Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

... e 'mái nada!

... e 'mái nada!

Ó da guarda!

Cansaço, exaustão, a ansiedade ao flor da pele, sensibilidade mais de que qb, uma vontade nem sei de quê.   Começar um livro, ler as primeiras paginas e colocar de lado (acho que vou ter de largar a Koomson e começar o único Kepler que tenho em casa por ler, já que parece ser a única coisa que me agarra neste momento; e ainda assim tem de passar o teste das primeiras duas paginas).   Pensar no todo e ver tudo enevoado - é aqui que entram as listas que vou fazer já de seguida. (...)

Há dias assim

... e depois nós permiti-mo-nos desabar sob o peso das coisas que nos sufocam, prendem os movimentos, embaraçam os pensamentos. E encostamo-nos na almofada e deixamo-nos ir até onde for, para ser possível recomeçar a continuar os dias.    E o cinzento antracite dos dias duros, a exaustão que não foi possível driblar dá tréguas, e o casulo do edredão pesa-nos nos olhos e quando os voltamos a abrir, já não há a angústia pungente, nem o esgotamento que nos rói as canelas.   (...)

Coragem ou cobardia? Existe sequer discussão?

Há uns dias atrás almocei com uma amiga que já não via há algum tempo. Pareceu-me um pouco abatida e deprimida, o que relacionei com o facto dos seus problemas na tiróide terem descolado, e os nódulos estarem bastante maiores, sendo que se preparava para fazer uma biopsia. O triste disto tudo é que a vida da minha amiga está tão enrolada, tão cheia de nós e embaraços, que, quando lhe disse: "Calma, vais ver que vai correr tudo bem", ela olhou-me nos olhos, bem no fundo, e (...)