Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Porque Eu Posso

... e 'mái nada!

Porque Eu Posso

... e 'mái nada!

17
Set18

Disto de ter um blogue - manifesto

Fátima Bento

computer-electronics-hands-374768.jpg

 

Nesta senda de destralhar coisas que me esgotam, me cansam e não fazem falta, tive também de olhar para este projeto. Há quase catorze anos que escrevo aqui no sapo, e o que me tem feito correr ao longo deste tempo tem mudado. No inicio precisava de ser lida, bem como de sentir que existiam pessoas desse lado - as que liam o que eu ia escrevendo. Foram uns anos pautados pela solidão e pela insegurança gerada pela falta de validação: os meus filhos eram pequenos, e a minha vida era do tamanho de uma ervilha. Tinha começado a escrever num site americano, mas queria escrever na minha língua e no meu país...

 

Assim nasceu o Diário de uma "dona de casa" à beira de um colapso, mais tarde Diário de uma dona de casa 2.0. Relendo alguns posts ao calhas do seu primeiro ano, vejo que o que escrevia oscilava entre o sombrio e uns posts com um pouco de humor, zero edição, imagens coladas com cuspo... mas precisava da minha janela, e o blogue era isso mesmo. 

 

Com o passar do tempo - leia-se dos anos - cheguei, há cinco anos atrás, a fazer posts em vídeo, quando o meu pai estava aqui em casa, porque não tinha tempo para escrever, colar imagem, editar tudo bonitinho... e o resultado não foi dos melhores. Se podia privatizar aqueles vídeos? Podia, mas isso era negar um pouco da minha vida. Aqueles meses foram um caos total, em que as noites eram mesmo muito mal dormidas e eu andava com o ar com que gravei. E de edição de vídeo não sabia nada - o que não mudou muito, sei o básico dos básicos do movie maker, mas também não preciso de mais, já que não tenho intenção de me transformar em youtuber (pausa para rir até doer a barriga)!

 

Depois do pai falecer, pari o Porque Eu Posso em que vos escrevo (em pleno processo de luto, que se manteve por pouco mais de um ano). Nota-se um cuidado maior em rodear os dias cinzentos, sem os evitar, mas sem cair em dias seguidos de mimimis, que com o passar do tempo se materializou na ausência de posts em dia não... a necessidade de validação foi seguindo a par dos posts que se sucediam, porque, como digo neste post, logo no primeiro mês, a minha vida continuava a correr em slow motion, e eu sem sentir capacidade para mudar as coisas...

 

Entretanto passaram mais de quatro anos. Comecei a fazer terapia, o que me revolucionou a vida, a perceção desta e a capacidade de a fazer avançar. E se a abordagem ao blogue mudou - passei a ser mais regular, mais terra a terra, deixei de "encriptar" alguns posts mais pessoais - eu também sou uma pessoa diferente. E em agosto parei de vir aqui com regularidade, entrei em introspeção. Estava em 4º lugar no Blogs Portugal (categoria pessoal) e tinha uma média diária de visualizações acima das duas centenas. Mas não era isso... não sabendo o que queria do blogue, afastei-me o suficiente para pôr tudo em perspetiva, e em boa hora o fiz.

 

E cheguei a algumas conclusões.

 

Neste momento escrevo principalmente porque a interação entre bloggers aqui no sapo é fantástica, animadora e emocionalmente (mais que) satisfatória. Porque fiz amizades, conheci pessoas fantásticas (também me dececionei, mas quem nunca? Só quem não arrisca não se encontra, de vez em quando, a olhar para as mãos...!), e vale tão a pena continuar este projeto! Porque se vi que não sou peça única em tantas coisas, sei que há quem me leia que sente o mesmo... e vou continuar por aqui.

 

Sem sucumbir à tirania dos números, que são apenas isso: números. Por trás de cada um encontra-se alguém que já  conhece ou vem conhecer, e ao lado da porta de empurrar/puxar, há - e vai haver sempre - uma outra, rotativa. Há pessoas que não voltam. Há pessoas que desistem de continuar a vir até aqui - e tudo bem, não sou só eu e a minha vida que mudamos, as coisas são como são! E depois existem aquelas pessoas que voltam porque já existe uma dinâmica de entreajuda emocional, e acabamos mesmo por gostar uns dos outros (não é? digam-me se estou errada!).

 

Por isso tudo, podem contar comigo deste lado, com regularidade. 

 

Espero continuar a contar com vocês. Posso, não posso?

