Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Porque Eu Posso

... e 'mái nada!

Porque Eu Posso

... e 'mái nada!

17
Jan18

Ando a ler um livro.

Fátima Bento

E ontem quando me deitei, equilibrei os óculos na cana do nariz, peguei no livro, li três frases, fechei-o e disse hoje não, a ver se o sono me faz o favor de aparecer mais cedo. O marido, que anda a ler o último do Robert Galbraith, aka, JKRowling, ainda perseverou mais um nadinha.

Sou sincera: não estivesse eu a ler o livro que estou, que é de quem é, e largava.

 

Só que eu sei o quanto achei aborrecida a primeira parte do seu primeiro livro, e de repente dá-se um imenso fogo de artificio de qualidade, por isso, insisto.

 

Mas juro que me está a custar. Só me apetece pegar num livro parvo, num livro leve - tenho ali um da Sophie Kinsella, e inclusive tenho um por ler da Elizabeth Adler que me chamam para relaxar, só para relaxar.

 

Recuso-me a ler dois livros ao mesmo tempo, é um principio... quando muito largo o primeiro e passado algum tempo volto a lê-lo do inicio - e só de pensar nisso... enfim, a ver se hoje lhe consigo pegar. Senão muda de pilha, que não ando com capacidade suficiente para andar à cabeçada.

 

Eu bem sei que o que digo é um pecado capital literário... para quem não sabe, o livro que me está a dar água pela barba a ler no momento é este...

 

1507-1.jpg

Rásmapartam...

 

11
Jan18

Já acabei o primeiro livro do ano e vi cinco filmes - um deles duas vezes.

Fátima Bento

El-extraño-verano-de-Tom-Harvey-Mikel-Santiago-Po

 

Numa altura em que haverá muita gente que já vai no segundo ou terceiro, acabei ontem o primeiro livro do ano, El extraño verano de Tom Harvey de Mikel Santiago (A última noite em Tremore Beach, El Mal Camino) . Gosto mais de avaliar o autor de que os livros, e se Mikel me arrebatou no primeiro, voltou a fazê-lo no terceiro - e continua a ser-me difícil avaliar o segundo titulo. Li A Ultima Noite...  em português, e os seguintes em castelhano. Foi-me difícil adaptar à quantidade de calão que é despejado em (quase) cada frase, e penso que advém daí o meu grande ponto de interrogação a El Mal Camino... neste, fiquei com a ideia de que o calão surge mais natural - talvez essa impressão surja devido ao embate do segundo...

 

Fiquei com duas certezas: Mikel Santiago continua a ser um autor a seguir, e, caramba deve ter sido bastante dificil traduzir o seu primeiro livro!

 

De resto, em cinema vi The greatest Showman (ontem, pela segunda vez...), Coco, Suburbicon, Three Billbioards Outside Ebbing Missouri. Seguem-se Jogo de Alta Roda, este sábado, e A Hora Mais Negra, na próxima semana, ainda não sei o dia.

 

Com a carga de chatices que tenho andado a lidar, os cuidados com a alimentação andam meio esquecidos.

 

E para completar o ramalhete, tenho-me deitado mais cedo (para ler) e acordado igualmente mais cedo.

 

Voilá o update possível a 11 de Janeiro

08
Set17

Alfabeto Literário M. Momento mais importante

Fátima Bento

3 de Maio- Bistritz - Parti de Munique às 8.35 da noite no dia 1 de Maio tendo chegado a Viena ao amanhecer do dia seguinte; devia ter chegado às 6.46 mas o comboio estava atrasado uma hora. Budapeste parece ser um lugar maravilhoso, pelo menos do pouco que consegui ver do comboio e do pequeno passeio pelas ruas.

 

Estas são as primeiras frases que li mal o livro me chegou às mãos. Cheínha de vontade de o ler, já que tinha um historial na matéria - era pequena e estava toda a família a ver o filme na televisão, e eu debaixo da mesa a brincar. Nas cenas que a mãe achava passíveis de me assustar, mandava não olhar, virar as costas, tapar os olhos - coisa que não fiz, porque debaixo da mesa era difícil de controlar... até que ela deu por isso e ainda levei umas palmadas . No final de contas, depois disso estive uns dias sem conseguir andar pela casa sozinha (eu devia ter 4 ou 5 anos, o filme ainda era mudo), mas do pouco que retive, ficou-me um fascínio inexplicável.

