Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

... e 'mái nada!

... e 'mái nada!

A hotelaria em tempo de Covid

OU ESTÁ TUDO DOIDO?

  Estou a planear três dias de férias em agosto, vamos ver. Ouvi de raspão que as grandes cadeias de hotéis vão abrir com as piscinas com limite reduzido de utilizadores, muitos destes por marcação e algumas estarão fechadas. Ô gente, falo por mim: o hotel é uma experiência em si. Pode ter praias pertinho, mas isso também tenho aqui; o hotel tem de oferecer algo mais. Certo: saunas, banhos turcos e jacuzzi estarão "com cadeado", mas as piscinas ao ar livre ?? Eu sei que é (...)

4 formas de prolongar o espírito das férias

    Mais uma vez as férias vieram e foram e ficou com aquela nostalgia de que só daqui a um ano é que volta a sentir-se relaxado a valer? Na-na-ni-na-não, há pequenas alterações que pode implementar no seu dia a dia por forma a prolongar o espírito das férias, acredite!   Respeite-se Tente começar o dia de forma tranquila, por forma a atingir o pico da atividade às 10:00h. Faça uma refeição ligeira ao almoço para não se sentir em baixo de forma pouco depois, (...)

Coisas boas das férias

 - Centro geodésico de Portugal, Vila de Rei   Em retrospetiva, as férias tiveram coisas muito boas, a saber:   Comi que nem uma lontra. A serio... o meu excesso de peso não vem das refeições que faço, tanto quanto dos doces que ingiro, ansiedade oblige. Agora estas férias andei num virote gastronómico - e não deixei o crédito por mãos alheias: dos quatro quilos extra que trago, quatro mil gramas derivaram dos almoços e jantares mais copiosos e regados a branco ou rosé (...)

Mais uma volta, mais uma corrida...

Acabaram as férias. Se nunca viram ninguém contente por tal acontecer, atentem: eu estou. Bastante.   Acho que eu estava a fazer-me falta. Mais as minhas rotinas imprevisíveis, e as minhas falhas e imperfeições. A verdade é que consegui descansar (isto de me deixar estar deitada lá no fundo ajudou...), e recuperei a energia perdida. Sendo um dos meus maiores problemas no inicio das férias o estado de exaustão em que me encontrava, ganhei qualquer coisa com as mesmas!    Bom, (...)

(Nem tudo) São rosas, senhor!

Ando desaparecida, e penso que a explicação lógica seja está de férias.    Pois que não, tenho estado com uma valente crise depressiva; 2018 tem sido muito difícil em tantas vertentes, e este ano nem nas férias conseguimos relaxar - os dois, não fui só eu! Voltámos mais cedo, e com o arrastar dos dias dei comigo no fundo do poço.   Pois sim que já o conheço bem, e sei que o caminho é só para cima - no entanto há aquela vontade masoquista (ou de auto preservação?), (...)