Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Porque Eu Posso

... e 'mái nada!

Porque Eu Posso

... e 'mái nada!

20
Dez18

É Natal, é Natal, tra-lá-lá-lá-lá!!!

Fátima Bento

bola de natal.jpeg

 

Pois que por aqui as coisas têm sido uma correria. Eu, que costumo ter a questão das prendas de Natal arrumada logo no início de novembro, para fazer tudo com calma, e este ano, a vinte de dezembro(!!!) não tenho um - UM! - presente embrulhado - pronto, tenho o do marido que veio embrulhado da loja... de resto, nada! Embrulhei um que enviei pelo correio, e mái nada!

 

Estou assim a modos que de cabeça a andar à roda...

 

Bom, hoje vou juntar tudo para poder proceder ao embrulhanço no sábado à tarde - à noite irei à Aldeia de Natal do Seixal, onde já passei de dia, mas quero ir de noite, para ver as luzes. Está tão bonita este ano!!!

 

Amanhã é o dia de ver as luzes da Baixa Lisboeta - não sei se vamos ao Parque Eduardo VII: há dois anos começámos por aí (a esperança é que esteja melhorzinho, que aquilo era uma dump em três atos...), e descemos a Avenida. Ainda não era bem de noite e não vimos as luzes dali... depois parámos no Stabucks da Estação do Rossio e bebemos um café temático, após o que demos uma volta pela baixa, e vimos a árvore no Terreiro do Paço. 

 

Este ano acho que vamos começar pelo Cais do Sodré, a seguir, ir ver a árvore ao Terreiro do Paço, e seguir as ruas - alternando, que não tenho intenção de ir até ao fim da Rua do Ouro, voltar até cá pela Augusta, e repetir o trajeto em sentido inverso pela da Prata. Nope.

 

Depois iremos à Praça da Figueira, onde ainda não fomos, e parece que é onde está a maior Aldeia de Natal. Entretanto é capaz de estar na hora de chamar o transporte, já que temos reserva para as 19:30h. Depois do jantar descemos ao Camões, vamos até ao Chiado, e voltamos ao Cais do Sodré onde apanhamos o catamaran de volta para o Seixal, onde estará o Rocinante à nossa espera. Vamos ver se não alteramos o trajeto, logo se vê.

 

Depois mostro as fotos, boa?

 

Portanto, amanhã é um dia-parêntesis... o stress seguirá dentro de momentos i.e, no sábado.

 

No que diz respeito aos postais, já recebi o meu, mas ainda não fotografei. Gostei muito, mas depois mostro.

 

Inté...

 

03
Dez18

LAST CALL!!! - e uma decisão para vocês tomarem.

Fátima Bento

xmas.jpeg

 

Temos neste momento doze nomes na nossa lista.

Após esta data, vou fechar as inscrições, e vai seguir-se uma de duas coisas:

 

OU

envio a lista completa, e cada um envia onze postais, e recebe obviamente, onze *;

OU

fazemos um sorteio de postal de Natal secreto.

(* onze porque cada um de nós é o 12º, e não vamos enviar um postal para nós, pois não?) 

 

Agora, vocês decidem!

 

A minha opinião, dado que os postais de Natal podem até ser feitos por nós, e o preço do envio é baixinho, seria a lista toda. Mas eu sou só 1/12.

 

Deixem-me as vossas respostas nos comentários. Basta dizerem um ou todos.

 

E pessoas que aqui passam e não sabem, ou ainda não se decidiram:

 

Até dia 5 ainda podem juntar-se a nós!

 

A ideia, aqui.

O endereço de email para eviar as moradas, aqui

 

27
Nov18

Que presente te vais oferecer?

Fátima Bento

presente.jpeg

 

O Natal pode dividir-se entre os que gostam e os que não gostam.

