Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

... e 'mái nada!

... e 'mái nada!

Primeira leitura do ano: done!

O Sítio Secreto, Tana French - prémio Porque eu Posso, quotable book 2021

  À noite, gosto de me deitar, puxar o livro que está na mesa de cabeceira e perder-me noutros mundos e histórias. No entanto, desde que o ano começou ainda não recomeçara a ler. Tinha ali à mão, no topo da pilha   (aquilo é uma torre imensa, levo para ali os que quero ler agora, e no tampo da mesa de cabeceira convivem alegremente Kristin Hanna, Penny Vicenzy, Afonso Cruz, e mais um punhado de livros em lista de espera, tenho mais olhos que barriga...)   o Manual para mulheres de limpeza (...)

Somethin's gotta give

O meu "mise en place"; para conseguir dormir VS para conseguir ler

  Estamos a 21 de janeiro e li um conto - o primeiro - do livro Manual para mulheres de limpeza de Lucia Berlin. Mais nada. E há mais de que uma razão...   Só leio deitada, antes de adormecer. Não raras vezes varo a noite de livro na mão; há poucas coisas que me dão mais prazer que me perder numa boa leitura, quando a casa e o mundo estão silenciosos. Tenho neste momento (...)

Leituras em 2017

Este ano, em termos de leituras, promete. Não falemos de números, que é coisa que me diz muito pouco - ou nada.   Ora guardei o último Zafón (comprado no dia em que saiu, haja coragem para tão longa espera), para primeira leitura do ano. Ainda não escrevi sobre ele, hei-de, pois hei-de. Para sair do Labirinto(...) airosamente, agarrei no A outra metade de mim - (e aqui (...)

Perguntem a Sarah Gross - tanto, mas tanto...

Já disse e escrevi isto um sem número de vezes, e vou repetir-me: as unanimidades assustam-me. Não é bem assustar, é mais deixar-me 'de pulga atrás da orelha'... quais são as probabilidades de toda a gente gostar da mesma coisa? Foi com esse espírito, o de 'vamos lá então ver isto...', que iniciei a obra que dá titulo a este post. À segunda pagina interrompi a leitura - a minha e a do Victor, que anda enrolado com o Jo Nesbo - e afirmei: ráispartóhomem que escreve bem que se farta! (...)

A última noite em Tremore beach, Mikel Santiago - Bingo!

Diz o adágio que de Espanha nem bom vento nem bom casamento. Mas caramba, não se aplica à literatura, concerteza: tenho lido do melhor vindo de lá, nomeadamente do país basco - pois se o meu adorado Ruiz Zafón não é daí?   Esta semana agarrei num livro que me despertou a atenção no escaparate, ainda quentinho (pelo menos não o tinha visto antes) e trouxe-o comigo.  Fartinha que estava de falsas partidas - o meu estado de espírito anda 'avariado', e já tinha feito um sem (...)

Livros, café e criatividade...

Pandora desafiou-me, e eu claro, aceitei. O melhor: este obriga-nos a pensar... ;) 1. Negro: Nome de uma série que é difícil de entrar, mas tem fãs apaixonados. A trilogia Millenium, de Stieg Larsson. Eu sou uma das fãs apaixonadas e tristes por serem só três! A dificuldade (...)