Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

... e 'mái nada!

... e 'mái nada!

Tinha mesmo de ser Chris?

Um dos tesourinhos deprimentes da noite dos Óscares (entre um ramalhete deles):

Chris-Rock-.jpg

 

"Este ano, o momento "im memoriam" vai ser só com negros alvejados por policias quando iam para o cinema"
 
“This year, in the in memoriam package, it’s just going to be black people that were shot by the cops on their way to the movies.”
 
Pode ler todo o discurso de abertura, aqui

3 comentários

  • Imagem de perfil

    Fátima Bento

    29.02.16

    Desculpa ara, mas não concordo de todo. Esta frase desvirtua a homenagem a quem faleceu este ano, na 7ª arte.
    Não sou dada a lutos, quem morreu enterrou-se (nunca no esquecimento) mas levo as homenagens a serio.
    Há alimentos que não se misturam porque arruínam o prato.
    Há coisas que não se misturam, muito menos se amontoam em pilhas de mau gosto e fundamentalmente falta de respeito. Chris Rock levou TODA a noite a bater na mesma tecla, por isso não havia necessidade de tamanha deselegância.
    E depois, Sara, olha que falaram da raça, mas muito pouco do género. E na prática, vê o clip no meu último post, até agora, com o "walk of shame" (shame mas não por parte da senhora, atenção!) de Jenny Beaven quando foi receber a estatueta.
    Isso sim, é preconceito!
  • Imagem de perfil

    Sara

    29.02.16

    Creio que toda a gente entendeu o contexto da piada e a homenagem não deixou de ser feita - comparado ao que merecia ser dito acho que esse primeiro discurso até foi bem elegante, de resto as piadas geram sempre reacções diversas...De certeza que houve quem se chateasse com a piada dos negros enforcados. Eu não...Não houve nada ali que fosse mentira. Destaco a parte onde ele diz que todos merecem a mesmas oportunidades, afastando o assunto da polémica e trazendo à tona o essencial. Em relação ao género fala-se: muitas actrizes têm vindo a publico falar de descriminação, sites e blogs onde as mulheres contam como são tratadas, estatísticas que não enganam...Mas as pessoas recusam-se sistematicamente a aceitar. De qualquer modo não vejo porque falar de um assunto implique excluir ou outro ou fazer distinção de preconceito quando o problema é sistemático e geral - a industria do cinema é cheia de glamour mas injusta para todos o que não sejam homens brancos e assim é a sociedade.
  • Comentar:

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.