 

29
Ago18

4 formas de prolongar o espírito das férias

Fátima Bento

IMG_20180829_131013.jpg

 

 

Mais uma vez as férias vieram e foram e ficou com aquela nostalgia de que só daqui a um ano é que volta a sentir-se relaxado a valer? Na-na-ni-na-não, há pequenas alterações que pode implementar no seu dia a dia por forma a prolongar o espírito das férias, acredite!

 

Respeite-se

Tente começar o dia de forma tranquila, por forma a atingir o pico da atividade às 10:00h. Faça uma refeição ligeira ao almoço para não se sentir em baixo de forma pouco depois, e continue a trabalhar com dinamismo durante a tarde. Acabe o dia com atividades calmas - e mantenha os écrans longe da cama: a luz azul interfere com a produção de melatonina, uma hormona que gere os ciclos harmoniosos de sono.

 

Escute-se

De manhã no duche sinta a textura do gel de banho, o seu perfume, concentre-se na sensação na sua pele enquanto o espalha. Faça o mesmo quando usa a toalha para se secar. Gaste tempo a cuidar de si, você merece (mesmo, anúncios à parte). Se no trabalho se apercebe que tem a testa contraída e/ou o sobrolho franzido, pare e identifique o que está a sentir, e  que o provocou; faça uma massagem nas têmporas, na cana do nariz... se notar que fica tenso muitas vezes, pense em oferecer-se um miminho: faça uma massagem localizada para libertar a tensão (há-as de 20 minutos e com sorte descobre onde fazê-las por menos de €15...). Mime-se. Se você não estiver bem, não consegue ajudar ninguém...

 

Pare e respire 

Todos sabemos hoje que a respiração tem uma influencia direta no nosso bem estar; por isso, tire uns minutos, feche os olhos e concentre-se. Encha o peito de ar, segure e expire, esvaziando completamente os pulmões. Repita umas quantas vezes e vai ver como se vai sentir quando terminar!

Uma variação deste exercício será tapar a narina esquerda enquanto inspira, tapar as duas segurando um pouco o ar, e libertar a direita quando expira; depois troque a ordem.

[Se deseja ir mais longe e experimentar meditar, as app's Calm (a minha favorita) e Headspace são uma boa ideia - tem uma semana gratuita e depois paga mensalidade ou anuidade. Se quer experimentar uma gratuita, aconselho que espreite Let's meditate]

 

Conviva

Onde é que fomos buscar a ideia de que noites divertidas e relaxadas entre amigos são coisa de férias? Continue a encontrar-se com os seus amigos regularmente, promova noites descontraídas, jantares em que cada um leva um prato, e fiquem à conversa até uma hora razoável (ou não). 

Tenha no entanto, atenção a uma coisa: repare se se sente confortável e bem disposto, ou se exausto e assoberbado. No primeiro caso, alimente essa relação, no segundo, não a cultive. Há coisas que mais vale cortar, nada de fazer "fretes" - acima de tudo, respeite-se.

 

E desse lado, têm truques para juntar a estas dicas? Partilhem as ideias nos comentários, quero saber mais!

 

19
Set17

Rentrée e cosmética: e facilitar a vida, não?

Fátima Bento

Este mês comprei as duas revistas portuguesas que decidi continuar a comprar e numa delas surge-me a descrição do ritual  para uma pele perfeita. Como não tenho aqui a revista, vai de memória, tive de a ir buscar...

 

Mas. ponto prévio, a minha rotina , se a tivera, seria:

 

Antes de deitar:

  1. Aplicar o gel de limpeza na esponja konjac e espalhar com movimentos suaves. No caso de me ter maquilhado, passava a esponja por água tépida e repetiria. 
  2. Finalizar passando o rosto por agua fria, para fechar os poros.
  3. Neste passo, se estivesse em inicio de estação, aplicaria um sérum, o contorno de olhos e depois espalhava o creme de noite. Caso contrário, saltava o primeiro passo, e até amanhã.

De manhã:

  1. Para retirar as impurezas que se libertam durante o sono, passaria um algodão embebido em água micelar. Repetiria se este não saísse limpo;
  2. Mais uma vez, em cura de mudança de estação, aplicaria o sérum, o contorno de olhos e o depois o hidratante. Caso contrário, só os dois últimos.
  3. Último passo: espalharia um bom protetor solar, indice 50.
  4. Depois se fosse caso disso passaria à maquilhagem.