No inicio da minha adolescência, estando eu a fazer a coleção "Pêndulo",dos livros de bolso da Europa América, quando o livro saiu foi Natal para mim. E deslumbrei-me com a forma como está escrito - pouco tinha lido até então, literatura de cordel, Alexandre Dumas e um nadinha de Dickens - mas ainda hoje me fascina a forma que o autor escolheu para o compor.

Estou a falar daquele que foi um dos dois livros da minha vida (por razões diferentes, o outro acompanhou-me pelos sete, oito anos e ajudou a suportar o insuportável para uma criança daquela idade),

dracula.jpg

 

O livro abriu-me uma serie de portas que estiveram trancadas até então, e que continuaram depois. Era como se o livro tivesse um segredo dentro, como a densidade erótica de certas passagens, que era um tabu total lá em casa.

 

Um dia a mãe, envolvida numa qualquer religião que achava que aquele livro se inseria na categoria dos diabólicos, destruiu-o. À minha frente.

 

Levei anos até encontrar um igual, com texto integral (comprei alguns volumes antes que teriam metade do conteúdo, se tanto...) encontrei-o há coisa de dez ou quinze anos.

 

Ó felicidade! 

 

Neste tag participo eu, a MagdaJustMaria João CovasSofiaGonçalvesMulaAlexandraDrama QueenCaracolGorduchitaB♥Sandra.wink.wink, , HappyCarla B. e Princesa Sofia; podem cuscar as respostas nos nossos  blogs. Ou consultem aqui todos os posts publicados.

 

01
Ago17

É que não há pachorra.

Fátima Bento

Andei a ler uns blogs literários e a ver uns vlogs sob a mesma temática, e, olhem, nem sei que diga!

 

Quando comecei a escrever no meu primeiro blogue português, em 2005, a blogosfera era uma coisa muito diferente, dizem que mais intelectual... escrevíamos para que nos lessem. Depois a coisa mudou, os publicitários viram os blogues como plataformas boas para expôr os produtos (espaços com visibilidade e ao preço da uva mijona) e houve muito blogue a transformar-se em catálogo... e muito blogger a virar influenciador.

 

Por oposição (gostava de acreditar) ou aproximação (mais provável), os blogues literários surgiram, com texto e/ou imagem fixa ou em movimento... e é a loucura.

 

58cc26d4ea2980f60988e6a56b717ea3.jpg

 

Tenho visto listas para as férias de dez, doze, quinze livros! E não são livrinhos! Não, vai de Tolstoi a Dostoievski, passando por Herman Melville, e mais uns quantos calhamaços de meter respeito, logo a começar no tamanho!

 

Agora digam-me sinceramente se alguém de seu são juízo se pode propor ler a Anna Karenina e o Moby Dick no mesmo mês e espera ficar com algum resíduo cognitivo que registe mais de que a narrativa de forma (muito) linear?

 

E depois ainda juntam no mesmo embrulho mais um valente número de títulos!

 

Ok, depejem cá para fora: qual é o segredo? Saltam paginas? Capítulos? Ou dissertam sobre a sinopse sem ler o livro, abrindo-o meio ao calhas a "sacando-lhe" uma citação? Leem a opinião de outros bloggers e alinhavam uma opinião corta-e-cose ao melhor estilo de "diz que não é um plágio"?...

 

Não entendo, sinceramente. Ler livros, escrever uma análise/critica do que se leu terá, acredito, começado por ser uma forma de contrariar os blogues-catálogo, desplastificando um pouco este mundo. Mas, como em tanta coisa, foi o bebé com a agua do banho! 

 

As editoras enviam os livros, os bloggers apresentam-nos: há quem faça só isso, e mais tarde dê ou não a impressão sobre a sua leitura (antes assim).

 

E depois há os super-leitores que despacham uma dezena de livros num mês, escrevem criticas sobre o que leram e de premeio anda elaboram posts sobre assuntos vários, têm emprego, tempo para os filhos e até para lazer ao fim de semana.

 

Os dias destas pessoas têm 24 horas como os meus? Estas pessoas existem?

 

Ó pá, NÃO ME LIXEM!

 

24
Mai17

Livros: a saga da família Melrose, de Edward St Aubyn

Fátima Bento

Às vezes gostamos tanto, tanto de algo que quando queremos falar dele... estragamos tudo. Estava aqui um post que era um exemplo acabado do que não fazer em caso de adorares uma obra e te faltarem as palavras certas para o dizer. E para dizer porquê.

