Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

... e 'mái nada!

... e 'mái nada!

Ela

Desafio caixa de lápis de cor

  Todos conheciam a casa que se erguia a cerca de quinhentos metros dos limites da povoação. O exterior era lamentável: no jardim cresciam ervas daninhas que, em determinados lugares, chegavam à cintura de um adulto. A pequena escada que dava acesso ao alpendre tinha os restos mortais de um corrimão pendurados do lado direito, e o chão tinha buracos que constatavam que a madeira tinha apodrecido. Encostados à parede, onde grandes lascas de tinta descascada deixavam à mostra os (...)

Tua

Desafio Caixa de lápis de cor

  Amava-o desde que me lembrava de ser alguém. Ainda na escola recordava ficar a vê-lo ao longe, e a sonhar como seria se ele gostasse de mim. Sentia um alvoroço quando estava perto, o estômago era um frasco de borboletas imperador, que batiam as suas asas de azul forte contra o vidro. E nas férias passava horas na  janela do meu quarto a olhar para a varanda da sua casa, aguardando ansiosamente que este surgisse e fosse possível, finalmente, vislumbrar o objeto do meu encantamento. (...)

Imortal

Desafio caixa de lápis de cor, semana #4 - verde escuro

  Nada afastava a sensação de ter estado ali antes. Ela lembrava-se claramente de dedilhar aquelas teclas num frenesi, de tocar com exaltação uma e outra obra, como se a musica brotasse de dentro de si numa torrente incessante.   No entanto não sabia tocar piano.   Mareavam há dois dias e, segundo o programa, levariam pouco mais de 24 horas até aportar. O vapor cumpria todos os requisitos anunciados na brochura, e sentia-se tão relaxado quanto lhe era possível, rodeado de (...)

O menino de sua mãe

Desafio caixa de lápis de cor, semana #3 preto

  O fumo negro erguia-se em espirais, naquela noite sem vento, seguindo para além do que os seus olhos abarcavam, numa dança infinita de sombras.   Deixou-se ficar sentado debaixo da única árvore, a uma distancia mais que segura desde que as labaredas começaram a devorar o casebre, até o fumo se extinguir. Levantou-se sem pressa, e tomou o caminho de casa devagar, pontapeando as pedras que encontrava no caminho, distraidamente, perdido nos seus pensamentos.   Houvera sido o seu (...)

Acalanto da memória

Desafio caixa de lápis de cor, #2 castanho

  Olhei pela janela para a bátega que caia sobre as árvores, e dei um gole, sentindo o liquido quente e reconfortante escorregar pela garganta. Brinquei com a colher, colocando-a dentro da chávena mal a pousei, e retomei o tique de mexer o café.   A forma como pegavas no cigarro e o levavas aos lábios, sabia o tempo exato até expelires o fumo, devagar, enquanto rodavas a ponta do cigarro no cinzeiro deixando-a como um lápis bem afiado. As tuas coisas, os teus momentos, os teus (...)