 

Agora EU já acho isto uma estopada (ok, culpem os meus bons genes, não tenho rugas, rídulas só de expressão, mas tenho manchas na pele do rosto  - não tenho uma pele perfeita, portanto, mas uma valente dose de preguiça)...

Junto-lhe uma esfoliação uma ou duas vezes por semana, e uma máscara hidratante. 

 

DONE

 

 

Isso é que era bom!

 

Pois que agora é (suposto ser) assim:

  1. Aplicar o desmaquilhante (não é cá gel, nem leite de limpeza, é des-ma-qui-lhan-te) que pode ser um óleo micelar bifásico, um leite desmaquilhante, um creme desmaquilhante em boião... - ressalva: de manhã pode saltar este passo.
  2. Aplicar o gel de limpeza, que pode ser gel, agua micelar... diz que este é o segundo passo da rotina de limpeza e é fundamental.
  3. Aplicar o esfoliante - mas só duas vezes por semana.
  4. Aplicar o tónico - diz que encerra o processo de limpeza, tira os resíduos de sujidade que ainda lá estejam, e equilibra o ph da pele. Aplicar com algodão as vezes que forem necessárias até este sair branco.
  5. Produtos de tratamento - anti acne, anti rugas, anti manchas? É agora que aplica o produto. Diz que faz maravilhas se os passos anteriores tiverem sido corretamente levados a cabo.
  6. Sérum ou spray hidratante (ainda não estão cansados? A conta bancária ainda tem graveto? Porreiro, a procissão vai a pouco mais de meio...) indicados para todos os tipo de pele menos as acneicas (tanto quanto entendi do que li) são ideiais antes de aplicar produtos mais densos. Duas ou três gotas chegam - o spray, não entendo o que faz aqui, mas pronto... eu poria no final para ajudar a fixar a maquilhagem, mas devem ser spray's diferentes...
  7. Máscara - diz que se não tem tempo de manhã (ahahahahahahah) é aplicar à noite depois da pele limpa e esfoliada, antes ou depois do sérum, duas vezes por semana.
  8. Hidratante e creme de olhos estes dois parece que são considerados opcionais (e olha que giro que são os que considero incontornáveis...). Diz que cada um decide por si de se adequa e é necessário ou não. Mas NUNCA aplicar antes dos passos anteriores, muito menos antes do sérum.
  9. Óleo. Diz que bloqueia a fuga dos beneficios dos produtos aplicados anteriormente. E protege, passo a citar* "a pele das toxinas, poluição,radicais livres e envelhecimento"
  10. Protetor solar. Saravá! Aqui estamos de acordo! Diz que se dividem em químicos e minerais. Os químicos penetram até à corrente sanguínea pelo que este deve ser aplicado antes do creme diário (um doce a quem acertar em qual é aquele a que se referem como tal); já o mineral, deve ser aplicado no final, porque reflete a luz do sol. Desenrasquem-se a saber se o que têm é químico ou mineral... se vão comprar um, é mais fácil: perguntem. 

 

Resumindo:

1. desmaquilhante 2. gel de limpeza 3. tónico 4. produto de tratamento 5. sérum 6. hidratante e creme de olhos 7. óleo 8. protetor solar. Duas vezes por semana esfoliar a pele (passo 3) e aplicar máscara (passo 7)

 

Productos-cosméticos-escoger.jpg

 

Nota minha: tenham atenção ao prazo do protetor solar - e dos restantes cosméticos, de resto. Hão-de ter o desenho de um boião com um número à frente, que geralmente é 12 mas pode ser 6; é o número de meses que o mesmo está em condições depois de aberto pela primeira vez - ainda que seja só para cheirar, se tira uma gotinha, já conta.

 

 

* este post tem por base o artigo" A sua rotina de beleza segue a ordem certa?" publicado na Saber Viver de Setembro, pagina 64. O seu a seu dono - e eu garanto que não endosso os conselhos... eishhhhh...

 

25
Ago17

O primeiro dia depois das férias

Fátima Bento

O primeiro dia de trabalho é uma tortura. Pareço um zombie, duplico ou triplico a minha dose habitual de cafeína e às vezes tenho a certeza absoluta, mas sem qualquer dúvida, que estão a falar comigo num dialeto alienígena, porque não consigo reconhecer uma palavra que seja. Passo a manhã entre a secretária e a máquina de café, na secretária movo o rato e abro um documento; fico a olhar para ele e a martelar nas teclas ao calhas, sem saber muito bem porquê. Abro a caixa de entrada dos emails e tenho uma coisinha má com a quantidade de emails acumulados. É que preciso MESMO de um café para abrir o primeiro.