 

Resumindo e baralhando, guardei o (raio do) post e a ver se lhe dou uma volta à altura... de qualquer forma, fica a dica:

Edward-St-Aubyn.jpg

 

Edward St Aubyn

 

- Deixa Lá+Más Novas; Alguma esperança+Leite Materno; Por fim; (pentalogia divida em três volumes)

 

Perfil do autor no The New YorkerInheritance por Ian Parker

 

Stand na Feira do livro: Porto Editora/ Sextante

 

(estou tão danada... um dia inteiro de volta do post, em meio a pesquisas, correções atrás de correções...e cada alteração e correção foi para pior...)

 

16
Mai17

O livro secreto #2 e #3

Fátima Bento

Não sei se se lembram, mas faço parte do Grupo do Livro Secreto.

 

O primeiro livro que recebi foi o Palestina, de Hubert Haddad , e de que falei aqui.

 

Logo em seguida recebi As asas do amor, de Nicholas Drayson. O livro é de uma ternura e charme que não me é usual encontrar no que leio. Gostei muito, está bem escrito - sem brilhantismo - e não há muito mais a dizer sobre o assunto. Fiquei com a ideia que já vi um filme baseado nesta história, mas andei a cuscar no IMDb e não encontrei nada. 

 

livro 2a.jpg

 

Enviado o segundo, eis que chegou o terceiro, O código de Avintes, que não li. E passo a explicar: eu comprei este livro há uns anos, quando saiu - foi logo a seguir a "o Código D'aVinci" do Dan Brown - e tem uma ideia muito gira por detrás: um punhado de escritores portugueses conhecidos - Alice Vieira; João Aguiar; José Fanha; José Jorge Letria; Luísa Beltrão; Mário Zambujal; Rosa Lobato de Faria - e um capitulo para cada, baralha e torna a dar. A resultar, seria fantástico...na minha opinião, que se firma sobre os primeiros capítulos (não consegui ler mais...), não resultou. Tenho por principio não desistir de um livro sem lhe dar algumas hipóteses de remissão, mas as deste esgotaram-se cedo. E nem foi o primeiro escrito pela trupe; esse foi Os novos Mistérios de Sintra, titulo que guardei para o caso de gostar deste O código. Pois que nem me consegui convencer a voltar a tentar desta vez...

 

images.jpe

 

Para este mês tenho aqui O Diário Oculto da Nora Rute, de Mário Zambujal. Apesar de ter dois livros do autor na estante, ainda não li nada dele, este será o primeiro. Tanto quanto sei é de leitura fácil, pelo que me deve acompanhar em dois inícios de noite, uma hora cada um, mais ou menos.

 

e2b47e3818e23a8e0130da8d1e2a5bf4.jpe

 

Isto depois de acabar o livro que lenho em mãos, último de cinco, sobre o(s) qual(is) falarei depois. E não vai ser DE TODO fácil falar deles...

 

Um dia destes...

27
Mar17

Fait divers#11 - sem vontade nenhuma...

Fátima Bento

Ando sem vontade para escrever. Pode ser da constipação que não me larga há uma semana

 

(e não era de esperar melhoras hoje, se tivermos em linha de conta que na quinta fui para Lisboa, e o tempo estava como tem estado, para uma das duas sessões semanais, e o tempo estava como tem estado, sexta tive uma comemoração de aniversário, e o tempo estava como tem estado, e sábado fui para a Luz, e o tempo estava como tem estado... e ontem não chegou para me fazer arribar)

 

e ainda há pouco acordei com febre.

 

Pode ser disso.

 

Mas não me apetece de todo escrever. Tenho coisas para contar, tenho; só sobre a experiência Portugal-Hungria, podia fazê-lo durante uma semana inteira... entretanto, e desde o último de que aqui falei, li mais dois livros, um de que gostei muito, muito, outro, que andei a guardar por esperar que fosse mesmo my cup of tea, de que, depois de deixar a coisa assentar, posso dizer que não gostei, pelo menos tanto quanto esperava, e comecei ontem à noite a ler um terceiro, mas só os dois primeiros capítulos (ou três? nem sei bem), já que não consegui manter os neurónios a pensar durante mais tempo, de que espero gostar.

