pc ligado à TV para que jogasse Crash Bandicoot...oh happy day que passei agarrada ao comando!

 

o executor.JPG

(quarta-feira)

Já tinha lido O homem da  areia, e o Stalker. Comprei O Executor em promoção no Continente, mas estava a ver se não voltava a Kepler tão já. Mas o livro piscava-me o olho, e eu não resisti. É mesmo o melhor dos três! 

 

Flor.JPG

(quinta-feira)

O Ippo foi à vet, e a dra apresentou-me a doce Flor, que está prestes a ter alta, mas que é tão meiga que é pena voltar para o gatil... por isso toca a criar a missão #umafamíliaparaaFlor, porque ela merece - e quem ficar com ela vai ser muito feliz, de certeza.  Já leu o post? Divulgue, por favor, que a gatinha merece uma família que lhe dê muito amor - e receba outro tanto em troca!

 

Mamma Mia.JPG

(sexta-feira)

Desta vez o Mamma Mia tinha estreado mesmo na véspera, pelo que o vi, cantei, tudo e mais um par de botas. No final houve inclusive quem aplaudisse! Saí da sala de cinema direto para a Fnac e adquiri a banda sonora: que bom, que bom, que bom!!!! 

 

- e que venham muitas como esta!

21
Jul18

Finalmente! Mamma Mia, que filme!

Fátima Bento

Sexta feira fui, como prometido, ver o Mamma Mia, here we go again.

 

maxresdefault.jpg

 

Convencida estava eu que ia ver um filme mediano, com a musica previsível... e saiu-me um filme que de mediano tem pouco. Mamma Mia, here we go again apresenta-se como o feel good movie deste Verão, e cumpre-o na perfeição. As minhas expectativas viram-se largamente superadas!

 

O casting está primoroso, como se pode ver no trailer, e nem é preciso dar grande corda aos miolos para perceber quem é quem no passado de Donna, os personagens são perfeitamente percetíveis! E Cher é Cher, está no filme como a cereja no topo do bolo - e é tida como tal. Ao ouvi-la interpretar Fernando, não pude deixar de pensar que, quando Björn Ulvaeus e Benny Andersson a compuseram estariam longe de imaginar que esta viria a ser cantada pela diva, ainda para mais em dueto com... Andy Garcia! Todo o elenco do primeiro filme marca presença, mas Meryl Streep tem apenas uma pequeníssima participação, dado que o filme tem inicio um ano depois da sua morte (abaixo podem ver um clip que junta um "recorte" de Cher e Andy Garcia, ao trailer do filme)

 

 

Lilly James, Donna-enquanto-jovem, mostra-se dona de um registo vocal impressionante, mas onde a voz brilha, eclipsam-se várias vezes as capacidades interpretativas. Não que isso desiluda sobremaneira, já que o filme mexe a uma velocidade que nos faz encolher os ombros e dizer paciência, cada vez que a sua performance resvala.

 

E toda a banda sonora é um mimo, como seria de esperar. Foram resgatadas musicas menos conhecidas do quarteto, que são apresentadas a par com Waterloo, One of us, Super Trooper, e com as incontornáveis novas interpretações de Mamma Mia e Dancing Queen.

 

O filme é uma espiral de alegria, que culmina com uma imensa vontade de aplaudir - e houve quem, na sala, o fizesse.

 

Se há um filme que merece ser visto este Verão, em nome da nossa boa disposição e alegria, é este!

 

Vão ver que não se arrependem!

 

Disclosure: este filme não é indicado para quem não gosta de musicais! Boo oo!

 

20
Jul18

As minhas manias e filmes favoritos

Fátima Bento

Ora cá estamos com o tag da sexta feira, e que falhei na passada semana, pelo que esta semana vou responder a duas questões, das semanas 28 e 29 (de 52). A saber:

S28.JPG

 

Hummm...

 

Tenho um jeitinho para me tornar indispensável que irrita... com o marido, o filho, os gatos. E, tirando os gatos, a dependência é mais psicológica - já sabem todos que não sou muito dada ao que tenha a ver com a casa, não sabem? E depois admiro-me(!!) quando quero ir de férias e fico de coração nas mãos porque tenho de deixar a gata fragilizada com o pikeno, durante 6 dias, e fico cheia de medo que ela desista de viver por eu não estar aqui... a sério, quero mesmo deixar de provocar este efeito nos outros, mas a vinculação que fiz ao pequeno Ippo mostra-me que é mesmo de mim... grrrr...

