Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Porque Eu Posso

... e 'mái nada!

Porque Eu Posso

... e 'mái nada!

The day after

06.10.17 | Fátima Bento

E no segundo - e último - dia, acordámos no Inverno. Nevoeiro espesso, vento e frio, o que imprimia uma outra magia à paisagem.

 

IMG_20171003_100346.jpg

 

Descemos para o pequeno almoço relativamente cedo, que ainda queríamos voltar a usar o banho turco. O buffet satisfazia - ao contrário do jantar, era bem diverso. Fiquei-me pelo pão de sementes, e pelo incontornável iogurte natural com müesli, chá, e no final um café expresso. Mas havia mesmo muito por onde escolher - e sem atropelos!  Quando acabámos, estavam a chegar os formandos (ou afins) espanhóis. Os alemães não sei se haviam madrugado ou tinham a manhã livre...

 

Subimos, trocámos de roupa e fomos a banhos... turcos, que o cloro estava longe de me atrair e em contrapartida o vapor fazia-me muitíssimo bem. Depois de duas incursões subimos ao quarto onde ainda pudemos repousar - como é suposto - durante meia hora. E depois foi reunir a tralha e fazer o check out.

 

Nesse momento, perguntaram se não queríamos ficar a usufruir das amenidades do hotel, porque não tardava e o nevoeiro levantava e de certeza ia ficar agradável. Juro que não contava que fosse possível ficar pelas piscinas e banhos até apetecer, mas de qualquer modo, tínhamos feito outros planos. Agradecemos e ficou "guardado" para uma próxima vez.

 

vimeiro.png

 

Saímos do Hotel pela linha da costa passando por Santa Cruz, e mais à frente Ericeira, onde íamos almoçar numa cervejaria pequena recomendada por um amigo. Estacionámos junto à Praia dos Pescadores e enveredámos pelas ruas estreitas de GPS na mão à procura do local. Não foi difícil encontrar, até porque tínhamos como ponto de referência o restaurante em frente, dos mesmos donos.

 

Ora entrámos no Sete Janelas suficientemente cedo para nos sentarmos de imediato e, apesar de não ter encontrado no menu, inquiri se haviam asinhas de frango - mais uma vez porque me tinham dito ser um pitéu. Pois claro que tinham! E serviram-nas no ponto, quase uma hora depois (quem mandou pedir uma entrada que não estava na lista?)...

 

20171003_143002.jpg20171003_134834.jpg

 

(acima, as asinhas que ainda haviam quando me lembrei de fotografar... e pouco mais duraram)

 

Pedimos como prato principal, hamburguer de atum - ele - e linguini de camarão - eu. As bebidas foram cerveja 7 Janelas - excelente! - e rosé para mim.

As asinhas justificaram o tempo de espera, e os pratos principais agradaram - o meu estava estupendo! Depois vieram os cafés, que não cabia mais nada!

 

20171003_135705.jpg

 

Saímos e o vento que se tinha levantado metia respeito - não fosse a Ericeira conhecida pelas suas ondas excelentes para o surf! Entrámos no carro com um sol muito brilhante, mas arrepiados. Brrr!

Depois seguimos para casa, onde chegámos às 16:00h, mais coisa menos coisa. Esperava-me a flor que o meu filho me tinha comprado - um girassol, a minha favorita, e cinco alminhas esfomeadas, duas de casa e três do lado de fora.

 

Foi mesmo um aniversário para não esquecer! 

 

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.