 

De resto, sou eu e as gatas, as gatas e eu, a ver se melhoro, que quero largar as limitações. Se vou às compras, arrumo-as e já não me mexo mais. Se é para sair para jantar, fica quieta e sossegada, senão depois não te aguentas. Para o jogo, repousa, e veste-te bem (e ainda bem que o fiz... estava um gelo dos diabos). Ontem, dá descanso ao corpo que estás toda lixada... hoje acordo com febre... mas isto não acaba? Se calhar está na altura de sugerir ao médico para me passar antibiótico. Fartinha de estar a viver em baixa rotação e modo de espera...

 

Se calhar é por isso que não me apetece escrever...

 

Bom vou-me despachar, tenho terapia daqui a bocado...

f883ed6f8e37799cd60f3824cf3533ee.jpg

 

18
Mar17

Leituras em 2017

Fátima Bento

Este ano, em termos de leituras, promete. Não falemos de números, que é coisa que me diz muito pouco - ou nada.

 

Ora guardei o último Zafón (comprado no dia em que saiu, haja coragem para tão longa espera), para primeira leitura do ano. Ainda não escrevi sobre ele, hei-de, pois hei-de. Para sair do Labirinto(...) airosamente, agarrei no A outra metade de mim - (e aqui), porque sim.

 

Segui para "Furiosamente Feliz", que me fez chorar a rir. E daí passei ao primeiro livro secreto, Palestina, que encantou - levou o seu tempo mas encantou.

 

Acabado, agarrei num page turner, já que sabia estar para chegar o livro secreto seguinte: mais depressa começava A Casa de Bonecas mais depressa chegava As asas do amor, de Nicholas Drayson. Acabada A Casa(...), quinta, comecei-o. O próximo será A gorda, desde que acabe o livro do mês a tempo de poder lê-lo devagar.

 

O principio é e será sempre o mesmo a pautar as minhas escolhas: a um denso segue-se um leve OU um cujo tema não tenha nada a ver. Se me apetece ler e não posso andar a saborear um livro, não faltam 'no brainers/page turners' nas prateleiras.

 

 

E o portfolio dos livros secretos é suficientemente diverso para ter vontade de os ler (praticamente) todos.

 

17264191_387109221658891_7717075122469561757_n.jpg

 

Onde vou arranjar espaço para um guilty pleasure Lobo Antunes (que me garante quase sempre uma enxaqueca), para um mestre Saramago, para o Jorge Amado que está há um mês sobre a secretária - e conhecendo-me, vai lá continuar pelo menos mais um... 

 

... está mais que visto que com escolhas e organização. 

 

Mas 2017 (e 2018, e um nadinha de 2019, que isto vão ser dois anos e meio) em letras, promete!

 

13
Mar17

Palestina, Hubert Haddad - Livro secreto #1

Fátima Bento

 

Pontos prévios:

 

  • O conflito Israelo-Árabe é-me tão completamente estranho quanto tal é possível quando se tem ouvidos e se assiste aos noticiários, mas não pesco nada do assunto. Gostei imenso the The Green Zone, mas lá está, isso foi no Iraque. E de Zero dark thirty, e ainda neste ano de Eye in the sky (e esse eu sei que estará mais perto... ná, é no Kenya...)... ainda por cima sou uma nódoa a Geografia.
  • Depois é a língua. Eu até me tenho em conta de poliglota - dado que sou fluente em mais de duas - mas há línguas que são completas paredes para mim. Ainda por cima, aquelas zonas do globo são cheias de dialetos... e custa-me um bocadinho estar a ler palavras e não as conseguir pronunciar

 

(haviam de me ver a primeira vez que li um autor sueco - claro, Stieg Larsson - e a parar a cada nome e endereço a tentar pronunciar aquilo... em voz alta. Agora com o dinamarquês Hygge, que descobri se pronuncia hooga, cheguei à conclusão que a mente iluminada era capaz de estar para o apagadote...)

 

  • E para completar, o MEU disco rígido tem limites. Se lhe fizer uma limpeza - este já não tem idade para formatações (algum tem?) - ainda arranjo espaço para informações frescas, mas não me parecia ser o caso.

 

Por isso...

 

palestinablg.jpg

 

Peguei em Palestina no dia que me chegou pelo correio, e levei-o comigo a tomar um café à esplanada-com-vista do costume, uma vez que estava um dia lindo. Dei-lhe, uma, duas voltas, li a sinopse, a introdução ao autor, e a citação que abria o livro. E metade do primeiro capítulo e pousei-o.

