Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Porque Eu Posso

... e 'mái nada!

Porque Eu Posso

... e 'mái nada!

17
Set19

Desafio dos pássaros tema #1- Debaixo da pele

Fátima Bento

woman in water.jpeg

 

Tenho um problema.

 

Tenho um problema debaixo da pele, daqueles que crescem connosco, engordam e emagrecem quando isso nos acontece.

 

Tenho um problema debaixo da pele que às vezes se ramifica, se multiplica, se expande e há pouco que fazer senão esperar que se canse e se recolha, ou que alguém o corte. E quando é ex cisado, dói mas é melhor assim.

 

Tenho um problema debaixo da pele, e já tive quem me ajudasse a ordenar pontos de interrogação e a firmar certezas. Mas já não tenho.

 

Tenho um problema debaixo da pele que me tira o ar, que me abre buracos no peito, que me faz sentir que não consigo respirar, e que vou ter de abrir a boca debaixo de água para recuperar o (último) fôlego.

 

Tenho um problema debaixo da pele, e tenho de viver com ele até morrer.

22
Mar18

Purga

Fátima Bento

sadness.jpg

(via

 

Como sabem não tenho escrito. Nem é à falta de assunto... fico a olhar para o cursor e acabo por fechar a pagina. E esta é a metáfora perfeita do que têm sido os meus últimos dias. 

 

Olho e fecho. Dou meia volta, e só não mudo de ares (por algum tempo) porque não só não dá jeito como não seria justo. Mas juro que a cabeça às vezes fica tão cheia que me apetece abri-la e lavar todas as pecinhas com lixivia. 

 

Não estou a falar de problemas inventados, estou a falar de factos que nos moem por dentro, e não têm fim a vista.

 

A vida é uma coisa complicada.

(e isto é um eufemismo, e não se aplica só à minha)

 

Um dia talvez fale disso, hesito porque envolve mais gente e eu e acho que não devo; mesmo a rebentar, a querer mandar tudo para o ca%&lho e bater com a porta com a delicadeza de fazer as dobradiças saltarem, acho que a privacidade dos meus filhos tem de ser respeitada. Com maior ou menor mérito da parte deles, mas com o mais possível da minha parte.

 

Vocês desculpem, estes posts mimimi são uma merda... mas a única forma que tenho de amanhã me sentar em frente ao Teclinhas e escrever alguma coisa (gente, eu ando a estudar um tema para abordar, pamordasanta!), passa por despejar a alma hoje, na medida do possível.

Não posso, não consigo fingir que fiz uma pausa porque fui a banhos para as termas, ou quejandos.

 

Não, eu fiz uma pausa porque a montanha de porcarias aumentou de tamanho e a minha força foi-se com os porcos. E eu sentava-me aqui, abria o dashboard e só pensava em tudo o que não podia escrever.

 

Fotografei, passei para o pc fotos para posts, mas não foi possível escrever. Senti como que me mentia. Porque não estava tudo bem. Não estava NADA bem.

 

E nem é varrer para baixo do tapete: é olhar os problemas nos olhos, falar sobre eles em terapia, mas como disse hoje, estar farta de me ouvir falar sempre do mesmo. Porque não tem fim. Porque, porque, porque.

 

Mesmo que não tenham entendido nada, ou tenham entendido pouco, obrigado por estarem aí e lerem esta forma de regurgitação, por forma a amanhã tentar fazer aqui a chafarica voltar ao normal.

 

Um beijo para tod@s!

 

14
Nov17

Ó vida! Vida! É que já chegava, não????

Fátima Bento

Ok, pensei que já me tinham acontecido porcarias suficientes.

 

Por ordem cronológica e de gravidade, o cancro da minha irmã - que passou, felizmente, o cancro do meu pai, idem, o cancro do meu sogro, fatal. A diabetes do meu pai, fatal. A minha psique avariada e o meu Id destruído e a ser reconstruido que me custou 3/4 da minha vida inteira a compor - e ainda há muito trabalho pela frente. A depressão da minha filha, a mudança para Londres, os ataques de pânico geridos ao telefone daqui... a depressão do pikeno . tudo somado já passei mais horas da minha vida em gabinetes de psicólogos, psiquiatras, psicoterapeutas e psicanalistas de que em qualquer outro lado.