 

E depois, dentro dos que gostam, há os que dão prendas só aos miúdos, as famílias em que as crianças são tantas que têm de sortear quem fica com quem - e cada uma recebe UM presente, aqueles que dão prendas a todos, e os que dão lembranças afetuosas a todos - eu encaixo-me neste último grupo, que gosto de mostrar às pessoas que gosto delas, e fazer uma pequena surpresa (eu compro, gente, eu compro, que nesta altura do ano entro num frenesim, que não consigo fazer nada, ou muito pouco, para oferecer - e recuso ir à falência, há muitas formas de dizer amo-te sem vender um rim!).

 

E a si, que presente vai dar?

 

Pensamos em todos e acabamos nos esquecer de nós. Nós que nos devemos alimentar por forma a estarmos capazes de dar de nós aos outros. Por isso, vou perguntar outra vez: que presente se vai oferecer? 

 

Pense no que lhe está a fazer falta: um dia inteiro só para si? Uma massagem ou um tratamento facial, uma ida ao cinema seguida de uma passagem na livraria, para comprar aquele livro que sabe que, por mais que peça, ninguém lhe vai dar? Tire um pequeno fundo do seu subsídio de Natal, meta um dia de férias, e dedique-o só a si. Se não estiver a chover, agasalha-se e vá até à praia, faça o balanço do seu ano enquanto olha para as ondas. Apetece-lhe chorar? Nesta altura do ano é dos melhores lugares para o fazer. E já agora, pense no que quer mudar em si, algo que o faça sentir melhor consigo, que lhe traga mais felicidade, serenidade, um avanço na carreira, organização, mais tempo com quem ama, o que for importante PARA SI. E prometa que vai fazer por isso, mesmo, mesmo a sério.

 

E mais uma coisa: adquira  algo que quer mesmo, mande embrulhar e ponha debaixo da árvore. É um símbolo de que você é mesmo importante para si.

 

16
Nov18

Alegria num envelope

Fátima Bento

merry.jpeg

 

Quem já me conhece, e acompanhou o meu mês de dezembro do passado ano, sabe que eu tenho uma relação assim ...mnhé... com o Natal. Não é que não goste; gosto demais!... e bom, é complicado.

 

Este ano para animar a coisa lembrei-me de lançar um desafio a todos os que por aqui passarem.

 

Calma, que não é um Pai Natal Secreto! Isso é o que não falta pela sapolândia, é escolher um e inscreverem-se.

 

Não. Este é mais simples - digo eu... 

 

A minha ideia é trocar postais de Natal. Sejam de compra, sejam feitos por nós. Há lá coisa melhor de que abrir a caixa do correio e ter lá mais que contas para pagar??

 

Quanto à privacidade dos endereços: óbviamente que a troca dos mesmos será feita por email. E podem dar a morada da mãe, da sogra, da mana ou do mano, da mercearia, do cabeleireiro... ninguém tem de saber se é mesmo a vossa morada! A única regra é enviar cartões para quem se inscrever!

 

O que acham da ideia? Deixem a vossa opinião, ou inscrevam-se (isto é, digam que querem participar, eu depois divulgo o endereço de email para onde devem enviar os endereços), nos comentários.

 

Vamos espalhar um pouco de alegria este Natal?

24
Dez17

O verdadeiro Espírito de Natal

Fátima Bento

Serve este post para desejar a todos o melhor Natal do mundo, mesmo muito a sério. Este ano foi do camandro para todos nós, está quase a acabar, mas hoje foquemo-nos apenas neste dia, nas pessoas que estão à nossa volta, e nas que estão no nosso coração.

 

Porque isso é que é importante: contemos as coisas porque devemos estar gratos, e deixemos amarguras e tristezas. Pelo menos hoje que haja paz entre todos nós, e para quem está triste, que o amor que todos nós, mais ou menos próximos na distância mas mesmo ao pé no coração, chegue a vós e vos envolva num calor cheio de carinho e ternura.

 

Para a semana voltamos a falar, dessa feita do ano, mas hoje, hoje que seja apenas hoje.