 

De turbo (re)ligado, abro os emails às mão cheias, é que sou uma máquina de eficiência! E eis que está mesmo, mesmo, mesmo quase na hora de almoço. Olho para o monitor, a lista de emails por abrir diminuiu significativamente! Palmadinha nas costas, linda! Fecho a caixa de correio e o explorador... e eis que está ali um email. Carrego para fechar. E outro... e outro...

Quando fecho o último (a que entretanto recordei nem ter respondido, nem encaminhado - é que nem a um!), parece-me que os colegas devem estar a voltar do almoço. Mas felizmente é só impressão minha.

Desço ao restaurante de menus económicos (mas vocês ACHAM que eu preparei marmita? Para HOJE?) e até acompanho a refeição com um copo de vinho branco, porque, caramba, eu mereço!

De regresso ao escritório descubro que há uma reunião de condomínio à volta da máquina de café. Ah não, está tudo bem disposto... estão só a tomar o liquido castanho (cujo cheiro me começa a deixar o estômago inquieto) em matilha... perdão, em grupo. Tiro um, e enquanto respondo ao jeitoso do gabinete do fundo como foram as férias, recordo de sopetão a calamidade dos emails, engulo o café e desando para a secretária, onde o chefe deixou uma pilha de pastas - como se eu conseguisse dar andamento àquilo hoje!?!

Ataco a caixa de correio eletrónico. Respondo a um, a dois, envio outro para o departamento correto e... o monitor começa a ficar em cinemascope (sabem aquelas duas barras escuras, uma em cima, outra em baixo?) e o écran vai ficando cada vez mais estreito... até que a colega do lado me dá duas batidas no vidro separador e me apercebo que o monitor está normal, os olhos é que fechavam.

Queres ir tomar café?

Mas esta gente hoje não sabe dizer/fazer outra coisa??? Pensando bem, se não engulo mais uma dose, adormeço sobre o teclado... com o sorriso menos amarelo que consigo alinhavar aceito, e lá vamos nós... antes pego no porta moedas e enquanto ela carrega no botão e espera que o liquido saia, eu vou à maquina de vending e tiro a coisa com mais açucar e calorias que encontro, a ver se ajuda a acordar... pensando bem, é melhor levar dois pacotes.

Seguro o vómito enquanto engulo o café - e tenho para mim que a minha companheira de desgraça também faz o mesmo. Merecíamos um prémio por conseguirmos ingeri-lo sem apertar o nariz. Ela pede-me moedas para ir aos doces e tirar uma garrafa de agua para limpar o palato.

Partilhamos o conteúdo da garrafa, mas o sabor a café não sai.

Voltamos cada uma à sua secretária. A pilha de documentos parece-me agora maior, e nem consigo olhar para o pequeno envelope que identifica a caixa de emails.

Mas nem tudo pode ser mau, penso. Daqui a pr'aí hora e meia devo estar a sair! Olho para o relógio para confirmar: 'tá bem abelha. 118,75 minutos, é o que ainda tenho de aguentar!

Olho para o monitor, e os carateres desandam animadamente a encenar danças de salão; esfrego os olhos enquanto admiro o vestido que a letra K está a vestir - e fico com olhos de panda, claro.

Desisto, vou fazer um xixizinho.

Chegada à casa de banho sento-me no sanitário e encosto a cabeça aos azulejos. Deixo os olhos fecharem ... é só um bocadinho... e BUM, bate a porta da casa de banho; ao mesmo tempo salto do sanitário assustada e saio disparada em direçao aos lavatórios. As colegas entram nos cubículos e passo agua no rosto misturando a vontade de chorar com a de vomitar, que já perdi a conta aos cafés que bebi e só de pensar nisso... segura, mulher, segura!

 

Volto à secretária, com ar de quem vem de uma batalha. Para melhorar a coisa surge o chefe. Olha a pilha de processos, intacta, e dirige a atenção para mim.

A menina não terá apanhado uma virose nas férias?

Ao invés de lhe responder que quem apanhou a virose foi a mãe dele, apanho a oportunidade no ar e digo-lhe: realmente, agora que fala nisso, não me tenho sentido muito bem nos últimos dias... coloca-me a mão no ombro e diz-me carinhosamente(?) é melhor ir para casa descansar, amanhã estará melhor - e além disso não queremos passar o virus aos colegas!