 

E agora,

boom-2028563_960_720.png

 

caiu-me o céu em cima da cabeça. Uma situação que eu, que gosto de antecipar tudo, não vi chegar. E que me deixa completamente paralisada...para dizer o mínimo. E em completa negação.

 

Socorro. É que já chegava.

 

Dasse, não há-de haver assim uma pausa? Alargada, sff?

 

 

 

P.S: Sosseguem, que o meu casamento está bem e recomenda-se. Fico-me por aqui...

 

19
Fev16

Ai, se não me começo a organizar...

Fátima Bento

circles.jpg

Acordei tarde. Hoje era aquele dia  para finalmente adormecer e deixar-me ir ao sabor do sono. Resultou 

            a maior parte das vezes que tento fazê-lo, acordo cedíssimo.

e depois do ritual matinal - dar de comer às gatas, tirar o café, pegar no mesmo, no iogurte e na banana, dirigir-me à sala, ligar o pequeno ventilador e o pc, pegar no telefone, ver sms's, verificar o FB, as novidades da página, as mensagens privadas, escolher a(s) imagens para o dia de hoje - para a pagina do blogue e para a pessoal, mais a para as paginas do Instagram - a pessoal e a do blogue, claro - dou por mim a pensar a quantidade de coisas que tenho de fazer hoje

            melhor, que deveria fazer hoje que nenhuma parte de mim é máquina.

e entendo, mais uma vez, que qualquer dia fico maluca. Saltito entre o burn out e o bore out, entre desatar a trabalhar nas teclas como se não houvesse amanhã, andar de um lado para o outro a baysittar toda a minha gente,

            que eu cá parece que sou bombeira.

ou ficar a fazer as vezes de uma couve galega no sofá, sem sequer ligar a televisão 

            é isso que as couves-galegas-de-sofá-fazem, não é? Vegetam em frente ao pequeno écran?

E vai daí não me apetece fazer nada. Nadinha. Nem dar uma de couve galega. Atirar para o ar,

            talvez.

colocar o protetor solar em todas as partes do corpo que ficam à mostra, vestir-me de esquimó e ir até à praia e ficar lá a aproveitar o sol de inverno, sem telemóvel, só o livro que ando a ler e uma garrafa de agua, mais as chaves.

            assim um grande que se lixe.

Borrifar-me para os posts que devia ter escrito e não escrevi

            o mundo não acaba hoje, pois não?

querer-lá-saber da cozinha e das máquinas que há para fazer

            o mundo não acaba hoje, pois não?

estar-me nas tintas para o jeito que o quarto precisa

            o mundo não acaba hoje, pois não?

Mas o que me custa mais mesmo é largar as teclas, que há tanto para escrever... e eu nem tenho sabido para onde me virar ultimamente, no braço de ferro 'eu vs a-p*ta-da-vida', estou a perder por muitos... e esta semana foi tão estafante, leva um ao médico, vai ao hiper buscar o que está-mesmo-a-fazer-falta,

            e entretanto afinal havia mais qualquer coisa, vais lá outra vez amanhã

ir ao banco, ligar ao banco, confirmar consultas e demais compromissos, depois acompanhar outro ao outro médico e zuut que se foi uma tarde quase inteirinha, e depois de já estar em casa

            enfiar as chatices na arca congeladora.

pegar no pc, e vamos a isto, escrever, fotografar, postar, acompanhar o sorteio, alertar, ler os outros, comentar os outros, pegar no meu livro e ler um ou dois pequenos capítulos antes de desabar nos braços do morfeu, esgotada.

E pela manhã, ainda mesmo de abrir os olhos, sentir as chatices,

            que entretanto fugiram da arca durante a noite.

ali ao lado da minha cama, em pé, a olhar para mim em silêncio, enquanto deixam uma poça de água à sua volta. E eu levanto-me, e vou buscar a esfregona, e apanho a agua, seco o chão, pego nos infames problemas ainda húmidos e, depois de tirar o café e dar de comer às gatas sento-os no sofá ao meu lado e atiro a moeda ao ar.

Burn out ou bore out?

Sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

...porque outubro é quando quisermos...

mini.JPG

 

Pesquisar

A ler agora

camilla.png

 

Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D

Sigam-me aqui:

Bloglovin.JPG

 

Instagramem-me:

Aqui e agora