 

E eu queria colocar aqui um Gif todo clássico,com os dizeres Merry Christmas, comme is faut, mas a verdade é que tropecei neste e apaixonei-me...

 

 

Por isso fica aqui,e na língua de Camões, os meus desejosde que todos os meus amigos e amigas da blogosfera e outoesfera tenham um

 

FELIZ NATAL COM TUDO O QUE SEJA IMPOSSÍVEL DE TÃO BOM!

 

23
Dez17

A minha mais recente aventura

Fátima Bento

Maltinha, acabei de chegar do Centro Comercial.

 

Não!

 

Não fui fazer compras de Natal.

 

Não!

 

Não fui buscar nenhum ingrediente para a ceia - isso despachei de manhã.

 

Não...

 

...fui foi comprar um cabo de alimentação porque O DESTE MENINO MORREU. Partiu, berrou, bateu a bota.

 

Vai daí esta alminha às onze da noite vestiu-se e foi em busca de um substituto para o cabo perdido partido.

 

Óy, que eu devia estar com um ar de janada em busca de uma dose, que o homem da loja quando me entregou o talão disse, paternalista:

 

pronto, já está resolvido!

 

 (via)

 

(... nossa senhora...)

 

15
Dez17

EndlessXmas

Fátima Bento

Descaradamente fanei o tag EndlessXmas à Mariana, que me deu a sua benção - felizmente que não quero ter pesos na consciência nesta altura do ano...

 

News Flash: Estou a entrar no Espírito da coisa e a culpa, em grande parte é desta menina... 

 

E então sem mais delongas aqui vão as minhas respostas às perguntas em cima da mesa...

 

f1890ba67f94675a772af545a874d56f.jpg

 

 Qual é o teu filme de Natal favorito?

Ah, é mesmo o Love Actually. Tem tudo (e todos!) o que eu gosto!

 

 Tens tradições de Natal?

A nova consiste em eu e o marido tiramos um final de tarde, apanharmos o catamarã e ir ver as luzes da Baixa. Costumamos jantar por aquelas bandas mas não é obrigatório. Um chocolate quente, um vinho quente ou umas castanhas assadas, e a coisa sabe-nos pela vida!

 

 Doces de Natal favoritos?

Eu gosto de doces, ponto. Ando a reduzir, mas há doces - como o pão de ló de Ovar - que adoro. E ovos moles, apesar de serem tão, tão doces - ou por isso mesmo. Mas de Natal não sou assim fã de nada... demasiado óleo atrofia-me o sistema... mas pronto umas azevias de grão caem sempre bem. E adoro rabanadas, mas faço-as em qualquer altura do ano - os americanos chamam-lhes french toast, eu gosto mais do nome que os franceses lhe dão, pain perdu... as minhas são embebidas em leite, passadas em ovo e fritas depois, em pouco óleo (de amendoim), que é descartado a cada quatro. Finalmente polvilhadas com açúcar e (MUITA) canela, que é termogénica  - funciona. principalmente, para a consciência... 

 

 Vela perfumada favorita de inverno?

Ah, de maçã e canela, sem qualquer duvida! Nada me cheira mais a Natal!

 

 Luvas ou cachecol?

Ambos. Mas apesar adorar luvas, consigo aquecer as mãos nos bolsos. Já o pescoço não dispensa o cachecol - não me falem é em camisolas de gola alta...

 

 Lembranças favoritas de Natal?

Ah tantas! Mas a primeira foi de a minha mãe me ir acordar à cama e me levar ao colo para a cozinha (eu teria uns três anos) e eu ficar a tremer, literalmente com a excitação de ver todos os embrulhos que o Pai Natal tinha trazido! A mãe sentou-me na mesa ia-me trazendo os embrulhos que eu desembrulhava. Tremi o tempo todo.

A noite de Natal era uma descarga de adrenalina descomunal.