Agarro na carteira ao mesmo tempo que desligo o pc, e preparo-me para me dirigir à saída. Olho à minha volta para gozar a minha pequena vitória... e a sala está vazia! Olho para o relógio e passam 5 minutos da hora da saída.

Ninguém merece...

 

(é que seria mesmo, MESMO assim!) 

23
Ago17

Faltam 8 dias para começar o meu detox. 

Fátima Bento

 

- é isso que lhe chamam este ano, não é?

 

Acho piada às tendências (elas andem aí e espalhadas por tudo e mais um par de botas)... eu já fazia detox há três ou quatro anos atrás... geralmente depois das férias. Certo que este ano a exigência é outra, mas ainda assim, começava da mesma maneira: tomava as unidoses de detox da Ortis, uma por dia, em jejum, diluída num copo de água, durante uma ou duas semanas (uma semana por embalagem). Depois seguia com o drenante da mesma marca, para beber durante o dia, dissolvido numa garrafa de litro.

 

MAS e quase acima de tudo, para perder peso - coisa que preciso este ano, tenho de me mexer. Comprei as calças novas para fazer caminhada (as outras não serviam, e de leggings, nesta altura, só me apanham em cadáver...)

 

Por isso, é descobrir A hora certa para fazer caminhadas. De resto, pretendo intercalar, ou sobrepor, uns asanas de yoga a cada dois dias.

 

 

Ao pôr o corpo a trabalhar, entra um suplemento alimentar: CLA da Gold Nutrition - que serve fundamentalmente para transformar a gordura em músculo... mas com a ajuda da dona de ambos, esta vossa criada

 

 - xô, é só uma força de expressão!

 

Outro suplemento alimentar que vou acrescentar, pelo menos em Setembro (é francamente caro) é o complexo termogénico da Solgar

 

 

 

Alimentação:

 

Um batido de pequeno almoço da Gold Nutrition sabor a chocolate, e ao almoço duas barrinhas substituto de refeição da Silken Form. Ao jantar sopa e uma proteína com legumes em salada ou ao vapor.

 

Snacks:

 

  • primeiro (a meio da manhã): um iogurte natural com um punhado de mirtilos e framboesas;
  • segundo (a meio da tarde): duas marinheiras e uma peça de fruta
  • terceiro (duas horas antes de jantar): um pequeno punhado de amêndoas ou nozes
  • antes de deitar (aqui não tenho ideias - partilhem! -  mas diz que um copo de leite de amêndoa polvilhado com canela - ou pepitas de cacau cru - será uma boa opção...

 

 

Este plano de choque é para seguir durante um mês - mas não me posso desleixar com a atividade física por moderada que seja, senão vou ficar geleia descaída...

 

Cosmética

 

Não juro que vou fazer, mas prometo tentar: aplicar o anticelulítico drenante que está aí em casa, selado, há mais de um ano... ainda não decidi se antes do exercício se depois... há teorias nos dois sentidos.

 

De resto dois litros de agua por dia (é um nadinha mais que o que bebo agora,1,5l)

 

No final de 30 dias, consoante a diferença ditada pela balança, farei novo plano.

 

DE QUALQUER FORMA, E PARA QUE CONSTE, vou, sim, ter o meu dia da asneira. De certeza que as asneiras não vão ser "desembestadas" - depois de uma semana espartana, vejo-me ficar a olhar para o alimento a pensar trinco? não trinco? e vou demorar algum tempo até decidir...

 

E é isto.

Falta uma semana e um dia...

step.jpg 

NOTA: todas as marcas que menciono no post são #noad - ou seja, não há cá publicidade, ofertas ou pagamentos! Experimentei, gostei, têm qualidade e são as que uso. Vós sois livres de optar por outros produtos/marcas. Eu atenho-me ao testado e aprovado por mim, e com as quais SEI que me dou bem.

30
Ago16

3 formas de receber Setembro de peito aberto

Fátima Bento

A rentrée está à porta, e se nunca é fácil trocar os flip flops pelos pumps (ou sabrinas), este ano a coisa afigura-se mais complicada... habitualmente o final das férias passa-se numa temperatura mais baixa de que a que tivemos no pico do Verão, e isso ajuda-nos a aceitar a inevitabilidade do final do dolce far niente. Mas este ano o velhote não dá tréguas, danado que ficou com as piadas às gotas e ao Alzeimer, e resolveu que 'Verão é enquanto um gajo quiser', e prorrogou a sua duração Setembro adentro. Aguentem-se que o velho está doido, reitera com ironia - e nós aguentamos, que não temos outro remédio...

