Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

... e 'mái nada!

... e 'mái nada!

Sarah Mckenzie no CCB

A noite passada recordei o quanto gosto de jazz - e porquê.     Como se pode depreender pela foto acima, fui ver Sarah Mckenzie no CCB, e se o quarteto abriu nitidamente a medo, depressa entrou no frenesim tão característico de um grupo com aquela dinâmica. Cada instrumento era uma voz - e a voz era igualmente um - e faziam-se claros diálogos, discussões acesas, concordâncias e desacordos. Foi absolutamente arrebatador.   De menos bom, há a assinalar a frieza da sala. Metade (...)

Book Club - Do jeito que elas querem (perdido na adaptação do titulo, nossa senhora...)

  Este filme tem coisas boas. Não são muitas, mas tem.   Em primeiro lugar, o elenco. Quase ficamos cegos com o brilho que emana das estrelas (já sei, que raio de expressão...), mas a sério, são quatro GRANDES, muito GRANDES senhoras do cinema de todos os tempos, juntas nesta película.    Uma sinopse telegráfica: Quatro amigas formam um clube do livro, e uma delas, na sua semana, decide (...)

Dos policiais e da cultura sueca - é que não dá para separar..

    Estreei-me, direi, pela porta grande, com Stieg Larsson. Amei a trilogia Milenium, tanto que parei n'A rainha no palácio das correntes de ar e não li nenhuma dos volumes seguintes, que me têm dito ser bons. Sim, mas não são dele. Depois li Nesbo. Ó meus amores, fiquei a odiar este autor! Ou tive muito azar com O morcego, ou não sei... como a vida é muito curta para insistir em ler o que me cai mal, li meia dúzia de capitulos e pus de lado. O Victor lá leu, mas (...)

Dos policiais e da cultura sueca - é que não dá para separar..

Estreei-me, direi, pela porta grande, com Stieg Larsson. Amei a trilogia Milenium, tanto que parei n'A rainha no palácio das correntes de ar e não li nenhuma dos volumes seguintes, que me têm dito serem bons. Sim, mas não são dele. Depois li Nesbo. Ó meus amores, fiquei a odiar este autor! Ou tive muito azar com O morcego, ou não sei... como a vida é muito curta para insistir em ler o que me cai mal, li meia dúzia de capitulos e pus de lado. O Victor lá leu, mas confirmou (...)

Férias numa palavra: "CULTURA", primeira semana

(sim, com aspas)   Eu disse que este ano não levaria um livro, só revistas. Pois que levei um saco cheio (porque é que sou tão exagerada?): para o marido foi a Courrier, a Visão e a Men's Health. Para mim a Biba, a Activa, a Máxima, a Marie France, a Hors Serie da Psychologies francesa - com testes e afins, a Santé e a Top Santé.   E (prontx) levei um livro, não fosse dar-me a vontade: o Ove, que andava a poupar... e no qual não peguei.   Aliás pegar, peguei na Máxima - (...)

Não Tá Fácil : fácil mesmo, é gostar!

Estive quase, quase a colocar este post na sexta. Ainda bem que não o fiz. Surgiu como sugestão de fim de semana na Sic Notícias, e pronto, transformou-se numa festa privada, a sala era demasiado pequena para mais gente. Mas primeiro as apresentações: eles são os NÃO TÁ FÁCIL, grupo de atores que fazem da comédia uma coisa... cómica, divertindo-se a levar a coisa a sério. Para ver de que são (...)