 

Não gosto de simetrias, as coisas demasiado certinhas irritam-me. Mas gosto de assimetrias gritantes, não aquelas que parecem resultado de desleixo... 

 

Sou perfecionista, e considero o perfecionismo um enorme entrave ao crescimento de qualquer um; se não posso fazer perfeito, não faço, soa familiar? Não? Nem sabem a sorte que têm...

 

Haverá mais, mas estas já chegam...

 

Sugestão de leitura: Em Busca da perfeição, de Tal Ben Shahar, dos melhores livros de psicologia positiva/desenvolvimento pessoal que li até hoje...

 

S29.JPG

AKA, os filmes que vi mais vezes até hoje - se vi muitas vezes é porque me disseram algo com veemencia, não é?

 

Então, o TOP 5 é:

 

     - O amor acontece/love actually - adoro tudo neste filme. Tudinho.

     - Dá tempo ao tempo/About time - do realizador (e autor) do primeiro... o que eu já chorei com este filme! Ternura em estado liquido... 

     - O diário da princesa/The princess diaries - os dois. Gosto do debut oficial da Anne Hathaway, e a Julie Andrews é a Julie Andrews... o que me leva ao

     - Musica no coração/The sound of music - o filme que vi mais vezes na minha vida toda. A minha mãe adorava e como não havia streaming, Blu ray, VHS ou Betamax, arrastava-me para o cinema! A minha primeira memória é vê-lo no cinema Tivoli (sim, o actual Teatro Tivoli BBVA era um cinema...), era eu bem pequenina - não sei em que data estreou cá, mas o filme é de 1965 (!!!) e eu nasci em 67.

     - The greatest showman recente, mas com direito a entrada direta. Um filme que me agarra inteira de cada vez que o vejo. Tão, tão bom!!!!

 

Menção honrosa

Pela quantidade de vezes que o vi, com amigas, sozinha e com as minhas sobrinhas - e mais tarde com a minha filha: 

     - Grease, um filme com uma mensagem meio sexista, mas que tem fundalmentalmente a ver com as dores de crescimento... foi o filme da minha adolescência, e sim, levei a vida toda a achar que a Sandy não tinha de mudar para agradar ao Danny, mas agora acho que a Sandy muda porque percebe que tem de deixar a Good Girl para trás e crescer... teorias...

 

E pronto, como vêem, musicais é comigo... 3/6! 

 

E vocês, quais são os filmes que vos acodem à memória como sendo os que vos falam ao coração?

12
Jul18

O Mamma Mia só estreia na próxima semana!

Fátima Bento

Pois.

Antes de fazerem contas com o ovo no sim senhor da galinha, olhem para o calendário... ando tão perdida que não tinha reparado que hoje é dia 12, e o filme estreia dia 19!!!

 

Acabei por ir ver Knock/ Um senhor doutor, um filme francês com o Omar Sy - muito bom. Estava à espera que fosse só uma comédia mais ou menos tolinha mas não, revelou-se um bom filme.

 

cinema-film-knock-avant-premiere-affiche-avant-pre

 

Para a semana lá estarei a ver o Mamma Mia, mas desta feita só na sexta, que na quinta irei para Lisboa...

 

Grande totó!!!!

12
Jul18

E hoje...

Fátima Bento

... é claro que não dormi! 

 

E não durmo porque o pequenito dorme connosco e eu levo a noite toda com ele a acordar e a passear por cima de mim, e tenho de me levantar quando decide que tem fome (pelo menos ao caixote já vai sozinho!), ou então, como hoje, porque não fica no quarto connosco, e eu fico com medo que ele apareça, ou chame e eu não dê por ele... uma parva. Eu assumo: em termos latos, esta preocupação é uma parvoíce, mas ainda não descobri o interruptor! Não é que eu não queira dormir: eu quero, e como! O problema é que o cérebro não desliga, pelo contrário, entra numa espécie de frenesim, e não dormes não senhora! Consegui dormir uma hora algures entre as 7:30h e as 9:00h - quando há luz, consigo relaxar - que me soube pela vida!