Pensei, ao que vale, o livro é pequeno. Pensei, não vou deixar de o ler, mas se fosse maior não sei. Pensei não vou interromper o "Furiosamente Feliz", vou acaba-lo e depois pego neste. Era dia 20 de Fevereiro

 

Voltei a pegar-lhe uma semana e meia depois, por aí, mesmo sem acabar o "Furiosamente(...)" que se começou a tornar repetitivo, e que é dos que não se leem, ao invés disso, se vão lendo - uma categoria à parte, portanto, e tenho mais alguns assim. À noite deitei-me e recomecei-o. E andei umas noites em que não lia, outras em que lia UM capítulo. Até que encontrei o que o A.L.A. chama a chave do livro

 

- e que não é nunca do livro mas do leitor

 

A partir daí não interrompi a leitura. Mas espreitei a narrativa de um poiso de onde ainda não experimentara fazê-lo.

 

Palestina é um poema. O autor troce-se, contorce-se e retorce-se em linguagem que embeleza o destruído, pinta um quadro onde o arame farpado, os blocos de cimento das barreiras são estética fundamental do todo. Como Falastìn toma a mão de Nessim na sua e o embala no sono que os envolve, Hubbert Haddad segura-nos na mão e deixa-nos escolher o importante na trama. Mas existem sempre escolhas, acaba por ser essa a mensagem transmitida pela obra. Mesmo se somos empurrados para elas.

 

Palestina não se engole, saboreia-se. Não é um livro para papa livros, é um livro para leitores gourmets, que não tenham medo de pisar terreno desconhecido.

 

Sobre a história que conta não vou falar, está na sinopse na contra capa, e serve fundamentalmente como o pequeno empurrão que falta aos indecisos para comprar o livro. Porque a história, nos livros bons, é o menos importante de tudo.

 

E Palestina, de Hubbert Haddad, é um desses raros livros que podemos classificar com uma simples palavra, embora usando maiúsculas numa fonte grande e o bold:

BOM

 

À escuta, Falastìn abranda o passo sem virar a cabeça.Um ligeiro ruído nas suas costas fá-la reter o fôlego. Não é que se sinta apreensiva, o medo não a atinge; mas a tristeza invade-a, semelhante a um desejo de destruição, a um gosto brusco pela queda, sempre que sujeita a qualquer ameaça, física ou moral. Apesar disso recompõe-se e demonstra indiferença. Nada se pode contra o verdadeiro desprendimento.

 

 

A escolher uma única citação, seria esta,

 

Porque sim.

 

09
Mar17

Pormenores - a lista dos participantes no sorteio

Fátima Bento

Porque me surgram agora não se de onde nemde quando, dúvidas sobre se osparticipantes no concurso fizeram tudo certinho, aqui está a lista de nomes introduzida no randomizer. Todos os nomes aqui descritos cumpriram todas as diretrizes. 

BPT é Blogs Portugal, BL, 'Bloglovin, e FB, Facebook. Se alguém quiser receber o ficheiro em PDF, é só pedir para o email que envio sem problemas. 

 

B'jinhos

 

List Randomizer


There were 170 items in your list. Here they are in random order:


