Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

... e 'mái nada!

... e 'mái nada!

É o inferno

- com todas as letras

  Neste momento, dois familiares estão com Covid. Um deles já está infetado há coisa de dez dias, o outro recebeu o resultado do teste ontem.    E o primeiro piorou furiosamente esta noite. Tendo consulta hoje às 14:00h no Centro de Saúde, e não estando em condições para conduzir, chamou-se o INEM. Afinal não é com eles, deram o contacto dos bombeiros concelhios: estes só tinham ambulância para as 17h pelo que passaram (...)

Até para sempre

Mia, 18/02/2005 - 07/07/2019   Publiquei há dois dias atrás, no Instagram, uma foto acompanhada pla frase "A Mia foi para o céu dos gatos". Ontem imaginei o céu noturno e senti que ela seria uma nova estrela. Todos estes lugares comuns nos veem à cabeça quando nos dói, e queremos fazer uma vida normal. E tomamos fielmente os comprimidos para adormecer depressa.   A noite passada ainda recordei, e quase pude sentir, as costas dela nas minhas, destapadas, como ela fez todas as (...)

Morte

  Caminhava altiva, o olhar fixo num ponto imaginário em frente, pescoço direito, queixo levemente erguido.   Quando a via passar na rua, todos os dias a caminho do Instituto, imaginava como seria bom estar dentro dos seus sapatos, caminhar os seus passos, sentar-se à sua mesa com os seus pais, comer os mesmos pratos, ter os mesmos amigos. Imaginava-a numa vida tão perfeita e cor de rosa como nos filmes que devorava, em que o final era sempre feliz e às vezes lhe faziam escorrer (...)

And yet...* - Leonard Cohen, 1934 - 2016

Não posso falar muito sobre ele... por muito que gostasse. Para mim sempre foi aquele grande poeta que me deixava deprimida, e que invariávelmente acabava por desistir de ouvir em prol de não me começar a arrastar pelo chão da casa, e de não me fechar no meu cinzento antracite. No entanto sei bem o seu valor inestimável e a perda absoluta que é a sua morte, apenas amenizada pelo legado que nos deixa.   Ainda este ano, aquando do lançamento do seu último álbum, declarou (...)

Coragem ou cobardia? Existe sequer discussão?

Há uns dias atrás almocei com uma amiga que já não via há algum tempo. Pareceu-me um pouco abatida e deprimida, o que relacionei com o facto dos seus problemas na tiróide terem descolado, e os nódulos estarem bastante maiores, sendo que se preparava para fazer uma biopsia. O triste disto tudo é que a vida da minha amiga está tão enrolada, tão cheia de nós e embaraços, que, quando lhe disse: "Calma, vais ver que vai correr tudo bem", ela olhou-me nos olhos, bem no fundo, e (...)

É que já não há palavras...

Mais um incontornável, levado pela doença que já vai sendo costume... uma grande perda a juntar a tantas desde o início do ano. Que isto não seja uma amostra, ou acabamos o ano na miséria intelectual completa...