46d03b01053b213b914521ca81af9bfd.jpg

Mas o calendário não se compadece com mimimis, e daqui a nada é mesmo dia 1 de Setembro, altura em que reentramos oficialmente na rotina. E isso é sinónimo de muita coisa, como por exemplo, agenda nova - eu pelo menos compro sempre uma nesta altura e já ali tenho a minha. 

A verdade é que nesta fase anda meio mundo (e mais a outra metade) a tremer nas bases antecipando o regresso à rotina, e tudo, e tudo... mas até podemos fazer com que a migração para o novo ano seja facilitada, com estas pequenas dicas de quem vai descobrindo como dar a volta ao inevitável e adaptar-se com um sorriso. Grande.

 

Listas, as suas melhores amigas

Para quem se sente a asfixiar só de pensar em tudo o que  tem de , há um truque eficaz para deixar a mente livre de lastro: pôr no papel. É andar com um bloco de notas/caderno de apontamentos e escrever o que nos lembramos quando nos lembramos - e esquecer. Quando em casa (ou no trabalho), passamos para a "central de informação" - a agenda, ou similar.

Para quem gosta mais de fazer uso da electrónica, há o evernote, uma app que merece mais que apenas uma vista de olhos. A versão basic permite sincronizar dois terminais, e partilhar as notas: telemóvel/tablet/pc, risque o que não interessa e avance sem medos.

 

Guarde tempo

Guarde umas horas por semana (pronto, se não pode ser no plural que seja no singular, sessenta minutos não são de desperdiçar!), e assuma um compromisso consigo própri@. Pode ser tão só e apenas para tomar um banho de imersão à luz das velas, sem interrupção. Se tem crianças pequenas peça ajuda à sua cara metade e seja indulgente consigo mesm@. Ou se lhe der mais jeito (e puder) marque uma massagem - há-as de 20 minutos (que pode aproveitar para fazer na hora de almoço, por exemplo), e dessas as melhores, na minha opinião, são as de reflexologia... experimente, ainda que seja só de quando em vez...

Mimo grátis-ou-quase: no seu smartphone, descarregue a app Headspace ou a Calm. E deixe-se ir, 10 minutos por dia; a meditação ajuda a combater a ansiedade e o stress, e notará diferença no final do primeiro nível (dez meditações) - isto no Headspace, e se quiser continuar, tem de subscrever=pagar. No Calm, é mais ou menos o mesmo sistema, mas a anuidade tem um valor inferior... e mais não sei que ainda não experimentei a segunda.

 

Faça

O slogan da Nike deve ter sido dos momentos eureka mais bem conseguidos: just do it é a súmula do que é preciso: atire uma perna que a outra segui-la-há, uma viagem de mil quilómeros começa com um pequeno passo... e demais lugares comuns. Não pense no passo seguinte, limite-se a dar um. Sem ideias? Descarregue a app YOU e acrescente-a (ou substitua-a por) ao Instagram. Crie o hábito de ir lá diariamente e vá aceitando os desafios: conseguirá gastar um máximo de 2 minutos, mas se quiser pode gastar mais. O precursor é o chef Jamie Oliver, e amigos, e a ideia que norteia a mesma é fundamentalmente a máxima de Roosevelt: fazer o que puder, com o que tem à mão, onde estiver. E durante os dois ou três minutos que tal empreendimento lhe rouba, desligue-se de tudo e concentre-se apenas nessa tarefa. Já está? A sério? Então parabéns: acabou de fazer uma microaction que potenciou a sua capacidade de mindfulness. Mas deixe o jargão e aproveite o bem estar que esses escassos minutos lhe proporcionam. E não estranhe, se der por si a aguardar o dia seguinte com expetativa.

Se prefere o papel ao app, já existe em versão papel/livro/diário. Pode comprá-lo na amazon por £6,99- cá em casa, já vive um...

 

E então, em meio a este tempo que torna a rentrée uma coisa estranha e incómoda, nada de remar contra a maré: abrace-a e morda-a com os dentes todos. E privilegie-se, faça deste ano que começa agora (só dentro de 12 meses é que há novo reboot, isso faz com que seja um novo ano , certo?) o SEU ano. Passo a passo, experiência a experiência.

Permita-me desejar-lhe UM EXCELENTE ANO NOVO!

 

 

Sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

A ler agora

heartf.JPG

 

Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D

Sigam-me aqui:

Bloglovin.JPG

 

Instagramem-me:

Aqui e agora