1.Patricia Santos BPT
2.MDRoque BL
3.Catarina Gaspar BL
4.Milú Reis FB
5.Susana Guimarães BPT
6.Cláudia Oliveira BL
7.Barbara Cunha BL
8.Desabafos da Mula BL
9.Ana Cristina Gil Vieira FB
10.Pedro Miguel Tavares FB
11.Ana M. BL
12.Elisa Esteves FB
13.Marilina Simões Fernandes BPT
14.Elisa Esteves BL
15.Daniela Gonçalves BPT
16.Inacia Jorge FB
17.Sandra Maia BL
18.Andreia Sousa BPT
19.Vanda Leite BPT
20.Andreia Sousa FB
21.Carina Sofia BPT
22.Susana Guimarães BL
23.Patricia BL
24.Claudia Patricia Costa BL
25.Aureni Oliveira FB
26.Fátima Goncalves FB
27.Daniela Gonçalves FB
28.Joaninha Torres BPT
29.Patricia Dias FB
30.Vera Ferre FB
31.Rita Lopes BL
32.Fernanda Costa FB
33.Barbara Cunha BPT
34.Fátima Martinho FB
35.Liliana Silva BPT
36.Nina Santos BPT
37.Inês Pereira BPT
38.São Maria FB
39.Susana Gomes FB
40.Ana Rita BL
41.Orquídea Polónia BPT
42.Barbara Cunha FB
43.Patricia Rosario BL
44.Sónia Dias BL
45.Rita Lopes BPT
46.Fatima Goncalves BPT
47.Rafaela Cruz BL
48.Ana Patricia Gomes Monteiro FB
49.Sandra Maia BPT
50.Isabel Correia BL
51.Maria Ferreira FB
52.Ana Moreiera FB
53.Isabel Correia BPT
54.Rui Alves BL
55.Joana Morais da Rocha FB
56.Sao Maria BPT
57.Milú Reis BL
58.Nádia Santos FB
59.Nina Santos FB
60.Milú Reis BPT
61.Fátima Gonçalves BL
62.Susana Guimarães FB
63.Ela Cruz BPT
64.Liliana Silva FB
65.Carolina Mónica Marques BL
66.Marilina Fernandes FB
67.Joelma Pereira FB
68.Ana Marques BL
69.meandmyboy BL
70.Fátima Martinho BL
71.Susana Gomes BPT
72. Rita Carmo FB
73. Inês Nicolau FB
74. Ana Vieira BL
75. Maria João BPT
76. Regina Castelo Filipa FB
77. Emilia Silva FB
78. Maria Ferreira BL
79. CARMINDA COELHO BPT
80. Fátima Martinho BPT
81. Lena Torres BPT
82. Heterodoméstico BL
83. Mães Portuguesas BL
84. Marilina Simões Fernandes BL
85. Diana Brito FB
86. Diana Brito BL
87. Orquidea Polónia FB
88. Marina Leal BL
89. Diana Sampaio BPT
90. Rita Carmo BL
91. Botanicals ink/debra ponte BL
92. Andreia Ferreira BL
93. Andreiaa Ferreiraa BPT
94. Daniela Gonçalves BL
95. Carina Pereira FB
96. Sónia Dias BPT
97. Mula BPT
98. Catarina Gaspar BPT
99. Borboleta Torres BL
100.Inacia Jorge BPT
101.Lena Torres FB
102.Emilia Silva BL
103.Aida Pinheiro FB
104.Nina Santos BL
105.Carina Pereira BL
106.Chic Ana #16FB
107.Sandra Fernandes BL
108.Telma Sofia BPT
109.Carolina Reis FB
110.Ana (chic) BPT
111.Sandra Maia FB
112.Rita Lopes FB
113.m2016 BL
114.Jessica BL
115.Susana Gomes BL
116.Carina Pereira BPT
117.Fernanda Costa BL
118.Carlota Vaz FB
119.Lua Rebelo FB
120.Lourdes Mengo BPT
121.Helena Isabel Bracieira BL
122.Carolina Reis BL
123.Catarina Constantino FB
124.Diana Brito BPT
125.Isabel Correia FB
126.Telma Sofia BL
127.Anabela Oliveira BL
128.Telma Sofia FB
129.Maria Ferreira BPT
130.Ricardo Cruz de Carvalho BL
131.Ana Machado BPT
132.Joelma Moniz BL
133.Andreiaa Ferreiraa FB
134.Dália Antunes BPT
135.Alexandra Guimarães BL
136.Orquidea Polónia BL
137.Rita Parauta BPT
138.Chic' Ana BL
139.Inacia Jorge BL
140.Alexandra Guimarães FB
141.Cristina Pinheiro FB
142.Rita Parauta FB
143.Alexandra Guimarães BPT
144.A Miúda BL
145.Dalia Antunes BL
146.André Silva FB
147.Carina Sofia BL
148.Joana Morais da Rocha BL
149.Ana Rita Martins Parauta BL
150.Mariana Leal BPT
151.Dália Antunes #18
152.Sónia Dias FB
153.Carolina Mónica BPT
154.Regina Castelo BPT
155.Mercearia Magina BPT
156.Ana Marques BPT
157.Helena Isabel Bracieira FB
158.Andreia Sousa BL
159.Sílvia Ferreira BL
160.Regina Filipe BL
161.PSofia BL
162.Ana Rita BPT
163.Ana Rita Leal FB
164.Inês Pereira BL
165.Joelma Pereira BPT
166.Claudia Patricia BPT
167.Carolina Reis BPT
168.Emilia Lourenço Gomes FB
169.São Maria BL
170.Vera Ferre BPT



Timestamp: 2017-03-07 11:02:24 UTC

Sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Leituras do momento

1507-1 (1).jpg

 

O-Aprendiz.jpg

Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D

Sigam-me aqui:

bloglovin1.jpg

 

Instagramem-me:

Aqui e agora