Já com os meus filhos, houve um ano que a Inez queria uma aparelhagem para ter no quarto, e eu convenci-a que não tinha conseguido comprar  e, apesar de ser um cocó a mentir, consegui! A embalagem foi guardada por detrás da árvore, e quando já tinham sido abertas todas as prendas, dissemos-lhe para ir ver que raio era aquilo que ainda ali estava. Quando abriu, abraçou-se a mim e esteve uns bons dez minutos a chorar. Depois sentou-se no chão e volta e meia desatava em soluços...

 

 Ficas em pijama ou estás a preparar-te para a manhã de Natal?

Se ficar em casa, tenho um pijama de Natal. Se sair, lógico que não fico de pijama, duh!

 

 A tua música de Natal favorita?

Christmas Song, de Nat King Cole.

 

 Quem é a pessoa, da tua lista, que é mais difícil para fazer as compras de Natal?

O meu marido. É que para ele TEM de ser uma coisa ÚTIL. E não pode ser um livro, que a mulher dos livros sou eu, se comprar vai para a minha biblioteca, de modo que é batota... e não gosta de perfumes, não usa. De dar em doida...

 

 Podes dar os nome de todas as renas do Pai Natal?

Dancer, Dacher, Donner, Comet, Cupid, Vixen, Prancer, Blitzen e Rudolph!

 

 Qual é o presente mais estranho que tu já fizeste?

Cachecóis, muitos cachecóis. O único que fiz... que me lembre. Não tinham nada de estranho...

 

 Fazes resoluções de Ano Novo e cumpres essas mesmas resoluções?

Não faço, porque não cumpro. Este ano vou fazer, mas nuns moldes diferentes dos habituais...

 

 O que está no topo da tua lista de Natal?

Amor. O que nos une, a mim e ao Victor, a nós e as filhos, às gatas de casa, aos bichanos do quintal. Às minhas pessoas daqui da blogosfera, aos meus amigos do peito. Amor.

 

 A tua árvore é verdadeira ou falsa?

É MESMO uma árvore de Natal, não é falsa. Mas é artificial, que é mais ecológico... apesar deste ano o mais ecofriendly seria um #pinheiro bombeiro, mas o Espírito bateu-me demasiado tarde... (mas estenderam o prazo até dia 17, corram!) No próximo ano, não falha!

 

Tu compras presentes antecipadamente ou esperas pela última hora?

Neste momento tenho uma listinha pequena de pessoas que não ligam ao Natal, por isso as prendas foram compradas esta semana. Mas quando era uma lista com L maiúsculo, começava as compras em setembro, outubro no máximo!

 

 Onde tu moras caí neve?

Não. Nem artificial...

 

Agora vou desafiar três bloggers para fazerem este desafio (podem desafiar os que quiserem, meus amores...) Alexandra, Triptofano, e Happy. Depois passem a outro e não aos mesmos...

merry-christmas-banner-clipart-merry-christmas-ban

12
Dez17

Ikea, dois just in case's e uma caixa de bombons...

Fátima Bento

Hoje agarrámos nas nossas duas pessoas e fomos ao Ikea só #porquesim. Porque nas férias costumamos lá ir uma vez (fora as outras todas, dentro e fora das mesmas)...

 

E pronto, já encontrámos o substituto para o móvel do micro-ondas (que não temos) e mini forno (que trabalha que se farta). No mesmo  móvel temos as garrafas de água (é garrafeira dos lados) e os produtos das máquinas de lavar, mais o lava-tudo-e-desinfeta-um-bocadinho da cozinha. Numa prateleira, toalhas de mãos e loiça, e na gaveta toalhas de mesa e individuais

 

 

[só duas toalhas e seis individuais, os restantes encontram-se naquela divisão que não sabemos bem se é sala de refeições, se sala da roupa - estão lá as tábuas de engomar (sim, são duas...) - se escritório... a sério, neste momento podemos chamar-lhe a sala da tralha, já que tem de tudo...]

