Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Porque Eu Posso

... e 'mái nada!

Porque Eu Posso

... e 'mái nada!

26
Jan17

La La Land - porque a esperança não tem preço

Fátima Bento

Os Monty Pyton sabiam-na toda... lembram-se de 'Always look on the bright side of life'? La La Land é um monumento erigido nesse principio.

 

lll_publicity_-_embed_1_2016.jpg

 

O filme roça o perfeito.

 

goslin.jpg

 

Podemos falar no Ryan Gosling (aliás, devemos falar no homem!) que além de atuar, toca piano (não sei se bem, dúvido que o que ouvimos seja o som que sai quando ele toca nas teclas - mas hei-de procurar a explicação oficial - mas definitivamente, toca), canta - e bem, se me permitem, embora não seja caso para marcar digressão - e dança. Não é o Fred Astaire, mas dança. 

 

E cá entre nós, boas raparigas que somos, mesmo que fingisse que tocava piano e

martelasse as teclas ao calhas, não cantasse um cu,

e dançasse com dois pés esquerdos, a gente aplaudia. Porque ele é o Goslin...

 

stone1.jpg

 

 

E passemos a Emma Stone. Àquela atriz que tem aquele par de olhos que nunca mais acabam. Ela atua. Ela dança. E canta, mas com a voz num tom tão baixinho que levamos o filme quase todo a duvidar que ela consiga, de facto cantar. Como eu disse, o filme quase todo...

Quem também entra no filme é John Legend, que o co-produziu.

 

De resto, pronto, é do Damien Chazelle, que o escreveu e realizou. E que já tinha realizado o fantástico Whiplash - Nos Limites.

 

 

La La Land é um musical que transborda fantasia e otimismo. A canção que vai ganhar o Óscar de melhor canção (aposto o que quiserem!) arrepiou-me.

O filme é  cor-de-rosa, é fofinho, é doce. A gente derrete-se. Eu derreti-me.

 

E chorei, pronto. Chorei. Mas agora ando armada em chorona...

por isso o facto não lhe tira nem lhe dá  pontos.

 

La-La-Land1.jpg

 

Mas La La Land é muito mais de que um filme.

La La Land é uma bandeira.

La La Land grita que podem vergar-nos mas não nos quebram.

La La Land é um rasgão num céu cinza carregado por onde trespassa um sol que encandeia.

É esperança. É o copo meio cheio. É um manguito à situação política atual.

 

oscars.jpg

 

Sempre se disse que os Óscares são sobre tudo menos filmes - e sempre me enjoou a ideia. No entanto, e contra o que alguma vez pensei ser possível, eu este ano espero que isso tenha um pouco de verdade. Espero ver aquela gente que esteve atrás e à frente das câmaras subir 14 vezes as escadas e agradecer 14 vezes o prémio.

Cada Óscar entregue a La La Land é um imenso manguito mudo à política do novo presidente dos Estados Unidos. Caberá aos agraciados decidirem dar-lhe, ou não, voz, e escolherem os respetivos decibéis.

 

Se eu tinha reticências quanto a voltar a fazer a direta do costume para acompanhar a entrega, hoje esta esfumou-se.

 

Dia 26 estarei a fazer força, toda a força do mundo por um filme que merece, porque é bom. 

 

E porque a esperança, ah, essa não tem preço!

 

19
Ago16

A correr: Tyrant

Fátima Bento

Vi as duas primeiras temporadas. A primeira, acho que vimos os três, a segunda já avançou só comigo. Bastidores políticos são a minha chávena de chá, ao contrário de outros gostos por parte do marido, que prefere algo que o distraia.

Agora assisto à terceira, com episódios que ultrapassam os 50 minutos cada, e que são densos e transbordam conteúdo.

img-web-tyrant-1400x750-1024x548.jpg

A terceira temporada de Tyrant é um dramalhão sem tamanho. A sério. Hajam desgraças para despejar, nomeadamente sobre o (agora) presidente Bassam. Se gosto? Bastante. Se é demasiada ficção?

Infelizmente não.

Aqui a teia é tecida à volta do personagem principal e apertam-lhe a malha, parece demaisado mas, infelizmente, é uma realidade perfeitamente possível nos países Arabes.

Para quem se interessa por política internacional, mas que sabe de antemão que vai andar ombro a ombro com histórias familiares e emocionais.

 

De ver.
 
MESMO.
29
Jul16

Terrorismo também é isto (apesar de, no imediato, o desenlace ser feliz)

Fátima Bento

A definição de terrorismo não deixa grande espaço à imaginação. De acordo com a Infopédia - mais propriamente com o  Dicionário Porto Editora com acordo ortográfico - a definição é esta:

terrorismo.jpg

 

... e está tudo lá.

O que a União Europeia leva a cabo - nomeadamente os países que se tomam como sendo 'de primeira' fazem aos países 'de segunda' - com a espada de Dâmocles das sanções sobre a economia, o papão dos défices

 

[que está mais que provado que vale o que vale, dado que a Itália não acerta um e nunca sofreu uma - UMA! - penalização (e não vou falar no caso francês, que como disse Junker há pouco tempo, "... a França, é a França!")] 

 

é uma forma bastante clara de terrorismo (e volto a citar): "prática de atos violentos e dirigidos contra um país, um governo(...) com o objetivo de causar terror e fragilizar o poder estabelecido, de forma a tentar impor determinados objetivos, geralmente de ordem política"

 

Duvidas??

 

Pois que assim o senhor Shäuble pode dar vazão à sua via ditatorial e fascista (ato ou prática autoritária ou intolerante), e ter aquela sensação inebriante de poder que lhe torna os dias menos cinzentos.

E os países pequeninos - nesta última investida, os países Ibéricos - tremem nas bases e quase têm uma coisinha má enquanto esperam que os decisores estiquem o braço e mostrem o polegar.

 

O que é que difere a prática destes senhores dos atentados terroristas? As mortes? Fazemos nós ideia dos suicídios que tiveram lugar durante o resgate?

Resgate que agora vêm dizer que foi feito com metas erróneas? Que o FMI fez mal os cálculos e que em vez de pele e cabelo, bastava terem-nos tirado um, e apenas um, dos dois?

 

Isto é como na violência doméstica: há a física e a psicológica. A física dá direito à apresentação de provas documentais; a psicológica é mais difícil de provar e muito, mas muito mais difícil de sarar de que uma fratura exposta.

 

E são ambas "filhas do mesmo pai".

 

Defendendo a criminalização dos terroristas, olhemos também para dentro de portas e tenhamos a autopreservação de limpar a nossa casa. Sendo a nossa casa a Europa.

 

Porque tudo isto, meus senhores, não passa do fogo-fátuo do poder, que encandeia os pobres de espírito, que se sentem assim uma espécie de escolhidos.

 

Tão mal vai este mundo...

euro_ballchain_article1-1359124558.jpg

(imagem google images)

Sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

...porque outubro é quando quisermos...

mini.JPG

 

Pesquisar

A ler agora

livro yalom.png

Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D

Sigam-me aqui:

Bloglovin.JPG

 

Instagramem-me:

Aqui e agora