 

E depois é a Mia que vomita. 

 

Tem sido uma fase linda #sóquenão - bem, mau só mesmo o não conseguir descansar e a Mia vomitar tanto, de resto, a balança está equilibrada, o Ippo compensa largamente a ansiedade que provoca!

 

Já fomos à veterinária, que aconselhou fazermos uma bateria de análises à Mia, e uma eco. Eu sei que ela está presa por cabelos, e não a quero deixar ansiosa... e é a tal coisa: se ela desiste, não há nada que adiante, e esse é o meu medo. Submetê-la a exames vai adiantar de alguma coisa? Medicação nesta altura? O Tomás nunca conseguiria medicá-la. Acho que vou estabelecer um compromisso: se tudo correr bem nas férias, quando voltar marco isso tudo (até porque preciso do Victor comigo para a levar lá, sozinha não sou capaz, e ele ainda estará de férias), e logo faço tratamentos e mais o que for indicado. 

 

Bom, e daqui a meia hora, mais ou menos, arranco para o cinema para ir ver o Mamma Mia, here we go again. Posso não saber muito, mas sei que vou sair muito bem disposta, assim não poupem na quantidade de musicas dos ABBA!

 

1114218-501132-34.jpg

 

Portantes, até logo!

12
Jun18

Tully - maternidade 'nua e crua'

Fátima Bento

Tully 1.png

  

Este é um filme que tira os coraçõezinhos e laçarotes à realidade da maternidade. No filme vemos uma mãe real, Marlo (Charlize Theron), com tudo o que a realidade envolve: amamentação fora de horas, leite encaroçado, mamilos gretados, bombas de tirar leite a trabalhar noite dentro, fraldas atrás de fraldas sujas, um corpo de uma mãe de três que como a própria diz, "parece o mapa das estradas de um país em guerra"...

 

Tully é um filme que já fazia falta... ser mãe de três esgota qualquer mulher que queira apenas sobreviver, quanto mais quem queira estar um passo além disso!

 

Tully4.jpg

 

A história conta com um marido (Ron Livingston) que nos é apresentado como um pai não muito presente, e com um irmão que oferece a Marlo o serviço de uma night nannny para que esta possa descansar e evitar a angústia das noites mal dormidas. E entra então Tully (Mackenzie Davis), de 26 anos, na vida de Marlo.

 

O filme é "tão real que dói". Enterra - definitivamente - a ideia da super mulher, super mãe, super tudo. Coteja os sonhos dos nossos 20 com a realidade que se vai instalando e a diferença entre ambos, que é necessário enfrentar e aceitar, em nome da sanidade mental de qualquer mulher. 

 

Tully é um alerta à navegação e traz com ele a mensagem de que não é sinal de fraqueza pedir ajuda e admitir que o que é demais é demais. Porque às vezes a solução está ali mesmo à mão...

 

Daqueles filmes mesmo de ver, obrigatório para quem já é mãe e está nos trintas.

 

05
Jun18

É que toda a minha gente viu E toda a minha gente fala...

Fátima Bento

... e o incrivel é que o filme do momento é uma comédia mediana, de seu nome I feel pretty, ou em portguês, Sou Sexy e sei!, e há quem, na blogosfera e não só, defenda que devia ser um filme obrigatório para adolescentes e jovens adultas - se forem por aí, seria para toda a gente.

 

Mas a verdade é que a mensagem do filme é realmente importante. Independentemente do nosso corpo se enquadrar no que se determina ser o tamanho certo (como se tal coisa existisse...), no formato ideal, o importante é a confiança que temos em nós. Como diz no cartaz: muda tudo sem mudar absolutamente nada.

 

pretty 1.png

 

É o mudar por dentro. É mudar a postura, ganhar confiança, deixar que o que está dentro de nós saia, sem auto-censuras nem barreiras ou limites.

 

É acreditar. 

 

Acreditar em nós, que somos bonitas, que merecemos mimo, e que temos tanto para dar, e para receber, basta premitirmos!