 

e no tampo, a julie, os utensílios de cozinha -  espátulas, colheres de melamina, pinças para massas, e coiso, mais o copo dos batidos (é uma mini misturadora, dá para fazer um smoothie de cada vez e podemos transportar o copo, que tem tampa para o efeito).

 

Ora tudo isto caberá no armário, uma vez que tem duas portas, para os detergentes e eventualmente para os têxteis, a menos que seja preciso tirar a prateleira se as embalagens forem muito altas... nesse caso, recorremos aos cestos para os mesmos.

 

Pronto.

 

E comprei duas latas de bolachas, uma para consumo interno, e a outra, ali de lado para alguma eventualidade... que não gosto de ser apanhada de calças na mão. Agora é comprar uma boa garrafa de vinho (para o caso de), e uma mega caixa de bombons (esta não é para consumo próprio e nem um just in case). E colocar estes dentro de sacos para o efeito - os bombons embrulho. 

 

Está feito.

 

eu845027.jpg

 

11
Dez17

Natal?

Fátima Bento

[ parêntesis: eis que se me afigura uma queda de 5 posições de hoje para amanhã no Blogs Portugal. E não é para tentar evitar isso,  incontornável e desimportante, que escrevo este texto; neste momento tanto se me dá, números são números]

 

sad_christmas1.jpg

 

O Natal está a menos de duas semanas de distância. Anda meio mundo a comprar o que ainda não comprou e a outra metade a embrulhar o que já comprou - ou fez. 

 

Pessoas fizeram a decoração: montaram a árvore, espalharam coisas giras e alusivas à quadra pela casa. Debaixo da árvore há embrulhos - a sério ou fingidos, não interessa nada, aumentam a excitação da aproximação da data.

 

As luzes piscam, ouvem-se as mesmas musicas de Natal de sempre, veem-se xaropadas de Natal.

 

Aqui em casa brilham as luzes azuis dos monitores - dos laptops, dos tablets, dos telefones. Veem-se filmes à séria, series à seria - acabei ontem, como planeara, a 2º temporada de The Crown, (ainda) melhor que a primeira.

Não fiz compras de Natal, ninguém vai oferecer presentes a ninguém. Não decorei a casa, não estamos a viver a quadra. Musicas de Natal, só as que passam na Smooth, uma de hora a hora, ou menos.

 

Este ano sinto-me desfasada. É uma solidão que vem de dentro, assumo finalmente que o Natal já foi e agora já não é. Se é quando um homem quiser, ainda assim não faz sentido a um ou a dois. Não faz. O Natal é reunião de pessoas que o encaram como tal: a união da família em torno (não só mas também) da mesa da consoada. Principalmente quando as pessoas vão todas agregar-se cá em casa de roda do perú com ar de tanto-se-me-dá comme d'habitude. A diferença é que este ano recuso-me a não ver.

 

Ao longo da vida ganhamos umas coisas, perdemos outras, é a ordem natural das coisas. Mas eu não vou estar nunca preparada para abdicar do Natal, e no entanto, este nem vai a enterrar, que já terão sido as suas exéquias.

 

Das melhores memorias da minha infância, metade é desta altura - e éramos só cinco. Mas era especial. A outra metade é dos Verões passados em casa do avô.

 

Já perdi o Natal e a sua magia. Ainda me vou enfrascar de filmes palermas a transbordar de neve, coisas esferovíticas que adoro. E vou cozinhar a ceia, para quem vem sentar, comer e sair em seguida e eu ficar de estômago embrulhado a olhar para as mãos.

 

Hoje estou com a telha. Culpem a Ana, que desde ontem que não saio de casa.

 

Sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

...porque outubro é quando quisermos...

mini.JPG

 

Pesquisar

A ler agora

livro yalom.png

Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D

Sigam-me aqui:

Bloglovin.JPG

 

Instagramem-me:

Aqui e agora