 

Temos de ser honestas, mas acima de tudo, connosco!

 - isto vindo de quem se assume como estando com excesso de peso poderá soar como hipocrisia... mas não é. A vontade de emagrecer parte de querer ter mais energia, conseguir fazer coisas que agora me são dificeis de forma mais simples e capaz.

 

Ah, e claro, para comprar roupa sem ter de fazer o pino e/ou não ser preciso vender um rim para a roupa me servir e me sentir satisfeita com a mesma...

 

 

03
Jun18

A primeira vez que pedi o bilhete de cinema pelo número da sala...

Fátima Bento

Na sexta feira fui ao cinema ver Sou sexy, eu sei!, com a Amy Schumer.

 

Ora, tendo sido feriado na quinta feira, houve quem decidisse fazer ponte, e como era dia da criança (porque é que nunca me lembro destes pormenores?), quando cheguei à bilheteira, havia uma pequena fila - coisa que nunca encontro àquela hora - composta por progenitores e respetiva descendência.

O filme começava às 13:05h, e eram 13:10h... quando chegou a minha vez era 13:20h.

Vai daí, ia perguntar ainda dá tempo para sou sexy, eu sei?, e achei que aquilo soava tão mal que - felizmente - emendei a mão a tempo, e perguntei  ainda dá tempo para a sala 1? 

 

(pois que dava... e tempo para me darem as pipocas e a água, subir as escadas, entrar na sala E ver o trailer do Mamma Mia 2!)

 

Peço sempre pelo nome do filme. Quando fui ver Guernesy... disse à mocinha que era um bilhete para um filme de que não sei o nome só sei que tem casaca de batata no titulo, e foi uma risota (já nos conhecemos, das vezes que lá vou)

 

Foi a primeira vez que pedi pelo número da sala. Nunca perco tempo a ver qual é...

(desta vez, ainda bem que vi... ainda por cima, a mocinha era nova...)

ainda.PNG

 

22
Mai18

Deadpool 2 - isto NÃO É uma critica de cinema

Fátima Bento

No domingo fomos ao cinema ver Deadpool 2.

 

Gostei mesmo muito do primeiro - enquanto que os politicamente incorretos Ted 1 e 2 (de Seth MacFarlane) não me conseguiram arrancar gargalhadas a sério, o anti herói da Marvel nem precisara de se esforçar  por aí além. 

Por isso ia um nadinha apreensiva - o teaser e o trailer pareciam interessantes, mas quantos trailers já vimos em que está tudo naqueles poucos minutos de promoção, vamos a ver o filme e não há muito a acrescentar?

 

Pois desengano-vos já: neste momento nem sequer me lembro do primeiro. Este filme é tão politica-incorretamente perfeito que não falha nada. Está lá tudo, incluindo crocs nos pés do nosso (anti) herói. 

 

O último filme que me levou às lágrimas de tanto rir, foi The Nice Guys/Bons Rapazes, com o Ryan Gosling e o Russell Crowe. Tão bom, que cada vez que o vejo, a mesma cena leva-me à semi-histeria (grande, grande Gosling!); mas penso que este Deadpool 2 ultrapassará a carga risória do mesmo. Estamos a rir de um gag, ainda não paramos e já se sucederam mais dois ou três.

 

Tão, mas tão bom!

 

Ryan Reynolds esmerou-se no guião, na produção e na atuação - as cenas de ação são todas feitas por duplos, que o rapaz está todo podre para a idade, sendo que neste filme não é difícil colocar duplos e dizer que é ele... dada a fatiota do mesmo.

 

Se desejam rir (mesmo muito) enquanto veem um filme inteligente, não percam este Deadpool 2 

 

dead.jpg

 

 

Mesmo, mesmo incontornável!

 

- melhor parece (mesmo) impossível!

 

P.S.: Já viram a quantidade de vezes que consegui usar a palavra mesmo num texto tão pequeno? Mesmo, mesmo muitas!

 

Sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

A ler agora

Dicker.png

 

A reler agora

O-Movimento-Slow.jpg

 

Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D

Sigam-me aqui:

bloglovin1.jpg

 

Instagramem-me:

Aqui e agora